domingo, setembro 28, 2008

Serviço Público II

Deixo-vos, como é habitual, e para vosso conhecimento, com a intervenção do Senhor Deputado Luís Rodrigues, em Plenário " Comissão de Utentes da Saúde do Concelho do Seixal".
É um tema de inegável interesse público, sobretudo para os munícipes do Seixal:
Intervenção do Sr. Deputado Luís Rodrigues(PSD)Plenário de 26 de Setembro de 2008.
Petição n.º 417/X/(Comissão de Utentes da Saúde do Concelho do Seixal - Reivindicam a reabertura dos Serviços de Atendimento Permanente de Corroios e do Seixal no Concelho do Seixal ).
Sr. PresidenteSr.ªs e Sr.s DeputadosAutarcas e cidadãos do Seixal
Infelizmente voltamos mais uma vez a debater os problemas do acesso aos serviços de saúde no Concelho do Seixal. Digo infelizmente porque as carências ou se mantêm ou se agravaram e as promessas do Governo socialista continuam a não passar disso mesmo, bem como as boas intenções da Sr.ª Ministra. Sr. Presidente A Sr.ª Ministra, felizmente, conhece bem o grave problema da saúde no Distrito de Setúbal e em particular na área de influência do Hospital Garcia de Orta. A Sr.ª Ministra sabe que os problemas de colapso das urgências do Hospital Garcia de Orta e da saturação do hospital são factos que se têm vindo a agravar. No Seixal, a politica seguida no encerramento de SAP’s, o não cumprimento das promessas de construção do Centro de Saúde de Corroios/Vale de Milhaços e o elevado n.º de utentes sem médico de família obrigam os cidadãos a recorrerem cada vez em maior número ao hospital. A manutenção de mais de 40.000 utentes sem médico de família no Concelho do Seixal é apenas o reflexo do falhanço das medidas aplicadas nos cuidados de saúde primários. Neste sector, aquilo a que assistimos na recta final do mandato do Governo é apenas à ampliação das doenças crónicas do sistema de saúde em Portugal e no Seixal em particular. Os utentes do HGO e dos centros de saúde do Seixal, Amora e Corroios querem algumas respostas: Para quando o centro de Saúde Corroios/Vale de Milhaços? Vai o Governo manter a promessa de construir do Hospital do Seixal? Para quando a instalação da Extensão de Saúde em Fernão Ferro ao lado da USF para permitir que os utentes sem médico de família desta Freguesia sejam aí atendidos e não tenham de se deslocar para o Seixal? Como vai de facto atribuir médicos de família aos mais de 40.000 utentes que não o têm? As manifestações da população obrigaram Correia de Campos a prometer. O que falta fazer para que a Sr.ª Ministra cumpra o prometido?

sábado, setembro 27, 2008

Nota de Imprensa conjunta: PS e PSD

Os comentários do post anterior, e também no blogue da JSD, vieram comprovar uma coisa:
Os comunistas entraram em alerta vermelho.
Acabou o "estado de graça".
A partir de agora, vai ser sempre em contra-informação crescente.
Com este comunicado conjunto, a azia vai fazer-se sentir ainda mais.
Deixo-vos o comunicado, e umas perguntas:

1 - Você autoriza que o dinheiro dos seus impostos seja para pagar publicidade das moções da CDU nos jornais nacionais e locais?

2 - Alguém perguntou quanto vai custar a brincadeira?
3 - Você, se porventura votou CDU para a Assembleia Municipal, pediu-lhes que exercessem os seus deveres de fiscalização da Câmara, ou que andassem a aprovar moções de desagravo pagas por todos nós?
4 - Se estão assim tão solidários com a actuação da Câmara nesta questão, porque não pagam essa publicidade através do PCP, ou da CDU, em vez de nos obrigarem a todos (concordemos ou não) a pagar?



Nota de Imprensa:
(PCP/CDU aprova Moção escandalosa)

Como sabem pela primeira vez, o PS, o PSD e o B.E., isto é, todos os partidos da oposição representados na Assembleia Municipal do Seixal requereram uma Assembleia Municipal Extraordinária com o objectivo do executivo municipal (de maioria absoluta PCP/CDU) se explicar relativamente ao atraso na entrega da candidatura ao Programa Operacional da Região de Lisboa – Política de Cidades – Parcerias para a Regeneração Urbana – Bairros Críticos, no âmbito do QREN.

As explicações obtidas, infelizmente não nos satisfizeram.

E não nos satisfizeram porque:

Por mais intervenções que tenha feito, o Presidente da Câmara Municipal do Seixal não foi capaz de apresentar qual, ou quais, as causas que objectivamente levaram ao falhanço da apresentação da supra referida candidatura.
Em plena Assembleia, as suas justificações não só continuaram a não convencer como chegaram a culpar a oposição “de nunca terem pedido qualquer esclarecimento ao executivo municipal”, quando todos sabemos esta Assembleia Municipal Extraordinaria se realizou a pedido da oposição que se uniu para apurar em sede própria as responsabilidades pela falhada candidatura.
Refere, como atenuante para o falhanço, a possibilidade de uma nova apresentação da candidatura em Setembro, porém, não nos comprovou efectivamente que exista essa segunda fase e em que condições? Com que verbas disponíveis?
Os eleitos da bancada da CDU, pelo seu lado, em vez de exercerem as atribuições e competências para que foram eleitos, ou seja, fiscalizar o trabalho do executivo, optaram por fazer um claro branqueamento da situação, abdicando totalmente do seu papel legalmente estabelecido, terminando escandalosamente por aprovar uma Moção de auto-elogio que será enviada para todos os órgãos de comunicação, na forma de publicidade paga.
Naturalmente que o PS e o PSD votaram contra esta proposta que reputamos de inqualificável.

Não lhes chega o Boletim municipal, pago por todos nós, mas usado unicamente para sua auto-propaganda? Parece que não!

É não ter noção de como se deve gastar o dinheiro dos contribuintes.

quinta-feira, setembro 25, 2008

Intervenção na Assembleia Municipal Extraordinária

Conforme é habitual, deixo-vos a minha intervenção na Assembleia Municipal Extraordinária desta noite, para conhecimento geral:


Apresento os meus respeitosos cumprimentos
Sr. Presidente da Mesa e restantes membros da mesa;
Ao Sr. Presidente da Câmara Municipal, Srs Vereadores,
Srs Deputados Municipais;
Demais Presentes;

Esta noite vive-se um momento ímpar na democracia do seixal.

Pela primeira vez, todos os partidos da oposição, conjuntamente exercem os poderes para que foram mandatados, através da realização da presente assembleia municipal.

E fazem-no com a firme convicção de que este fórum, a AM, tem toda a legitimidade legal e regulamentar de exigir do poder executivo explicações.

Há um facto, até agora indesmentível: Esta Câmara preparou-se para apresentar uma candidatura ao Programa Operacional da Região de Lisboa – Política de Cidades – Parcerias para a Regeneração Urbana – Bairros Críticos, no âmbito do QREN e essa candidatura não foi considerada sequer, por ter entrado fora do prazo.

Estarmos a falar de 2 minutos, duas horas ou dois dias é absolutamente irrelevante na medida em que o prazo não foi cumprido. E por isso não pôde ser considerado!

Que exemplo dá aos seus munícipes uma autarquia que não cumpre os seus próprios prazos?

Que exemplo dá um órgão público, que não cumpre os seus prazos e depois vai pedir uma prorrogação de um prazo previamente fixado? Com que moral de hoje para amanhã cobra juros, contra-ordenações e coimas ou multas aos seus munícipes ou empresas incumpridoras?

Qual a mensagem que passamos aos cidadãos quando num quadro de graves dificuldades económicas, como as que o País, as autarquias, as famílias e as empresas vivem, nos damos ao luxo de perder o acesso a um máximo do financiamento possível de 3,5 milhões de euros e de uma forma, que apelidamos de leviana, ao dizemos simplesmente que nos candidatamos a uma segunda fase. Como se não importasse…

Mais, posso informar que neste momento as únicas candidaturas a concurso são as candidaturas no âmbito da requalificação da rede escolar do 1.º ciclo do ensino básico e da educação pré-escolar, candidatura que foi agora reaberta e Programas Estratégicos das Redes Urbanas para a Competitividade e Inovação.
Todos os outros se encontram encerrados.

