quinta-feira, abril 17, 2008

Última Hora - Luís Filipe Menezes demitiu-se

Fez bem LFM?
E agora PSD?

-------------------------------------------------------------------------------------------------
Em declarações passadas ha pouco na SIC notícias LFM criou um novo "tabu" na política nacional. Afirmou "não estou na corrida".
Interrogado sobre se "não estou na corrida" não é o mesmo que "não estarei na corrida" não respondeu.

Deverá LFM recandidatar-se?

15 comentários:

Anónimo disse...

Mais uma crónica de um desastre anunciado!

Daniel Geraldes disse...

Ainda não consigo ter opinião completamente formada, mas acho que sim e daqui espero que se siga ou a Dra Manuela Ferreira Leite ou o Dr Rui Rio, ou em ultimo caso o Dr Morais Sarmento.

Paulo Edson Cunha disse...

Claro que se aceitam sugestões de nomes, mas mais do que isso: o que vai acontecer ao PSD? Será a tal crónica de um desastre anunciado, conforme o/a anonónimo(a) disse, ou o desastre anunciado era este?
Por razões que compreenderão vou tentar reservar a minha opinião, mas quem me vai acompanhando penso que a conhece e sabe o que penso disto tudo.
Uma coisa não preciso de relembrar a ninguém, porque está escrito neste mesmo blogue: não votei em Menezes, mas durante todo o seu mandato tudo tenho feito para ajudar o PSD. E asssim será até ao dia 24 de Maio e certamente depois disso

Anónimo disse...

Pois é caro Dr. parece que estava a prever esta situação, nunca terá sido muito apologista das ideias do Dr. Menezes, é mesmo caso para dizer "mais uma crónica de um desastre anunciado", como referido num dos comentários.
Ainda assim, todos os esforços envidou no sentido da ajuda ao PSD, aliás, como homem integro que é, outra coisa não esperariamos.
O PSD há-de encontrar o seu caminho e fortalecer-se.
Mais do que nunca o PSD precisa da sua força.
Continuação de bom trabalho.

Uther II disse...

O Benfica está em crise.
Está em crise há muitos anos.
No entanto este ano foi desastroso...
Foi desastroso porque foram feitos maus investimentos;
Foi desastroso porque mudámos de treinador no início da época em vez de ser em pré-época;
Foi desastroso porque o nosso treinador foi embora e ficámos com uma estrela à frente da equipa, mas que não sabe fazer substituições.
Depois temos Ruis Costas que rumam contra a maré, mas sós, contra todos e contra a falta de qualidade numa equipa que nada pode fazer.
Este ano também vi Luisões e Katsouranis a desentenderem-se dentro e fora do jogo...

Isto deixa-me preocupado, mas com um sentido de esperança, que na próxima época se aprenda com o passado e que exista um Benfica uno que consiga ganhar as legislativas, quer dizer, o Campeonato Nacional!!!

Quem será o próximo líder?

Com certeza que não será o Camacho hehehe

Acredito que "treinadores" não faltam, quer venham do Porto, de Londres ou mesmo de Lisboa. O que tenho receio é que este não satisfaça novamente a "massa associativa" e que lhe acenem lenços brancos num futuro próximo. Aí, já com Gondomarense e Oeiras FC à frente do nosso Clube, nem sequer valerá a pena pensar nas competições europeias (ou Parlamento Europeu) a realizarem-se em 2009...

Um forte Abraço,
Uther II

Filipe de Arede Nunes disse...

Só lá esteve 6 meses a mais!
Cumprimentos,
Filipe de Arede Nunes

Ponto Verde disse...

Bom , não é um de Abril!

E é mesmo verdade o resultado do Sporting ! Vi na televisão!

Vi também a entrevista do Dr. António Borges...

Penso que , a Democracia precisa de alternativas crediveis , bem formadas e com objectivos de desenvolvimento Nacional.
Nessa perspectiva, lamento a demissão, espero que em prole da Democracia venha um melhor candidato.

Há uns meses elaborei uma crónica em que sustentava que das personagens principais do poder autárquico, não havia ninhguém com estatura Nacional, omiti LFM que estava então no início do seu mandato e a quem considerava que a excepção poderia confirmar a regra. afinal...

Se não fôr um de Abril, como dizem os Italianos:- Si non est vero, est benne trovatto!!!

Velas do Tejo disse...

Se se demitiu, fez muito bem... eu nunca votaria nele. É assim uma espécie de inconviniente à medida, que em nada dignifica uma alternativa possivel à governação do nosso país. Já basta o Santana ter lá ido parar por acidente!

Fui militante socialista entre 92 de 98 (mais coisa menos coisa), lembro-me de como era dura a vida num PS esmagado pela maioria liderada pelo professor Cavaco Silva. Só "O Independente" e os "Estados Gerais" é que lhe vieram a dar algum alento que culminou na eleição do engº António Guterres... outro acidente governativo, mas enfim... nesse até eu votei... azar! Como dizia o meu professor de Sistemas Digitais: "mais dia menos dia qualquer um de nós fará merda!"

Jorge Pieta disse...

