quarta-feira, abril 23, 2008

Surpresa: "A Revolta das Laranjas" no "Comércio do Seixal"

Meus Caros,
O Blogue "Revolta das Laranjas" nasceu como um projecto pessoal, onde o seu autor divulgava unicamente as suas ideias, maioritariamente aproveitando os diversos textos que escrevo para a comunicação social local e o trabalho político (o que é público, claro) que realizo.
Nunca abdiquei, nem penso abdicar, de fazer desta página uma página meramente pessoal, no entanto, compreendo que exercendo actualmente as funções de Presidente da Comissão Política da Secção do Seixal, as minhas posições sejam confundidas com as posições oficiais do PSD/Seixal. É um risco que até agora não prejudicou, nem o PSD local, nem a mim próprio. Garanto unicamente que tudo farei para assim continuar.
Esta semana, este Blogue vai dar mais um passo significativo no seu crescimento, mas simultâneamente vai permitir, de certa forma, a emancipação local dos Blogues locais, permitindo uma maior inter-actividade com a população, sobretudo com aquela que não acede à internet.
A partir de agora, semanalmente farei um post propositadamente para ser publicado no "Comercio do Seixal", semanário de distribuição gratuita, com cerca de 15.000 exemplares. Nesse post, abordarei 3 temas que elegerei, um tema local, um nacional e um internacional, convidando os meus estimados leitores a comentarem. Claro que podem comentar sobre o que quiserem, denunciando situações, divulgando os vossos blogues, ou expressando outras opiniões, contrárias à minha.
A redacção do jornal, fará a selecção dos comentários a publicar (quem não autorizar a sua publicação, basta referi-lo).
É uma forma de divulgação do mundo maravilhoso dos blogues e, de simultâneamente aproveitar a sua dinâmica de crescimento. também é uma boa oportunidade para o jornal adaptar-se aos novos tempos. Aos responsáveis pelo "Comércio do Seixal" o meu muito obrigado pela oportunidade.
Os temas desta semana são:
  • Local: A Necessidade de o "Espírito de Abril" chegar ao Seixal através dos seus dirigentes, reportando-nos claramente ao escândalo de a CDU impedir que o PSD apresentasse uma moção que já estava aceite pela Mesa: O mote é: De que tem medo a CDU?
  • Nacional: A "crise do PSD. O mote: da crise nascerá uma solução?
  • Internacional: Hillary Clinton venceu as primárias no estado da Pensilvânia. Mote: Ainda irá a tempo ou Obama é inalcançável?

Duas notas finais: Por questões logísticas, só contam os comentários que entrarem até amanhã às 9h30 e, quem quiser comentar, mas não quiser que seja publicado no jornal deve referir esse facto.

12 comentários:

Anónimo disse...

Quero apenas dar os meus parabéns ao Dr. Paulo Edson pelo seu trabalho e ao Comércio do Seixal por ser um jornal inovador,moderno e arejado.
Dos temas foi uma vergonha o que a maioria fez ao psd, mostrando que o seu conceito de democracia deixa muito a desejar. Do psd nacional é melhor nem falar tão mal vai aquilo mas espero que agora melhore e acho que o Obama vai ganhar.

Jorge Pieta disse...

Sobre Manuel Ferreira Leite (MFL), as suas duvidas acarretaram para o PSD e para o pais os 6 meses ridiculos de Luis Filipe Menezes, o fracasso de Marques Mendes, a desgraça de Santana Lopes e Durão Barroso. MFL deve ao PSD não o PSD a ela.

Ponto Verde disse...

Ponto prévio: Antes de mais parabéns ao autor do blogue e ao Comércio do Seixal por esta iniciativa inovadora e pioneira entre imprensa escrita e blogoesfera, o que mostra que, felizmente e numa data tão simbólica quanto esta de 24 para 25 de Abril é possível reinventar diàriamente a Democracia e a participação cívica dos cidadãos, isto é , desde que não se tenha medo desta mesma opinião, se se tiver, então a opinião expressa andará , não muito longe da do Presidente da Câmara da Moita que numa recente entrevista "interactiva" e à pergunta : Senhor presidente - Acha que a liberdade de expressão permitida pela net é um benefício ou prejuízo para a Democracia Participativa?