Pior, o executivo falta à verdade quando diz que sempre esteve prevista uma segunda fase. A responsável pelas candidaturas quando inquirida e o próprio sítio do QREN dão esta candidatura como ENCERRADA a 30 de Abril.

Não dizemos que o Governo não possa ser sensível a abrir uma segunda fase, na medida em que o que está em causa é o bem do país, o aproveitamento máximo dos fundos comunitários por parte do nosso país, mas isso é uma questão. E estamos dispostos a juntarmo-nos ao executivo e fazermos pressão nesse sentido. A outra, bem diferente, é dizer-se que sempre esteve prevista uma segunda fase quando isso não estava previsto no regulamento.

Aliás, o executivo da Câmara comporta-se como o mau aluno, o cábula, que quando é confrontado pelos pais com o chumbo, que aliás escondeu, diz-lhe que não chumbou. Apenas adiou o teste para a segunda fase de exames. Mesmo que ainda não seja garantido que essa fase que vá existir.

Mas se assim é, Sr. Presidente, V. Exa. tem dito repetidamente na comunicação social que a segunda fase vai decorrer em Setembro. Hoje, dia 24 de Setembro, portanto a 6 dias do final do mês, pode dar-nos a boa nova e dizer-nos que a segunda fase já reabriu? Ou V. Exa. apenas gostaria que assim fosse, transformando um desejo num facto?

Por outro lado, Sr. presidente, Srs vogais da A.M., pergunto:
É assim tão indiferente para esta Câmara apresentar uma candidatura em 30 de Abril ou em 30 de Setembro?
Não há planificação nesta Câmara?
Quanto tempo perderam estes funcionários com esta candidatura? Quantos foram? Quanto custou?

Quanto tempo vão voltar a perder com a tal segunda fase?
Isso não se contabiliza?

Não queremos ser mesquinhos na argumentação, mas as respostas encontradas pelo Sr. presidente da Câmara para justificar o injustificável, levam-nos a colocar estas questões:

Porque não assume, Sr. presidente? Era tudo muito mais fácil e, se calhar, hoje não precisávamos de estar aqui.

“Errar é humano” e nós, se calhar até teríamos mais compreensão pela vossa falha.
Se calhar não teríamos denunciado tanto , e tão alto.
Mas V. Exa. nunca admite qualquer erro, mesmo quando esse erro nos entra pelos olhos a dentro.

Sabe como tomámos conhecimento?

Sr. Presidente, agradeça ao seu amigo e colega de funções e de partido, o Sr. presidente da C.M. Barreiro, por ter referido que o seu Concelho perdeu o acesso à candidatura por um atraso de 12 minutos, mas que o Seixal havia perdido uma por apenas 2 minutos, perdendo assim a oportunidade de se candidatar ao programa comunitário Q.R.E.N., que previa requalificar um conjunto de lugares críticos, entre eles, o Bairro Quinta do Cabral, e a instalação de alguns equipamentos sociais e desportivos no Concelho do Seixal, investimento global de 6M€. Com amigos assim…

Não fora essa situação e, provavelmente a versão oficial do executivo camarário era simplesmente que nos íamos candidatar a uma segunda fase, relativamente ao projecto, ignorando a sua falha.

Sabe o que disse à comunicação social o Sr. Vice-Presidente, Sr. Joaquim Santos, quando foi confrontado com este atraso? Passo a citar: “Vamos agora aproveitar este tempo para melhorar a nossa candidatura e estarmos atentos a futuros programas. Não podemos correr mais riscos”.
Em que ficamos?

Vamos estar atentos a futuros programas ou vamos estar atentos à segunda fase deste programa?

Por fim, gostaríamos de ser esclarecidos sobre quem detinha politicamente este dossier?

O Sr. Presidente?
O Sr. Vereador Joaquim Santos?
Este último actuou como presidente em regime de substituição?

Uma última nota para dizermos que vamos votar absoluta e convictamente contra, o documento apresentado pela CDU.

A verdade é que esta assembleia se destina a apurar responsabilidades sobre esta situação concreta e não sobre qualquer outra actuação do executivo.

Este executivo viu aprovados 4 projectos no âmbito do QREN?

Então parabéns. Não fez mais do que a sua obrigação.

Relembramos que o QREN é a última oportunidade que a União Europeia nos dá para nos aproximarmos dos seus padrões de excelência.

É a última possibilidade de aproveitar as oportunidades para promovermos a transformação da nossa economia numa economia mais competitiva e moderna. Esse é o desígnio final do QREN que os Portugueses saberão compreender e nele terão de participar activamente.

O que se pede é que não o desperdicemos com candidaturas apresentadas em cima do joelho, com os resultados que sabemos.

A agir assim, com moções destas numa sessão em que se exigem respostas, a CDU está a prestar um mau serviço à democracia.
A CDU está a prestar um mau serviço ao concelho do Seixal.

A CDU como partido integrante desta Assembleia, antes mesmo de felicitar o executivo seja pelo motivo que for, deve olhar para as suas atribuições e funções e lembrar-se que é um órgão fiscalizador do poder executivo.

Não precisa de vir com moções de claro branqueamento da situação, abdicando totalmente do seu papel legalmente estabelecido.

Se se contentam com meia dúzia de respostas dadas aos jornalistas, queremos dizer, muito convictamente que nós NÃO.

Nós queremos explicações!!!

Para finalizar, deve referir-se que a proposta da CDU de mandar a sua Moção para todos os órgãos de comunicação, na forma de publicidade paga, é uma proposta inqualificável.

Não vos chega o Boletim municipal, pago por todos nós, mas usado unicamente para sua propaganda?

Cremos mesmo que atingimos o nível mais baixo na forma de fazer política.

Numa Assembleia onde se deve discutir de forma séria a incontestada perda de acesso a um financiamento por a Câmara Municipal ter ultrapassado o prazo estabelecido, querer transformar-se essa perda, num comunicado a elogiar a Câmara por, conjuntamente com centenas de outras por esse País fora, ter visto aprovado quatro projectos, é não ter noção das coisas!

É não ter noção de como se deve gastar o dinheiro dos contribuintes.

Nós não vamos por aí.

Muito Obrigado.

segunda-feira, setembro 22, 2008

Tema da Semana Jornal "Comercio...." - temos uma política de mobilidade no Seixal?

Antes de mais, saúda-se a chegada do novo grafismo do blogue deste jornal (Aqui ), totalmente renovado.
Quanto ao tema que vos deixo para comentário na rubrica Provedor do leitor, aproveitando o facto de se comemorar o Dia Europeu sem Carros e a semana Europeia da Mobilidade, lanço-vos o desafio, através de comentários que fui lendo esta semana na blogosfera, e que aqui transcrevo, cujo resultado prático gostaria de ver discutido por quem de direito.
Veja-se estes exemplos (cópias integrais, sem correcção), que não identifico, pois não solicitei autorização os seus autores:

"Mais uma vez a CM Seixal prepara-se para fechar ao trânsito a ponte da fraternidade e a marginal do lade Arrehtela e Seixal, numa manobra de mera propaganda ... indo acarretar monstruosos engarrafamentos às pessoas que não querem ir ao evento da abertura da seixaliada e promovendo a poluição... vão ao local e registem os constrangimentos de transito provocados pela nossa própria autarquia... se puderem confirmem com fotos e filmes... isto sim é um atentado à qualidade do ar que resperiamos!!"

"Está um caos de transito... horrivel... parece que estamos sitiados... e policia na rua a ajudar a escoar o trafego não existe"
Anónimo disse...
"tristeza de quem tem de sair de casa hj de carro nada no seixal anda bemandam todos às voltas...muito bem.."


