sexta-feira, setembro 19, 2008

Dissertações

No último post, entre os vários comentários que recebi, que aliás agradeço, um houve que me chamou especialmente a atenção pela pertinência e profundidade com que desenvolveu o tema a que me tinha proposto analisar com todos vocês. Foi ele um bloguer que assina como Antónimo, cujo comentário, com a devida vénia, passo a transcrever:
"Há certamente uma revolução a acontecer.Poderemos constatar a evolução no espaço blogosférico na margem sul, desde o A-SUL que se poderá considerar o mais antigo, ou pelo menos, o que melhor conseguiu criar e fazer perdurar um espaço cibernético, aos mais recentes, passando pelo inicio da intervenção de políticos da praça no inicio deste ano.Poderemos entender melhor a sua importância, se tivermos em conta que contra esta onda intervenção de cidadãos interligando-se e expandido massa crítica, no final do ano passado surgiam blogs situacionistas (digo PCs), que tentaram inverter a situação de expansão exponencial dos críticos do regime ditatorial que impera na margem sul, e não tiveram qualquer sucesso( No final do ano passado, verificou-se que os pc,s deixaram de intervir nestes blogs, criaram e escreviam só para os seus, e só no fim do primeiro trimestre deste ano, após o seu insucesso, voltaram á antiga estratégia de escrever no blogs da oposição).Contudo, a entrada em cena dos políticos, reverteu num canalizar das expectativas para essas figuras, cerceando o espaço de cidadania aos que mais incipientemente começavam a exprimir e transformar em acção o seu pensamento pessoal, através dos seus blogs.Ainda que se tenha gerado uma situação de estagnação em termos de desenvolvimento de massa crítica e de cidadania (É mais fácil aplaudir e dar apoio, que desenvolvermo-nos e crescermos pessoalmente), foi curioso notar alterações relativamente aos políticos, como por exemplo, e se bem me recordo e não distorço ou interpreto mal a situação, o Paulo Edson que se assumia em nome pessoal, há bem pouco tempo produziu um artigo em que dirigindo-se ao o seu filho altera o seu posicionamento de - politico em algumas situações-,para politico de corpo inteiro e a todo o tempo. São alterações e evoluções demasiado rápidas, ocorridas em muito pouco tempo, num espaço de virtualidades que sucessivamente nos surpreendem.Mais, estou convicto que as máquinas partidárias dos políticos que protagonizam estas transformações, ainda não se aperceberam do que está a acontecer, que estes políticos virão a ter dissabores por não poderem dar respostas às expectativas que estão a gerar, para não referir as convulsões que vão gerar e terão de superar dentro das suas próprias estruturas partidárias.Ainda perdemos tempo e discursos com um bronco qualquer, com dissertações interpretativas quanto á ética de arruaceiros , justificações de pseudo-pedagogia politica, como se de actos de contra-informação se tratasse, ou se um caso de reles manifestação caceteira pudesse ser elevado a incidente minimamente susceptível de merecer tanta atenção.Há uma revolução a surgir, mas ainda está no berço, embora sobre ela nos interroguemos como se estivéssemos já na idade dos porquês!"
Nesse comentário, como puderam observar, faz alusão a um texto meu, que nunca o publiquei no meu blogue, pois o mesmo foi-me pedido pelo Movimento criado na Moita devido à discussão do PDM da Moita, o que fiz com muito prazer e, quando regressei de férias, observei que esse texto tinha sido publicado não só no jornal "O Rio", como também em vários blogues locais "Várzea da Moita", "Alhos Vedros ao Poder" e até no nosso bem conhecido "A-Sul", entre outros.