RESPONDEU:

A liberdade de expressão, uma das maiores conquistas alcançadas com o 25 de Abril de 1974, e pela qual se lutou ao longo de tantos anos, não está relacionada, na minha opinião, com a liberdade de expressão “permitida pela Internet”.
A liberdade de expressão, consagrada na Constituição da República Portuguesa, permite-nos dizer livremente o que pensamos, mas este direito deve ser exercido de forma responsável e frontal, ou seja, este direito constitucional não nos impede de discordarmos, de contrapormos, de termos acesso à informação, ele permite-nos tudo isto. O que para mim é um contra-senso é que se fale em liberdade de expressão designadamente por detrás de nomes fictícios. Devemos assumir as nossas opiniões e posições políticas, sociais, económicas, publicamente sem subterfúgios, de uma forma clara, encarando com honestidade e frontalidade aqueles de quem discordamos.”»

Portanto o Presidente da Câmara da Moita jamais daria a oportunidade a um "PONTO VERDE" como aqui no Revolta está a ser dado , de ter opinião, daria sim ao cidadão... BInº...Filho de...e de...Residente em... pois assim teria possibilidade de sobre esse cidadão contestatário exercer a sua posição de Superioridade e "autoridade Democrática" , o que a um Extraterrestre PONTO (só se pode ser extraterrestre para criticar a CDU) não é possível.

AGORA SOBRE O TEMA PROPOSTO , e não com a presunção pré concebida de ser publicado,mas como um mero comentário ao seu desafio e esperando estar à altura:

Ao longo de trinta quatro anos acontece no Seixal o que sempre acontece a quem governa em maioria e sem alternância democrática ao longo de uma , duas, três décadas... aliás , já está num ponto em que nem considera que pode haver alternância democratica, e até achará isso normal. E nada mais normal haverá, para quem se acha proprietário ou "herdeiro" do "espiríto de Abril".

A alternância democrática,ou a diferença de opinião torna-se assim , não parte da Democracia, mas algo a evitar no seu "conceito de democracia" , um conceito mais paternalista do que participado, onde até aqui tudo se equilibrava num faz de conta , num "Era uma vez"...que estava aparentemente a contento de todos , devidamente oficializado em sede de Boletim Municipal e de "Acta" alterada Ad-hoc e divulgado em meio de comunicação devidamente controlado.

Para mal da CDU , o mundo nos últimos anos mudou com a queda do "Muro" que era o controle da informação local , com o surgimento de uma imprensa livre e até gratuíta , bem como pelo aparecimento da blogoesfera, e sobretudo nos últimos dois anos em que a oposição começou a utilizar a blogoesfera como meio de intervenção , e além disso alterou radicalmente a sua postura no jogo democrático dentro das instituições.

A CDU leva tempo a reagir e na impossibilidade real de reagir com inteligência , muito natural e "democráticamente" boicotam iniciativas e alteram as regras do jogo enquanto ele decorre, nada mais natural para quem entrou num registo objectivo de pura sobrevivência e continuidade no poder.

Sobre a crise no PSD ela faz parte da democracia e dela só pode , em democracia, surgir uma solução. Dessa solução em que é desejável apareça uma nova geração e uma nova forma de fazer e encarar a politica.

Também ainda acredito que Barack Obama possa ser o candidato do Partido Democrata às próximas eleições nos Estados Unidos pois nada, hoje ,o põe para já fora da corrida.

Ponto Verde disse...

Ponto prévio: Antes de mais parabéns ao autor do blogue e ao Comércio do Seixal por esta iniciativa inovadora e pioneira entre imprensa escrita e blogoesfera, o que mostra que, felizmente e numa data tão simbólica quanto esta de 24 para 25 de Abril é possível reinventar diàriamente a Democracia e a participação cívica dos cidadãos, isto é , desde que não se tenha medo desta mesma opinião, se se tiver, então a opinião expressa andará , não muito longe da do Presidente da Câmara da Moita que numa recente entrevista "interactiva" e à pergunta : Senhor presidente - Acha que a liberdade de expressão permitida pela net é um benefício ou prejuízo para a Democracia Participativa?