"A camara do seixal ultrapassou todos os limites cortando o transito a centenas de pessoas que circularam hoje nas estradas do concelho e que tiveram de passar tempo sem fim em grandes filas e transito para além de terem de dar uma volta muito maior por o transito estar fechado na ponte da fraternidade. Nâo é admissível que para que a camara promova as iniciativas de propaganda comunista os moradores sejam tão prejudicados. A camara do Seixal de maioria CDU não tem o direito de cortar o transito sempre que quer não olhando aos prejuizos que causa à população para proporcionar a meia duzia de camaradas a possibilidade de jogarem uns joguitos. Se não têm onde fazer as seixaliadas façam-nas na quinta da atalaia. O PCP não se identifica como sendo o partido do povo? e o alfredo monteiro não diz que as seixaliadas são para o povo? então onde melhor para as fazer do que na quinta da atalaia?"

"Aqui reproduzo com a devida vénia ao autor, vindo dum blog do Seixal, de um artigo que penso que o senhor ponto verde já conhecer, mas que é sempre bom relembrar, sobre um tema em tudo semelhante:"Este domingo pela manhã foi levada a efeito, com organização da CM do Seixal, a iniciativa do Agita Seixal. Uma actividade que visa levar a população a praticar mais alguma actividade física, ao ar livre. Para tal efeito decidiu a CMS fechar o trânsito na ponte da Fraternidade e parte da Estrada Nacional 378, nomeadamente a que liga a rotunda da Torre da Marinha ao Seixal.Apesar de todas as boas intenções, tal evento deve consequências não muito positivas, houve o reverso da medalha. Para as pessoas que não podiam ou não quiseram participar em tal evento, e no entanto, quer por necessidade quer por lazer, necessitaram-se deslocar no concelho do Seixal de carro, nomeadamente entre as freguesias de Amora e Seixal, viram a sua mobilidade deveras comprometida. Com a ponte da Fraternidade fechada ao trânsito, ficou a nu a deficiência e fragilidade de todo o sistema rodoviário do concelho do Seixal, a falência completa do mesmo. Com engarrafamentos monumentais e horas de espera nas filas de trânsito. Num dia em que se esperava defender a actividade física, a vida saudável, provavelmente foram feitas mais emissões de CO2, e gases perigosos para a saúde de que num domingo normal.Tudo isto resulta de um sistema rodoviário frágil, deficiente e sem capacidade de resposta a qualquer eventualidade. Mais, demonstra também que o Município do Seixal não tem equipamentos necessários para levar a cabo este tipo de iniciativas, necessitando, de fechar estradas principais, para levar a efeito tais eventos. É clara e notória a insuficiência do Município no campo de equipamentos necessários para levar a cabo tais eventos.Conclusão, tivemos um domingo de engarrafamentos no Seixal "
Entre muitos outros exemplos.
Dá-se, desta forma, a oportunidade de os leitores deste blogue, que queiram ver publicados os seus comentários na versão de papel do semanário de distribuição gratuita, "Comércio do Seixal e Sesimbra", apelarem publicamente ao Sr. Presidente da Câmara para que tome medidas há muito reclamadas pelas populações.
Da parte do PSD apresentaremos na próxima Assembleia Municipal Ordinária (dia 30 de Setembro) uma proposta para a imediata elaboração de um estudo que permita a tão reclamada construçaõ de uma ciclovia integrada com o passeio pedonal existente, que percorra a zona envolvente da Baía do Seixal.
Pediremos que esse estudo se estenda também ao percurso que vai de Miratejo à ponta dos Corvos e, por outro lado, à zona de Belverde.
Apresentaremos também uma proposta para a aquisição, por parte da autarquia de um conjunto de bicicletas, a serem disponibilizadas aos cidadãos, mediante a entrega de documento identificativo, ou de caução (o regime ver-se-á depois).
Visa-se implementar hábitos saudáveis na população e o uso de um meio de transporte não poluente, barato, que não cria engarrafamentos e faz bem..ao coração.
Outras iniciativas e propostas seguir-se-ão, no entanto, por agora, a voz é vossa...
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Nota: Na próxima quarta-feira, dia 24, vai decorrer às 21h. a Assembleia Municipal Extraordinária solicitada pelos partidos da oposição sobre a questão do atraso no âmbito do QREN.
Compareça!!!

domingo, setembro 21, 2008

Serviço (pouco) Público

video

Porque a vida não é só política...

Porque é fim-de-semana...

Porque sim...

Ora vejam e divirtam-se:

Serviço Público

Caros Senhores(as),
Tendo acesso e oportunidade de vos divulgar publicamente o trabalho apresentado pelo nosso deputado (do Círculo de Setúbal, eleito pelo PSD), sobre a temática que se segue, entendo por útil fazê-lo.
Pois, aqui fica à disposição de todos.
Como sabem, esse é um dos objectivos deste blogue, o que é interessante, num momento em que se discute o papel dos blogues na sociedade - Prestar informação
Intervenção do Sr. Deputado Luís Rodrigues(Grupo Parlamentar do PSD)
Apreciação parlamentar do Decreto-Lei n.º 117/2008Criação da empresa Frente Tejo SAReunião plenária de 18-09-2008)(Síntese)
Sr. Presidente, Sr.as e Srs. DeputadosAs razões de fundo que presidiram à apresentação do pedido de realização do presente debate, por parte do Grupo Parlamentar do PSD, prendem-se, fundamentalmente, além das já aqui apontadas pelo Grupo Parlamentar do CDS-PP, com uma lesão grave do interesse público e com a falta de transparência de procedimentos, protagonizadas pelo Governo, com a cumplicidade, por omissão, do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, pelas opções políticas decididas unilateralmente para a frente ribeirinha de Lisboa. Senão, vejamos!Vou apenas dar dois exemplos daquilo que o Governo aprovou, em Maio, através de resolução do Conselho de Ministros. O Governo aprovou duas coisas sem as submeter a discussão pública, nem na Câmara Municipal, nem na Assembleia Municipal, nem neste Plenário. Como é possível o Governo tomar opções de âmbito portuário, ampliando, por exemplo, o terminal de contentores de Alcântara para o triplo, quando a política que tem sido seguida neste domínio, ao longo de vários anos, pelos vários Governos e por várias instituições, tem sido a de aligeirar senão diminuir a actividade directamente portuária na frente central da cidade de Lisboa?! Aquela que tem sido a política de todos, e aceite por todos os cidadãos, tem sido a da chamada «descontentorização» da cidade. Ora, o que este Governo fez, à socapa, sem discussão, através de uma resolução, foi «contentorizar» a cidade, mas — atenção! — escondida atrás de um grande desenho e de um projecto, aparentemente, de revitalização da frente urbana.Uma coisa já temos garantida por este Governo, pelo menos assim o pretende fazer: a prioridade das prioridades é ampliar o terminal de contentores para o triplo, criando uma frente de contentores com, pelo menos, 1,5 km e 15 m de altura. Onde? Bom! Num local que todos os portugueses conhecem, ou seja, nas docas, local que, por excelência, muitos, neste País, e ao longo de vários anos, tentaram e conseguiram, de alguma forma, gradualmente, requalificar. Este Governo quer fazer exactamente o contrário! E porquê? É isto que importa perceber! Apenas por uma simples razão, Sr.as e Srs. Deputados: a concessão existente termina em 2015, ou seja, em 2015, o Governo português e a Câmara podem fazer daquele espaço o que entenderem, sem qualquer custo para o erário público; se o Governo avançar com o que pretende, que é prorrogar o prazo até 2047, temos mais 40 anos à nossa frente de um espaço que se traduz numa barreira de acesso aos lisboetas e a todos os turistas que nos visitam. A pergunta que importa fazer a este Governo e ao Sr. Presidente da Câmara Municipal de Lisboa é a seguinte: Meus Senhores, é isto que queremos?! É que não se pode, apenas por não estar presente na apresentação pública do projecto, deixar que isto nos passe ao lado. Os lisboetas exigem-no e os portugueses também!Por outro lado, também está no diploma, mas, sobre isso, o Governo nada tem dito, um outro projecto megalómano e, ainda por cima, inqualificável, em termos de ordenamento do território e de ordenamento urbano, para além do mau gosto que encerra. Refiro-me à criação de uma parede de 600 m em Santa Apolónia para implantar um novo terminal de cruzeiros. Para quê? Nós temos um terminal de cruzeiros que deve ser requalificado, que deve ser ampliado. Será que não conhecemos o Cais da Rocha/Conde de Óbidos, com um edifício que deve ser, de facto, aproveitado e requalificado?! É que não somos um país rico, somos um país que deve aproveitar os seus recursos, ao contrário do que este Governo nos quer fazer crer, desbaratando, à laia de grandes investimentos, o pouco que temos e, ainda por cima, numa conjuntura dificil.Sr. Presidente, Srs. DeputadosPenso que é importante que os portugueses se perguntem e perguntem também ao Governo se é este o caminho. Não é, com certeza!O PSD é contra a ampliação do terminal de contentores, é contra a prorrogação do prazo ao actual concessionário, porque daqui a sete anos conseguiremos, certamente, ter um espaço que poderemos utilizar como muito bem entendermos.Só mais uma pequena nota, Sr. Presidente: não se esqueçam de que a capacidade de «contentorização» nos portos nacionais, nomeadamente em Setúbal, é excedentária. Por que não aproveitar essa capacidade excedentária, bem aqui ao lado? Aliás, o porto de Setúbal até tem boas ligações ferroviárias e não é preciso fazer enterramentos de linha.Devemos aproveitar os recursos que temos e investir, sim, naquilo que é, de facto, necessário. Devemos investir nos portugueses e na ligação da capital ao rio e não desinvestir, fazendo o contrário daquela que tem sido a nossa política.