Acho que foi a melhor decisão tomada por LMM. O PSD precisa de uma liderança forte e não de alguem que ande ao sabor do vento, ora para a esquerda ora para a direita. De certeza que se vai recandidatar.

Jorge Pieta disse...

E desta que Manuela Ferreira Leite avança :))

Lopes Galrinho disse...

Meu caro presidente
A política dentro do PSD, é um mistério contínuo, na realidade o apoio ao Dr. Luis Menezes foi um erro, mas tal facto foi proveniente de um mau momento que o partido passava e a concelhia apoiava ou melhor continua a apoiar a incerteza nacinal e distrital. Na ralidade alguns elementos da concelhia são como os jogadores de futebol, tanto são defesas como atacantes, não é verdade senhor Paulo Edson.Será que a concelhia já pensou em apoiar o Dr. António Borges ou as reuniões secretas irão ser contínuas. Que os militantes estejam atentos e que a opinião do meu amigo seja a melhor pois os advogados tanto são de defesa como atacam.
Um grande abraço,

Anónimo disse...

Corrijam-me se me engano:
- O Dr. Filipe Menezes foi eleito democráticamente;
- Mas, todos dizem que não votariam, nele;
- Também já diziam o mesmo do Marques Mendes;
- Será um mal de líderes ou de partido?
- Será que a oligarquia alfacinha do PSD não o apoiava? Será que essa pseudo-elite de compadrios não está a condenar o PSD ao papel de triste oposição?
- Porquê será que essa mesma elite foi a grande responsável pelo derrube de Pedro Santana Lopes?
Triste fado o do PSD, que nunca respeita o seu próprio líder democráticamente eleito.

Anónimo disse...

E agora, Dr. Paulo Edson Cunha, quem vai o PSD do Seixal apoiar?
Como simpatizante do PSD confio no seu bom senso e excelente leitura politica

Anónimo disse...

Nao sou militante de nenhum partido, porem sempre fui simptizante do PSD ( até a data).
Acho que a ideia fundamental a reter é que o PSD se nem respeita a vontade dos seus militantes base nunca poderá respeitar a vontade dos Portugueses.
LFM ganhou as eleicoes sem o apoio dos "grandes" do partido,se fosse em congresso perdia porque os intresses iriam falar mais alto, ganhou porque as bases assim ditaram, as pessoas que deveriam estar a representar as bases nunca o aceitaram e tornaram o PSD impossivel de governar..quem devia ter pedido a demissao nao era o LFM ( que verdade seja dita tambem não é grande politico ) mas sim os "senhores fortes" do PSD que deveriam ter vergonha de representar seja quem for pois estao mais preocupados em segurar lugares do que ajudar a construir uma oposiçao forte e credivel.
Essa é a ideia que todas as inteligencias do PSD conseguiram transmitir cá para fora. Parabens facilitaram ainda mais o trabalho ao PS.

rui disse...

O Dr. Menezes gritou inesperadamente “BASTA”, e bateu com a porta.
A esta hora muitos lamentam a sua saída, criticam as elites, os barões, o Partido e o seu funcionamento, desesperam com a falta de rumo e com a falta de liderança.
Todavia, acho não haver razões para dramatismos, o Dr. Luís Filipe Menezes apenas fez parte de um processo de selecção que considero normal na procura de um líder á altura e grandeza do PSD.
O que sucedeu foi que, simplesmente passados que estão 6 meses da sua eleição, o Dr. Menezes demonstrou cabalmente não estar talhado para o lugar, e para chegar a tal conclusão nem preciso socorrer-me das suas constantes “calinadas”, ou contradições, basta fazer alusão à sua decisão de abandonar o Partido defraudando assim 60% dos militantes que em sim confiaram.
Demonstrou com a sua súbita decisão, não ter estofo para ser líder, não ter estrutura mental de líder, um líder não pode andar a reboque das criticas que lhe são dirigidas, mas antes, deve encará-las como parte normal do processo politico retirando das mesmas os ensinamentos devidos.
Ser criticado é naturalmente uma consequência da grandeza do Partido Social Democrata, do inevitável confronto de ideias das inúmeras personalidades que pensam o Partido e o País das suas mais diversas formas, sendo certo que todos à sua maneira querem o melhor para o PSD e disso não tenho dúvidas.
Mas o Dr. Filipe Menezes pelos vistos não tem esta visão, nem a entende e como consequência não aguentou as criticas que lhe foram dirigidas e pior não as admite e muito pior amua, como amuou, porque no fundo o que passou não foi mais do que um amuo, de um arrufo, de um líder fraco do ponto visto emocional, frágil, deixando assim de forma muito clara a ideia que não tem perfil para ser o Presidente do Partido Social Democrata, e que nas primeiras dificuldades, vai simplesmente embora como foi.
Ainda assim, não posso deixar de dizer que tal sucede em bom e devido tempo, esta decisão dá margem de manobra ao Partido para projectar o futuro e sobretudo dá espaço para que os militantes escolham um verdadeiro líder, um líder forte e capaz de conduzir o Partido à vitória em 2009, uma vitória que Portugal precisa urgentemente.

Rui Belchior Pereira