Por esse motivo, entendi, na altura, não vos maçar com a repetição dessa publicação, no entanto, com este comentário, penso ser oportuno publicá-lo agora.
Caro Antónimo, embora as suas interpretações estejam correctas, pelo menos no plano teórico, na prática era muito importante reflectirmos sobre os papeis das oposições ao nível autárquico.
Tudo o que fazemos, já o disse várias vezes, é completamente amador, sem meios disponibilizados pelas autarquias , nem técnicos, nem humanos, nem financeiros.
Senão repare, só ao fim de um dia de trabalho, muitas vezes ainda incompleto, pois há sempre o trabalho que se traz para casa (no meu caso, pelo menos), é que há alguma disponibilidade para se trabalhar em prol do partido (pesquisa, análise documentos, reuniões, representações externas, etc), da Assembleia Municipal, suas comissões, no meu caso da Assembleia Metropolitana De LVT, suas diversas comissões, blogue, jornais, rádio, etc.
Dito de outra forma, tendo uma profissão, como é o meu caso, e vivendo exclusivamente da mesma, não havendo sequer uma secretária afecta ao serviço dos partidos da oposição, que possa ajudar ao trabalho de pesquisa, de análise de documentos, ou de trabalhos técnicos, chamar políticos na verdadeira acepção da palavra, é para mim um erro. Por isso, vou dizendo que "estou político" e unicamente porque exerço um cargo de eleição. embora no texto, de uma forma Eufemista o tenha afirmado.
O texto referido era este:
"Foi com indisfarçável prazer que aceitei este desafio.
Não por vaidade, porque embora sinta uma ponta de orgulho pela eventual validade do meu contributo, vejo neste movimento, na sua participação, uma forma séria de fazer cidadania activa.
No outro dia o meu filho perguntava-me: Pai, és político? O que é isso?
Respondi-lhe que não. Não sou político. Estou no momento a exercer um (ou vários) cargo(s) político(s), mas não me considero minimamente um político.
Mas confesso que estava enganado e, quando um dia puder contribuir, com um texto, uma opinião, uma simples sugestão, por um movimento como o vosso, então estarei a fazer a mais nobre actividade política: defender o bem comum.
Tenho acompanhado o movimento cívico, mais espontâneo, ou nem tanto quanto isso, mas a verdade é que um conjunto de cidadãos da Moita, e não só, verdadeiramente preocupados com o destino que a Moita estava a levar, caso fosse aprovado o novo PDM do concelho, resolveu fazer política, no que de mais genuíno, nobre e autêntico tem essa actividade: Lutar pelo Bem Comum.
Não me vou alongar grandemente sobre as incongruências legais, de harmonia paisagística, até morais que o novo PDM levantam, até porque outros mais habilitados tecnicamente já o fizeram, mas não posso deixar de manifestar a mais profunda adesão a essa causa.
E, garantidamente vou pedir desculpa ao meu filho e dizer-lhe: Sim filho, sou um político. "
------------------------------------------------------------------------------------------------
Termino dando as boas vinda a um novo Blogue no nosso concelho "FERNÃO FERRO A FERRO E FOGO" um título que me diz algo... cujo link é o seguinte http://fernaoferroff.blogspot.com/
Sejam bem vindos e muito boa sorte na prossecução dos vossos objectivos.