sexta-feira, setembro 19, 2008

Dissertações

No último post, entre os vários comentários que recebi, que aliás agradeço, um houve que me chamou especialmente a atenção pela pertinência e profundidade com que desenvolveu o tema a que me tinha proposto analisar com todos vocês. Foi ele um bloguer que assina como Antónimo, cujo comentário, com a devida vénia, passo a transcrever:
"Há certamente uma revolução a acontecer.Poderemos constatar a evolução no espaço blogosférico na margem sul, desde o A-SUL que se poderá considerar o mais antigo, ou pelo menos, o que melhor conseguiu criar e fazer perdurar um espaço cibernético, aos mais recentes, passando pelo inicio da intervenção de políticos da praça no inicio deste ano.Poderemos entender melhor a sua importância, se tivermos em conta que contra esta onda intervenção de cidadãos interligando-se e expandido massa crítica, no final do ano passado surgiam blogs situacionistas (digo PCs), que tentaram inverter a situação de expansão exponencial dos críticos do regime ditatorial que impera na margem sul, e não tiveram qualquer sucesso( No final do ano passado, verificou-se que os pc,s deixaram de intervir nestes blogs, criaram e escreviam só para os seus, e só no fim do primeiro trimestre deste ano, após o seu insucesso, voltaram á antiga estratégia de escrever no blogs da oposição).Contudo, a entrada em cena dos políticos, reverteu num canalizar das expectativas para essas figuras, cerceando o espaço de cidadania aos que mais incipientemente começavam a exprimir e transformar em acção o seu pensamento pessoal, através dos seus blogs.Ainda que se tenha gerado uma situação de estagnação em termos de desenvolvimento de massa crítica e de cidadania (É mais fácil aplaudir e dar apoio, que desenvolvermo-nos e crescermos pessoalmente), foi curioso notar alterações relativamente aos políticos, como por exemplo, e se bem me recordo e não distorço ou interpreto mal a situação, o Paulo Edson que se assumia em nome pessoal, há bem pouco tempo produziu um artigo em que dirigindo-se ao o seu filho altera o seu posicionamento de - politico em algumas situações-,para politico de corpo inteiro e a todo o tempo. São alterações e evoluções demasiado rápidas, ocorridas em muito pouco tempo, num espaço de virtualidades que sucessivamente nos surpreendem.Mais, estou convicto que as máquinas partidárias dos políticos que protagonizam estas transformações, ainda não se aperceberam do que está a acontecer, que estes políticos virão a ter dissabores por não poderem dar respostas às expectativas que estão a gerar, para não referir as convulsões que vão gerar e terão de superar dentro das suas próprias estruturas partidárias.Ainda perdemos tempo e discursos com um bronco qualquer, com dissertações interpretativas quanto á ética de arruaceiros , justificações de pseudo-pedagogia politica, como se de actos de contra-informação se tratasse, ou se um caso de reles manifestação caceteira pudesse ser elevado a incidente minimamente susceptível de merecer tanta atenção.Há uma revolução a surgir, mas ainda está no berço, embora sobre ela nos interroguemos como se estivéssemos já na idade dos porquês!"
Nesse comentário, como puderam observar, faz alusão a um texto meu, que nunca o publiquei no meu blogue, pois o mesmo foi-me pedido pelo Movimento criado na Moita devido à discussão do PDM da Moita, o que fiz com muito prazer e, quando regressei de férias, observei que esse texto tinha sido publicado não só no jornal "O Rio", como também em vários blogues locais "Várzea da Moita", "Alhos Vedros ao Poder" e até no nosso bem conhecido "A-Sul", entre outros.
Por esse motivo, entendi, na altura, não vos maçar com a repetição dessa publicação, no entanto, com este comentário, penso ser oportuno publicá-lo agora.
Caro Antónimo, embora as suas interpretações estejam correctas, pelo menos no plano teórico, na prática era muito importante reflectirmos sobre os papeis das oposições ao nível autárquico.
Tudo o que fazemos, já o disse várias vezes, é completamente amador, sem meios disponibilizados pelas autarquias , nem técnicos, nem humanos, nem financeiros.
Senão repare, só ao fim de um dia de trabalho, muitas vezes ainda incompleto, pois há sempre o trabalho que se traz para casa (no meu caso, pelo menos), é que há alguma disponibilidade para se trabalhar em prol do partido (pesquisa, análise documentos, reuniões, representações externas, etc), da Assembleia Municipal, suas comissões, no meu caso da Assembleia Metropolitana De LVT, suas diversas comissões, blogue, jornais, rádio, etc.
Dito de outra forma, tendo uma profissão, como é o meu caso, e vivendo exclusivamente da mesma, não havendo sequer uma secretária afecta ao serviço dos partidos da oposição, que possa ajudar ao trabalho de pesquisa, de análise de documentos, ou de trabalhos técnicos, chamar políticos na verdadeira acepção da palavra, é para mim um erro. Por isso, vou dizendo que "estou político" e unicamente porque exerço um cargo de eleição. embora no texto, de uma forma Eufemista o tenha afirmado.
O texto referido era este:
"Foi com indisfarçável prazer que aceitei este desafio.
Não por vaidade, porque embora sinta uma ponta de orgulho pela eventual validade do meu contributo, vejo neste movimento, na sua participação, uma forma séria de fazer cidadania activa.
No outro dia o meu filho perguntava-me: Pai, és político? O que é isso?
Respondi-lhe que não. Não sou político. Estou no momento a exercer um (ou vários) cargo(s) político(s), mas não me considero minimamente um político.
Mas confesso que estava enganado e, quando um dia puder contribuir, com um texto, uma opinião, uma simples sugestão, por um movimento como o vosso, então estarei a fazer a mais nobre actividade política: defender o bem comum.
Tenho acompanhado o movimento cívico, mais espontâneo, ou nem tanto quanto isso, mas a verdade é que um conjunto de cidadãos da Moita, e não só, verdadeiramente preocupados com o destino que a Moita estava a levar, caso fosse aprovado o novo PDM do concelho, resolveu fazer política, no que de mais genuíno, nobre e autêntico tem essa actividade: Lutar pelo Bem Comum.
Não me vou alongar grandemente sobre as incongruências legais, de harmonia paisagística, até morais que o novo PDM levantam, até porque outros mais habilitados tecnicamente já o fizeram, mas não posso deixar de manifestar a mais profunda adesão a essa causa.
E, garantidamente vou pedir desculpa ao meu filho e dizer-lhe: Sim filho, sou um político. "
------------------------------------------------------------------------------------------------
Termino dando as boas vinda a um novo Blogue no nosso concelho "FERNÃO FERRO A FERRO E FOGO" um título que me diz algo... cujo link é o seguinte http://fernaoferroff.blogspot.com/
Sejam bem vindos e muito boa sorte na prossecução dos vossos objectivos.