RESPONDEU:

A liberdade de expressão, uma das maiores conquistas alcançadas com o 25 de Abril de 1974, e pela qual se lutou ao longo de tantos anos, não está relacionada, na minha opinião, com a liberdade de expressão “permitida pela Internet”.
A liberdade de expressão, consagrada na Constituição da República Portuguesa, permite-nos dizer livremente o que pensamos, mas este direito deve ser exercido de forma responsável e frontal, ou seja, este direito constitucional não nos impede de discordarmos, de contrapormos, de termos acesso à informação, ele permite-nos tudo isto. O que para mim é um contra-senso é que se fale em liberdade de expressão designadamente por detrás de nomes fictícios. Devemos assumir as nossas opiniões e posições políticas, sociais, económicas, publicamente sem subterfúgios, de uma forma clara, encarando com honestidade e frontalidade aqueles de quem discordamos.”»

Portanto o Presidente da Câmara da Moita jamais daria a oportunidade a um "PONTO VERDE" como aqui no Revolta está a ser dado , de ter opinião, daria sim ao cidadão... BInº...Filho de...e de...Residente em... pois assim teria possibilidade de sobre esse cidadão contestatário exercer a sua posição de Superioridade e "autoridade Democrática" , o que a um Extraterrestre PONTO (só se pode ser extraterrestre para criticar a CDU) não é possível.

AGORA SOBRE O TEMA PROPOSTO , e não com a presunção pré concebida de ser publicado,mas como um mero comentário ao seu desafio e esperando estar à altura:

Ao longo de trinta quatro anos acontece no Seixal o que sempre acontece a quem governa em maioria e sem alternância democrática ao longo de uma , duas, três décadas... aliás , já está num ponto em que nem considera que pode haver alternância democratica, e até achará isso normal. E nada mais normal haverá, para quem se acha proprietário ou "herdeiro" do "espiríto de Abril".

A alternância democrática,ou a diferença de opinião torna-se assim , não parte da Democracia, mas algo a evitar no seu "conceito de democracia" , um conceito mais paternalista do que participado, onde até aqui tudo se equilibrava num faz de conta , num "Era uma vez"...que estava aparentemente a contento de todos , devidamente oficializado em sede de Boletim Municipal e de "Acta" alterada Ad-hoc e divulgado em meio de comunicação devidamente controlado.

Para mal da CDU , o mundo nos últimos anos mudou com a queda do "Muro" que era o controle da informação local , com o surgimento de uma imprensa livre e até gratuíta , bem como pelo aparecimento da blogoesfera, e sobretudo nos últimos dois anos em que a oposição começou a utilizar a blogoesfera como meio de intervenção , e além disso alterou radicalmente a sua postura no jogo democrático dentro das instituições.

A CDU leva tempo a reagir e na impossibilidade real de reagir com inteligência , muito natural e "democráticamente" boicotam iniciativas e alteram as regras do jogo enquanto ele decorre, nada mais natural para quem entrou num registo objectivo de pura sobrevivência e continuidade no poder.

Sobre a crise no PSD ela faz parte da democracia e dela só pode , em democracia, surgir uma solução. Dessa solução em que é desejável apareça uma nova geração e uma nova forma de fazer e encarar a politica.

Também ainda acredito que Barack Obama possa ser o candidato do Partido Democrata às próximas eleições nos Estados Unidos pois nada, hoje ,o põe para já fora da corrida.

Anónimo disse...

"inalcansável???"
Espero que corrijam antes de sair...
É o grande nível de comentários que temos nos jornais de distribuição gratuita...
Qual o critério para escolher estes "pseudo fazedores de opinião"... é que se vê cada um...
Claro que o senhor Doutor Paulo Edson é sem dúvida uma excepção a tão triste cenário.

Anónimo disse...

Perante todo o trabalho que quer individualmente, quer em articulação com instituições, comunicação social a vários nivéis, vem desenvolvendo, só me testa uma palavra de enaltecimento. Continue a lutar pela liberdade, continue a desenvolver esse excelente trabalho que encetou e continue a dar alma e luz à politica.

Anónimo disse...

Claro que Barack Obama continua na corrida.

Parabéns Paulo Cunha pelo teu trabalho. Dás constantemente uma lição a muitos que se passam por politicos de profissão.

Continua a falar, continua a escrever, continua a dar voz. És uma voz ouvida.