quarta-feira, setembro 17, 2008

Tema da Semana Jornal "Comercio...." - Provedor do Munícipe

Deixo-vos, desde já com o tema da semana e com o texto a ser publicado.
Por esse facto, neste post aparecem coisas repetidas de posts anteriores, o que eventualmente se torna mais maçador, no entanto, teremos de compreender que nem todas as pessoas que lêem o jornal, o fazem no blogue. daí a necessidade de as repetir. Segue-se o texto para comentar:
"E, de repente, os blogues obrigam os partidos a uma importante reflexão sobre a forma de fazer política em pleno Sec. XXI.
Tudo começou com José Magalhães, do PS e o famosíssimo “Abrupto” de Pacheco Pereira. Aos poucos políticos, anónimos, jornalistas e afins começaram a fazer blogues. De tudo e de nada. O primeiro Blogue a abalar o Governo (a primeira crise séria de José Sócrates) lança o tema da sua licenciatura (“do Portugal Profundo”), juntamente com o blogue “A Grande Loja do Queijo Limiano” e temos a blogosfera a antecipar-se aos jornais e a ser a principal fonte de notícias destes últimos.
No Seixal a realidade não tem sido diferente. Do mais conhecido e antigo “A-Sul”, passando pelo “Alhos Vedros ao Poder”, “Emalmada” ou “Praia dos Moinhos”, apareceram ou implementaram-se no último ano o excelente “Hekate”, o muito bom “Por cá tudo na mesma”, o irreverente “Velas do Tejo” e os mais políticos, da “JS” e da “JSD”. Por fim, uma inovação no nosso concelho; Pela primeira vez dois cidadãos, eleitos, resolveram dar a cara, sufragar diariamente as suas ideias, os seus projectos, divulgando o que se faz na Câmara e na Assembleia Municipal, divulgando o que os seus partidos fazem, abrindo-os à Sociedade Civil, mas ao mesmo tempo sujeitando-se a serem atacados, a indirectamente atacarem terceiros, sob pena de serem acusados de praticarem censura. Já devem ter percebido que falo do “Rumo a Bombordo” do Vereador Samuel Cruz (simultaneamente meu parceiro de crónicas publicas no jornal, via blogue – outra inovação local) e do meu próprio blogue. Qual a resposta da população? Diria que extremamente positiva. Tem incentivado, elogiado, criticado amiúde noutras vezes e, aderindo em massa, de uma forma auto-concertada, como foi o caso da semana passada, com o tema da AUGI do Pinhal do General, onde contabilizámos cerca de 200 (Duzentos!!!) comentários. Percebi que esse é o caminho e, vou inaugurar, desta forma, uma nova modalidade, a que chamarei o “Provedor do Munícipe”, onde aceitarei o lançamento de um tema de discussão, que tenha evidente utilidade pública, abrindo-o à população. Se se justificar, eu próprio retirarei consequências políticas, levando o assunto às mais altas instâncias locais. Claro que em tudo isto há um lado perverso. Claro que poderei ser instrumentalizado por interesses terceiros. Claro que sobre mim impenderá a suspeita de que me estou a aproveitar de determinado tema para promoção pessoal. Mas é o preço a pagar e, estou disposto a fazê-lo.
Não posso deixar de terminar esta minha reflexão, sem referir dois episódios passados esta semana e relacionados com este blogue.
Um anónimo apercebendo-se do sucesso que estas iniciativas do blogue e do jornal estão a ter, com inúmeros elogios, lançou-me o desafio de discutir publicamente se esses elogios são proferidos por terceiros, ou por nós próprios. Mais, instigou-me a colocar esta discussão no jornal. Como nada tenho a temer (até me podem auditar os computadores (o de casa e o do escritório), vendo através do IP quem fez cada comentário, facto que até agradeço, pois assim certificava todos esses comentários, resolvi aceitar o desafio. Está lançado. Comentem-no. Mas não seria má ideia certificar todos os comentários negativos que ás vezes aparecem, para sabermos se se tratam de verdadeiros descontentes (que sempre os há), opositores, ou de simples sabotadores políticos, verdadeiros batoteiros. Não posso deixar de transcrever neste espaço um comentário que após ter sido devidamente avisado encontrei num blogue do Partido comunista (facto confirmado pelo seu próprio autor) e que o mesmo, embora condenando-o, deixou lá esse comentário durante 5 dias. Este foi o comentário, deixado em 14 09 2008 (21:32:42, por alguém que assina Mateus Fonseca, no blogue http://partidocomunista.wordpress.com/
”Camaradas o Partido Socialista no Seixal está a ser denegrido na praça publica por causa de um seu militante que é Presidente da AUGI do Pinhal do General. Esse militante não marca eleições nem presta contas aos associados para a referida Associação há anos. Por sua vez ele é muito conhecido no concelho pois fazia parte da Assembleia Municipal e agora a população está a imputar este problema ao PS. Camaradas temos de entrar nesse Blog do PSD que se está a aproveitar e ajudar a botá-lo abaixo mas para sermos nós a retirar dai todo o proveito. Camaradas o Blog é http://pauloedsonc.blogspot.com/ Aproveito para agradecer ao Sr. Mateus Fonseca (seja ele quem for) a publicidade sobre o endereço do meu blogue (para além dos comunistas residentes, teremos agora mais umas visitas de comunistas de outras bandas)... Sejam bem vindos!
Agora, sabem o que mais lamento? É Grave um energúmeno fazer um comentário como este, mas muito mais grave é ter o post desde segunda, ter sido visitado por mais do que 100 (cem) pessoas/dia e nenhuma pessoa identificada com o PCP (presumo que pelo menos alguém identificado ou simpatizante do PCP tenha lá ido entre os mais de 100 internautas) ter condenado a atitude do indivíduo.
Tenho por regra entender que toda as pessoas, são pessoas de bem, até me provarem o contrário, e como não sou nenhum fundamentalista em nada na vida, tenho de muita gente do Partido Comunista a melhor das impressões, apesar de não partilharmos os mesmos ideais.
Penso que qualquer uma dessas pessoas, sendo comunista, se sentirá profundamente ofendida e vexada com aquele comportamento.
O estranho, como disse, é ainda não ter aparecido alguém (do PCP) a manifestá-lo.
Vou acreditar que de todos os visitantes, nenhum era simpatizante do Partido Comunista..."

segunda-feira, setembro 15, 2008

Boicote???

Meus amigos,
não é minha intenção desviar o assunto que nos tem ocupado, no entanto, avisado por um anónimo sobre a eventual causa de eu não conseguir aceder ao meu blogue, mandaram-me ir a este lugar (Blogue não oficial do Partido Comunista) :



Partido Comunista
NVNC ET SEMPER COMMVNISTÆ
Principal
Links
Criatio Editora
Suporte
CMCC

Uma viagem ao poder local!15 08 2008
Pois bem, como sabem não tenho escrito muito por estas paragens, tenho me dedicado mais aos “prazeres” e “desprazeres” locais, primeiramente no blogue Thomar Vrbe (http://thomar-vrbe.blogs.sapo.pt/), e agora vou também reeditar um blogue o Tomar Sentido em http://tomar-sentido.blogs.sapo.pt/.
Até mais!!!! Viva o PCP
« Comunismo do século XXI
Acções
RSS dos comentários
Trackback
Informação
Autor : Virgilio Alves-->
Data : 15 Agosto 2008
Categorias : Informações
3 respostas para “Uma viagem ao poder local!”

Guardei esta (não se dê o caso de ser entretanto apagada):

14 09 2008
mateus fonseca (21:32:42) :
CamaradasO Partido Socialista no Seixal está a ser denegrido na praça publica por causa de um seu militante que é Presidente da AUGI do Pinhal do General. Esse militante não marca eleições enm presta contas aos associados para a referida Associação anos. Por sua vez ele é muito conhecido no concelho pois fazia parte da Assembleia Municipal e agora a população está a imputar este problema ao PS.Camaradas temos de entrar nesse Blog do PSD que se está a aproveitar e ajudar a botá-lo abaixo mas para sermos nós a retirar dai todo o proveito.Camaradas o Blog éhttp://pauloedsonc.blogspot.com/


Este último comentário é a prova de como certas pessoas fazem política.

Quero deixar bem claro, que ao contrário do que este indíviduo que assina como Mateus Fonseca diz, o PSD não se está a aproveitar para deitar o PS abaixo.

O blogue é pessoal, embora os meus actos se reflitam no PSD e, o assunto é de interesse público, como se comprova pela adesão.
Os próprios visados reconhecendo isso, acederam a defender-se neste mesmo blogue.


Devo, contudo, transcrever, o comentáreio que se segue, nesse mesmo post:


"Virgilio Alves (23:50:25) :
Caro Mateu Fonseca, não conheço a situação aí no Seixal, mas não posso deixar de reparar no seguinte: está a pedir que haja uma tentativa de infiltração num determinado blogue, e pede para “nós” retirarmos daí todo o proveito? Devo ter percebido bem, ou está a pedir um acto de política baixo e sem nível?
Não tenho tempo de me inteirar da situação, mas se através deste blogue está a pedir que se difam algum partido só com base num seu membro, sem que esse partido tenha alguma coisas a ver. Então é má conduta.
Deve-se fazer política. E como tal devemos dar o exemplo, assim como não queremos que o PCP seja acusado devido a um seu membro apenas, como tal não se nos podemos permitir tal coisa.
Como tal, peço que explique sob a forma de comentário, qual a realidade a assinalar. Está de facto o PS implicado ou não?
Caso contrário, em cerca de 5 dias removerei o seu comentário, com base em acção e prática difamatória.
Este bloque luta em favor do PCP e do comunismo, mas com regras de boa conduta e combates políticos sérios, não com base na difamação arbitrária."


Pois bem, obrigadinho pela ajuda. Então ainda dá 5 dias para retirar o comentário?
Quer ficar com a consciência tranquila, mas em simultâneo, vai publicitando, durante 5 dias, um comentário que apela ao boicote? ao bota-abaixo? ao aproveitamente ilegítimo?
porque não o removeu de imediato?
o que há para explicar?
O comentador não foi suficientemente claro?

Se ficar com dúvidas, repito a frase:
"Camaradas temos de entrar nesse Blog do PSD que se está a aproveitar e ajudar a botá-lo abaixo mas para sermos nós a retirar dai todo o proveito.Camaradas o Blog é
http://pauloedsonc.blogspot.com/ "
Isto para si ainda precisa de explicações?


Cada um que tire as suas conclusões!!!

Ah, já agora, aproveito para agradecer ao Sr. Mateus Fonseca (seja ele quem for) a publicidade sobre o endereço do meu blogue (para além do Sr. João Afonso e companhia, teremos agora mais umas visitas de comunistas de outras bandas)... Sejam bem vindos!

sábado, setembro 13, 2008

A TÃO ANSIADA CARTA DO SARDINHA - AUGI - Pinhal do General (Cont.)

Conforme prometido:
A Carta que de seguida terão oportunidade de ler, apenas ao seu signatário responsabiliza.
"Ex.mo Senhor Dr Paulo Edson
Bloguistas meus amigos e meus “amigos”
Trabalho há 25 anos na Caixa Geral de Depósitos, onde sou chefe de secção da Direcção de Grandes Empresas, exerço as minhas funções com orgulho e competência, sendo um dos empregados com mais promoções por mérito na empresa (nos diversos departamentos por onde tem sido a minha vida).
Nunca precisei do PS para obter qualquer benefício nem para mim nem para os meus mais próximos.
Venho aqui, na sequência da conversa telefónica que tivémos, para esclarecer os bloguistas que na realidade o pretendem sobre a realidade do Pinhal do General, apesar de temer ser uma perda de tempo dado não acreditar que haja muitos proprietários a aqui intervir - na maioria anónimos ou semi-anónimos, à parte do Dr, do Samuel e do Fernando Reis (com dados estatisticos que lhe foram fornecidos por mim numa reunião com elementos da Assembleia de Freguesia), com intervenções em que deram a cara e que eu aqui relevo e saudo.
Primeiro vou tentar responder às questões postas no blog que a ver são poucas em comparação com a realidade da gestão de uma area como esta.
Após várias convulsões em que foram levantadas dúvidas sobre a actuação do anterior Presidente, acusado de gastar o dinheiro das comparticipações na Associação (como colectividade, foi feita uma auditoria cujos resultados foram presentes ao Ministério Público que entendeu nada haver de relevante concdenar à gestão anterior (posição com que concordo pois não foi detectada a utilização de dinheiros para proveito próprio nem este nosso proprietário era dono de mais de 70 lotes como se dizia).
Perante o risco de vir a ser também acusado de utilizar o dinheiro na Associação a contabilidade foi separada da da AUGI, cada estrutura tem um tesoureiro diferente, os documentos são contabilizados por um TOC e auditados por um ROC, ou seja a Associação é uma colectividade com os seus órgãos e a Comissao de Administração gere a AUGI (E foi eleita em Assembleia de proprietários, não de sócios da Associação).
Apesar da Lei das AUGIS ter sido aprovada em 1975, só no meu mandato (1977) é que foi pedida a delimitação da AUGI à CMSeixal.
Porque só há uma AUGI ? Porque o prédio principal tem mais de 2.300.000 m2 e os prédios secundários têm áreas muitíssimo mais pequenas (Zonas principais – Cabeço do Melão e Cabeço da Rosa?. Logicamente não poderíamos aceitar que na mesma área, servindo-se com as infraestruturas dos outros, já pudéssem estar resolvidos cerca de 80 lotes (os outros são mais de 3500). Por outro lado, o prédio principal está polvilhado com perto de uma centena de prédios (lotes com aprox. 300m2)o que ajuda a complicar ainda mais a situação. E o prédio principal está em compropriedade o que impossibilita a sua divisão jurídica.
Quanto aos 20 ou 25 milhões de euros de que falam (????), não tiveram em conta que muitos proprietários já pagaram e essas verbas foram utilizadas nas obras.
Quanto a dinheiros e plano:
- Todo o dinheiro respeitante a infraestruturas e trabalhos técnicos que é entregue à Comissão tem o recibo correspondente, e todas as despesas pagas, igualmente.
- O valor pago, pelo que já pagaram, e a pagar, pelos muitos que ainda não o fizeram, para elaborar o Plano de Pormenor de Reconversão (trabalhos técnicos e jurídicos) foi aprovado em assembleia de Proprietários é de 30 contos por lote (muito inferior ao pago em outras reconversões.
- A equipa técnica urbanística é de grande competência (responsável por vários projectos fora do Seixal) e o nosso ao advogado, ganhou todos os processos em que fomos envolvidos .
- Tanto com uns como com os outros existem contratos assinados especificando os seus deveres e os seus proveitos.
- Após o primeiro PPR tanto pela CCDRLVT (entidade a que não temos acesso directo para debater estes assuntos) como pela CMS foram solicitados vários ajustamentos (construções licenciadas a ocupar mais de um lote, traçados, contestação da linha de água (agora REN), etc...), trabalhos demorados e bastante técnicos.
- Há grande dificuldade em aprovar este processo de reconversão (bem como outros) nas entidades governamentais ( e já lá estiveram dos dois partidos), quer pelo seu tamanho, quer pelo número de lotes criados, quer pelas implicações urbanísticas que tem. A hipótese de aprovar este Plano passa pelo nova legislação de há poucos meses que dá a possibilidade de ser a CMSeixal a decidir e a CCDRLVT só se debruçará sobre alguns aspectos, nomeadamente quanto às linhas de água e questões ambientais.
Passo a transcrever parte (algumas AUGIs de Fernão Ferro) de um documento de 25-5-2006, na minha posse e do Sr Dr Edson, para esclarecer, quem o quiser, sobre a verdade das AUGIs:
- Redondos – 2.681.069 m2 – lotes 4.463 – fogos – 9.590 – PP (Publicado em DR 158 de 11/07/1995 – em curso 72 loteamentos – população estimada – 26.948