A propósito de voz. ouvi~-te na rádio Baía e acho que estás de parabéns.

Rui Belchior disse...

Antes de qualquer comentário quero cumprimentar efusivamente o meu companheiro Paulo Edson Cunha, que apesar da sua vida profissional e pessoal completamente preenchida, ainda encontra com um raro espírito de sacrifício, tempo para difundir as suas causas, a sua luta, as suas ideias e sobretudo o seu inconformismo, levantando bem alto e com orgulho a bandeira do Partido Social Democrata.
Quanto aos temas propriamente ditos, uma vez que já comentei os dois primeiros, em sede própria isto é nos respectivos “Posts”, vou unicamente escrever sobre o tema internacional, sobre o qual iniciaria dizendo… que espero que não, que Hillary Clinton, não vá a tempo, isto porque muito frontalmente prefiro Barack Obama, por um leque vastíssimo de razões, que por economia de tempo e de espaço não vou referir na integra, ainda assim aponto algumas; por ser relativamente jovem, por representar uma clara ruptura com a actual politica Bush, e porque com Hillary Clinton as decisões politicas seria tomadas ao jantar, como alguém já disse ironicamente e eu acredito, ainda que possa estar a ser tremendamente injusto, por ser democrata, mas principalmente por ser negro e em especial por ser negro, seria uma grande oportunidade dos Estados Unidos se redimirem e darem sentido ao célebre sonho de Martin Luther King, ou Malcom X, que diga-se, em boa verdade não terão sonhado com tanto, seria afinal como um ajustar de contas positivo e justo, sem vinganças, ou mágoas, sem sentimentos mesquinhos de acerto de contas, reconhecendo este grande País e os seus eleitores multiraciais que afinal um negro também pode ser Presidente dos Estados Unidos, pelos seus méritos, pelas suas ideias e ideais, pela sua capacidade, pelo seu trabalho, depois de ainda a bem poucas décadas no País da liberdade se ter assistido a uma vergonhosa politica segregacionista, de “Apartheid” entre brancos e negros, isto para não recuar ao impensável e cruel tempo da escravatura, absolutamente inconcebível à realidade dos dias que hoje vivemos.
Talvez por puro romantismo, podem acusar-me, mas estou crente que a vitória de Obama será precisamente como o desfecho de um romance, de um sonho para muitos impossível de alcançar, será pelo menos a prova de que com trabalho árduo, com personalidade, com coerência, e com lealdade aos seus próprios princípios todas as dificuldades se conseguem ultrapassar, especialmente quando as pessoas tem uma causa em que verdadeiramente e incondicionalmente acreditam, quando tem um projecto, um plano, no fundo tudo se resume a ter um sonho, uns mais impossíveis do que outros.

Rui Belchior

Anónimo disse...

Olá Paulo. Mais um aniversário se comemora de Abril, Abril igual a liberdade, Abril igual a vermelho, vermelho que encaixa na perfeição no seu perfil, na sua forma afirmativa de estar na vida, na luta pela liberdade, no seu inconformismo.

Parabéns pelo trabalho que como cidadão e politico tem desenvolvido.

Cumprimentos,
F. Sousa

Anónimo disse...

Olá Paulo,mais uma vez... olha muda lá esse erro ortográfico que tenho aqui uma colega chata, que gosta muito de ler o que escreves ... mas sem erros.
Um abraço

Paulo Edson Cunha disse...

Pronto, embora não saiba quem é que me dá tão bom conselho, aqui fica a rectificação: inalcançável.
Portanto, agradeço a seja quem for que me tenha dado este conselho e pode dizer à "chata" da sua colega (estou só a aprafreseá-lo(a) que lhe agradeço que goste do que eu escrevo e que eu rectifiquei o erro.
Aliás, se teve oprtunidade de reparar, desde que coloquei este post que não tive oportunidade de responder a nenhum dos comentários.
Amanhã conto colocar um post com a página que saíu no Jornal, mas desde já quero agradecer sinceramente a enorme adesão de todos a este modelo e os elogios à minha ideia e à minha pessoa.

Paulo Edson Cunha disse...

Rectificação II: a pressa como sempre é inimiga da perfeição: parafraseá-lo(a).
As minhas desculpas