- Quinta das Laranjeiras – 3.300.000 m2 – lotes 3.172 – fogos – 7.964 – PP (Publicado em DR 76 de 01/04/1997 – em curso 113 loteamentos – população estimada – 22.379

- Morgados Novos – 275.130 m2 – lotes 525 – fogos 534 – população estimada – 1.501 - PPR encontra-se pendente de parecer favorável da CCDRLVT desde Maio de 2005, tendo obtido um parecer desfavorável. A CTM (Comissão Técnica Municipal) encontra-se a analisar o último parecer emitido em Dezembro de 2005) – Dependente da aprovação em AM (Assembleia Municipal) do mapa do ruído do Município do Seixal.

- Pinhal do General – 2.382.490 m2 – lotes 3.651 (vão ser menos por causa da rectificação a fazer) – fogos - 8.176 – populção estimada – 22.975 – PPR encontra-se dependent e de parecer favorável da CCDRLVT desde Fevereiro de 2003 – Dependente da aprovação em AM (Assembleia Municipal) do mapa do ruído do Município do Seixal – Dependente da Republicação da Carta da REN do Município do Seixal.
E MUITO DEPENDENTE DA REVISÂO DO PDM PARA QUE A CMSEIXAL POSSA AVANÇAR.

Estas informações (de 25-5-2006 pois não tenho outras) servem para dar uma ideia da diferença substancial entre as AUGIS (Ter um Plano de Pormenor aprovado desde 199 e tal dá um grande jeito) e das dificuldades e especificidades que cada uma tem de ultrapassar.
Esta minha abordagem é para uma informação séria do que se passa mas, agora, vou ao que realmente interessa a alguns bloguistas que por aqui andam.
Vou para o trabalho cerca das 7H30 e chego normalmente cercas das 20H, e como não tenho acesso a blogues no meu local de trabalho (estão bloqueados meus amigos) durante esse período não fui eu de certeza que intervi, respondi, questionei sob qualquer anonimato ou nome esolhido. No restante período também não o fiz pois quando achei que o devia fazer aqui estou com o meu nome de cara descoberta sem me esconder covardemente.
Nem todos os sócios da Associação são proprietários nem todos os proprietários são sócios da Associação.
A nossa porta está aberta todos os dia úteis da 9H30 às 12H30 e das 13H30 às 17H30 e aos sábados das 9H30 às 12H30, tendo eu, ao longo destes 11 anos estado no atendimento aos proprietários na quase totalidade dos sábados (incluindo nas férias enos dias de férias). É graças ao pagamento de quotas dos sócios, e talvez à nossa gestão tão danosa, que a conta da Associação apresenta um saldo de mais de 15.000 euros (As quotas são de 1 euro por mês) e sem subsídios pelo menos nos últimos 3 anos, se não me falha a memória, quer da Câmara quer da Junta. E os que houve são verbas tão baixas e constam dos orçamentos daquelas entidades onde podem ir comprovar. A AUGI tem dívidas e compromissos.
Mas fomosfazendo ruas, recuperámos mais de duzentos lotes que estavam em zona verde, fizémos ruas (e muitas), alcatroámos (pena não ter sido mais).
Tenho pena e sinto uma grande amargura por :
- não ter ainda conseguido cumprir com o que prometi a alguns proprietários (D. Irene ainda não consegui terminar a sua rua);
- moradores das ruas que vão da 5 de Outubro até ao vale, com 30 ou mais por cento de inclinação e que no inverno sofrem com a destruição quase anual dos seus caminhos;
- por ter a necessidade de angariar fundos para fazer duas ruas e meia que, para além de servirem os seus moradores, podem possibilitar a ligação dos esgotos ao ponto de recepção;
- por ter de assinar pela primeira vez na minha vida letras em cumprimento dos compromissos económicos assumidos e que beneficiaram directa e exclusivamente os proprietários do Pinhal.
Como sempre não confundo a minha posição de Presidente da colectividade e de Presidente da AUGI com a minha actividade politica. Ninguém até hoje me pode acusar disso e portanto tenho de dizer aquilo que é a verdade.
Institucionalmente as minhas relações com o Presidente da Junta de Fernão Ferro, com o Presidente da Câmara Municipal, com o Presidente da Assembleia Municipal, com os Vereadores, em especial com o Vereador Jorge Silva, com a equipa técnica municipal sempre foi cordial, educada, produtiva e bem intencionada , gozando, pelo que senti, de reciprocidade. Saíndo de membro da Assembleia Municipal, como pessoa educada que sou, quis deixar um cumprimento especial a todos com quem, na liça politica, convivi, sem olhar ao partido a que pertencem. Obrigado por me aturarem.
Quero deixar uma palavra de apreço aos dirigentes e proprietários que vão ter brevemente as suas zonas ordenadas, infraestruturadas, de propriedade plena, pelo trabalho que desenvolveram.
Por último, nenhum elemento dos órgãos da Associação nem da Comissão de Administração é remunerado.....
Hoje, sábado, dia 13 de Setembro houve uma grandiosa resposta ao comunicado anónimo a convocar uma concentração junto à Sede para me contestarem, ou seja apareceram dois moradores, tenham juízo e deixem quem ainda quer trabalhar, pelo que acabo aqui em definitivo a minha intervenção. "
Alberto Sardinha
Na medida em que no post anterior já se atingiram mais do que 160 (!!!) comentários, o que torna a sua leitura muito difícil, decidi abrir este novo post, com a carta do Presidente da Associação a responder a todas as acusações que lhe são atribuídas, defendendo o seu bom nome.
Entretanto, da leitura atenta aos diversos comentários, não posso deixar de vos dizer que irei propor à minha Comissão Política (por enquanto falo apenas em nome pessoal) que acompanhe esta situação e de todas as AUGIS do Concelho, no que concerne ao seu relacionamento com o poder local.
O que vou propor, não é a situação interna desta AUGI, ou de qualquer outra, porque por mais irregularidades que apresente, as mesmas são do foro interno da própria associação.
Interessa-me sim, apurar as responsabilidades do executivo (e se for o caso, também das oposições) para que os números de habitação em Áreas Urbanas de Génese Ilegal sejam tão elevados, com todas as consequências conhecidas para a vida das pessoas
Deve interessar a todos o que está a ser feito para modificar a situação. Pediremos audiências com todos os intervenientes neste assunto e, daremos publicamente a nossa posição e entendimento de como se poderá inverter este quadro. Possivelmente este trabalho terminará num Fórum Cívico e, na medida em que se justifique, será levado à Assembleia Municipal.
Entretanto, estarei muito atento a muitos bons conselhos aqui trazidos e, face ao tão grande interesse que o assunto despertou, não deixando ninguém indiferente, a redacção do jornal "Comércio do Seixal e Sesimbra" (o tal que dizem ser meu) pediu-me o favor de informar que vai elaborar uma reportagem sobre este assunto na próxima edição, podendo qualquer interessado em prestar informações, contactar directamente o jornal.
Por fim, em termos de balanço, embora em muitos comentários lamente a forma e o conteúdo dos mesmos, congratulo-me com o facto de ter contribuído (ou estar a contribuir) para uma reflexão sobre um problema desta importância no nosso concelho.
Quanto à sugestão apresentada de semanal, mensalmente, ou quando se justificar, os leitores do blogue sugerirem um fórum de discussão, tal como este, é uma ideia com pleno cabimento. Aliás, esta discussão nasceu de uma carta de um leitor deste blogue.
Desde já renovo o convite para lançarem mais temas de discussão, que serão publicados na justa medida da sua pertinência.

terça-feira, setembro 09, 2008

Um pedido: Discussão sobre a Reconversão do Pinhal do General

Recebi esta simpática de um cidadão, Sr. Firmino Sarzedo, carta que passo a transcrever (depois de devidamente autorizado):

Exmos. Dr. Paulo Edson Tenho vindo a acompanhar, denntro do possível o seu Blog e aprecio a qualidade de exposição dos temas tratados. Os meus parabéns pelo trabalho que estão a prestar. Ficaria agradado, se dentro da sua agenda pudesse inserir a breve prazo a sitaução da reconversão do Pinhal do General. Este assunto é de grande importância para os comproprietários desta AUGI. Mais, seria interessande que se desse um debate no sentido de se apurar a verdadesiras causas e soluções para contornar o impasse que se verifica. Pretendia que este assunto fosse tratado de uma forma clara e isenta, sem quaisquer tendências de qualquer indole afim de se esclarecer os legítimos interesses dos comproprietários desta Área de Reconversão. Os meus cumprimentos Firmino Sarzedo.

O tema está colocada à vossa disposição.
Mais, se o tema, pela sua importância, suscitar a discussão e for suficientemente esclarecedora e interessante, poderá ficar como tema da semana no jornal "Comércio do Seixal e Sesimbra"

domingo, setembro 07, 2008

Rescaldo de uma trapalhada

Com comunicados, meio atrapalhados da gestão (?) comunista deste Concelho, Notas de Imprensa e declarações da oposição, notícias nos jornais (locais e nacionais), comunidade blogosferica local (a uma escala distrital) e comentadores anónimos, encartados ou não, mas muitos deles a saírem certamente dos próprios gabinetes do poder local (se é que não são os próprios responsáveis a opinar), todos podemos tirar as nossas conclusões.
Por isso, deixo-vos o meu texto completo, publicado na passada sexta-feira no "Comercio..." e alguns links onde este assunto foi abordado e, da sua leitura se poderá tirar interessantes conclusões...
No "Diário de Notícias", Clique (Aqui);
No "Jornal de Notícias", Clique (Aqui);
No "Correio da Manhã", Clique (Aqui);
No "Correio da Manhã" (de hoje), Clique (Aqui)
No "Setúbal na Rede ", Clique: (Aqui);
No "Jornal Regional.com", Clique (Aqui);
No "Rostos", Clique (Aqui);
No Rostos (outra notícia), Clique (Aqui);
Blogue "Alhos Vedros ao Poder", Clique (Aqui);
E, muitos mais, como os já nossos conhecidos Blogue da JSD, Rumo a Bombordo, A-Sul, Hekate, cujos links estão nos recomendados.
"A propósito do tema da semana e, para não cansar os prezados leitores, uma vez que para além da nota de Imprensa do PSD/Seixal, que acredito seja divulgada noutra página, da Nota de Imprensa dos partidos da oposição com assento na Assembleia Municipal e dos próprios comentários, alguns deles com respostas minhas, aproveito este espaço para reiterar ao Sr. Presidente da Câmara Municipal (principal responsável político da Câmara) e ao Sr. Vereador do Pelouro, que venham publicamente explicar muito bem aos Seixalenses toda esta situação desprestigiante e lesiva para o nosso município e até para a classe política.
Dizerem, como têm dito, que há aproveitamento político é não perceberem o papel que está reservado à oposição política de um município. É esperar que ela nem exista. Diria mais, é sonhar acordado.
Por outro lado reitero que nós em momento algum pedimos a demissão do Sr. vereador. Leia-se o nosso comunicado (o do PSD/Seixal). Pedimos sim, explicações. Dissemos, “se as coisas são como o Sr. Vereador afirmou ao Diário de Notícias, então retirem-se as devidas consequências políticas”.
Sejamos sérios. Não chega vir para os blogues repetir muitas vezes a mesma coisa, como um ou dois membros encartados do Partido Comunista têm feito, para tentar fazer desacreditar a nossa opinião. Essa estratégia não intimida. As pessoas não são parvas. Sabem distinguir quem está seriamente a fazer política, a tentar obter o melhor para o seu município, das outras. Critico quando tenho de criticar, elogio quando tenho de elogiar, mas manifesto sempre a minha opinião.. Percebo que este espaço tenha ganho protagonismo político. Até admito que a força política apoiante do executivo (a CDU) venha comentar em bloco, para minorar os efeitos que esta coluna (e a do Vereador Samuel Cruz) estão a provocar, mas esses comentários não afastam o essencial, e o essencial esta semana é:
Perdemos ou não a possibilidade de aceder a uma verba de cerca de seis milhões de euros, ao não termos apresentado a nossa candidatura a tempo?
De quem é a responsabilidade? Se for do Vereador que assumiu no jornal, deve o mesmo demitir-se? Ou Deve apenas explicar o que se passou? no fundo são estas as questões em cima da mesa e que os caros leitores do blogue comentaram.
Por fim, na minha opinião, de louvar é a posição conjunta de toda a oposição. Facto que merece muita reflexão e que deve ser mais um foco gerador da desorientação das hostes comunistas. Conforme se está a ver...
Uma nota final e sem qualquer ponta de ironia: Aos seus organizadores, Votos de uma boa Festa do Avante, que como sabem decorre este fim-de-semana no nosso concelho.

quinta-feira, setembro 04, 2008

Nota de Imprensa PS, PSD e BE

Numa iniciativa que reputo de extremamente significativa na democracia do concelho do Seixal, o PS, o PSD e o BE, partidos com assento na Assemleia Municipal produziram a Nota de Imprensa que de seguida anexarei, depois de devidamente autorizado pelos restantes signatários.
Entretanto, poderão carregar no seguinte link, do jornal "O Público" (Público ) onde a notícia é apresentada.
Penso que este é um momento de viragem no Seixal, na forma como o poder se apresentad aos elitores, na forma como os eleitores os vêem, na forma como os partidos de oposição a concretizam efectivamente.
Saibamos todos aproveitar este momento e dar um passo em frente.



A NOTA DE IMPRENSA:



Em reunião conjunta, os representantes dos partidos da oposição representados na Assembleia Municipal, no caso, PS, PSD e B.E., decidiram requerer uma Assembleia Municipal Extraordinária com o objectivo de apurar responsabilidades relativamente à perda da oportunidade do financiamento de seis milhões de euros através do programa comunitário Q.R.E.N., que pretendia requalificar um conjunto de lugares críticos, entre eles, o Bairro Quinta do Cabral, e a instalação de alguns equipamentos sociais e desportivos no Concelho do Seixal

Estes partidos, pretendem assim, apurar em sede própria, as responsabilidades pela alegada incompetência na apresentação da candidatura, perdendo-se assim os financiamentos para a referida qualificação de lugares críticos.



O Presidente da Comissão Política Concelhia do Partido Socialista do Seixal:



(Nuno Tavares)


O Presidente da Comissão Política da Secção do Seixal do PSD:




(Paulo Edson Cunha)

O Coordenador da Comissão Concelhia do Bloco de Esquerda do Seixal:



( Vítor cavalinhos)

terça-feira, setembro 02, 2008

Tema da Semana Jornal "Comercio...." - Deve o Vereador responsável demitir-se?

Bem sei que já todos comentámos, lemos, analisámos este tema em quase toda a blogosfera local , mas para que a vossa opinião fique expressa no jornal e, assim lida por muito mais gente, volto ao tema do momento.
Incontornável, até!
Deixo apenas a seguinte questão?
E agora Sr. Vereador? deve demitir-se? Deve apenas explicar o que se passou?
Posso acrescentar que o PSD e o PS (e talvez o Bloco de Esquerda) vão solicitar ainda esta semana uma Assembleia Municipal Extraordinária para o executivo se explicar muito bem.
Entretanto queremos continuar a recolher as vossas opiniões, para posterior publicação.
no blogue "Rumo a Bombordo" (Aqui) terá também um tema para ler, analisar e comentar.