8 comentários:

Fernão Ferro a Ferro e Fogo disse...

Caros Dr. Paulo Edson, caros leitores deste blog,

No que respeita ao seu comentário, "um título que me diz algo..."
já tivemos oportunidade de responder no nosso blog. Assim nem tudo o que parece é, o lema não tem relação directa com o aspecto conflitual que parece reflectir.
Ainda agora iniciamos e já tivemos uma má interpretação deste vocábulo.
Por uma questão de estratégia não vamos revelar já a profundidade do nosso lema, mas pensamos fazê-lo nos.
Vamos aguardar, pois essa é uma das virtudes.
Mais informamos que nos encontramos à inteira disposição para colaborar com todos os residentes de Fernão Ferro, principalmente os que tenham uma postura, pro-activa, construtiva e de mais-valia.
Recebam os nossos melhores cumprimentos.
A si em especial um muito Obrigado

Paulo Edson Cunha disse...

Caros Senhores "FFFF",
Agradeço o vosso comentário.
Ao ler o vosso blogue percebi que há uma estratégia definida para o nome encontrado.
Contudo, ao ter tido conhecimento do título que deram ao vosso blogue, lembrei-me de algo, que certamente saberão a que me refiro. Apenas por esse motivo o referi.
Se bem que admita que possa ter uma conotação algo "belicista", não deixa de ser um título "apelativo".
Ficarei na expectativa por descobrir as reais motivações que vos levaram a escolher este nick-name.
Cumprimentos,

Fernão Ferro a Ferro e Fogo disse...

Caros Leitores

Depois de um pequeno suspense vamos lá explicar o porquê deste Blog ter o título de "Fernão Ferro a Ferro e Fogo" ...
Ferro, é um dos dois principais elementos que faz parte do núcleo da Terra (Planeta) e um dos dois nomes que identifica a freguesia.
O Ferro molda-se com o fogo.
E para isso é preciso arte.
Nós aqui neste Blog, com a ajuda de todos, também queremos ter arte e criatividade para ajudar a moldar esta "obra" que estando ainda longe de ser concluída precisa do empenho de todos para fazermos da freguesia o que a população anseia.
Apesar de poder ser feita outra interpretação que não aquela que fazemos sabemos que este nome é chamativo.
E é isso precisamente que nós pretendemos, chamar a população cibernética a este Blog para poder discutir e participar na vida da freguesia.
Quando o nome do Blog por si só já é motivo de discussão o primeiro passo está dado.
Apraz-nos assim saber que ainda agora foi lançado este Blog e ele já se tornou conhecido e não deixa ninguém indiferente.
Com irreverência e criatividade este espaço de cidadania é um espaço sem amos nem grilhetas.
Somos da freguesia e estamos aqui pela freguesia e pela sua população.
Queremos apenas contribuir para o progresso desta terra de forma a fazer dela uma terra melhor, onde possamos em tranquilidade e num ambiente saudável viver com mais felicidade.
Sejam todos bem-vindos a esta sala democrática e progressista.

Virgilio Alves disse...

Caro Paulo Edson Cunha, e demais leitores deste espaço, queiram ler este artigo SFF:

http://partidocomunista.wordpress.com/2008/09/20/acerca-dos-ultimos-comentarios/

E com isto por termo a este caso de uma vez por todas.

Obrigado.

joao figueiredo disse...

isto não corresponde mínimamente à verdade. os blogs aparecem por vários motivos, escritos por gentes de vários quadrantes políticos e em várias ocasiões. rebuscar um padrão de actuação comunista na blogosfera (e logo como o descrito) é fruto de uma paranóia qualquer que me recuso sequer a tentar analizar.

ando há tempo suficiente na blogosfera para reconhecer como esta ferramenta pode ser utilizada,e infelizmente nem sempre é da forma mais construtiva.

e sim sou comunista e sou blogger, assino com o meu nome e, também por isso, sei muito bem do que falo.

tony disse...

desde já aceite os meus cumprimentos relativamente ao seu blog, sem dúvida q está em alta.
como cidadão comum (s/ filiação partidária e q não vive do poder local mas com vontade de participar activamente e construtivamente). Vivo no concelho á 40 anos em fernão ferro/redondos á 8, resumindo nesta freguesia os charlatões não podem continuar a viver do poder local,em vez de viverem p o poder local.acerca do pinhal general se me permitem apresentem denuncia em sede própria, até porque a denuncia é um dever civico. relativamente ao blog s/ rosto(s) q recentemente foi criado recuso-me a participar no mesmo, por enquanto.
Menu: entradas-chouriço de arganil
prato peixe:sardinhas assadas prato carne:posta á charlatões
prato vegetariano:falta de espaços verdes á redondos
sobremesa:doce de educação "escola básica prometida á 7 anos
digestivo: vergonhoso

Anónimo disse...

Caro Dr. Paulo Edson
Como Advogado fez muito bem em retirar do seu blog o tema sobre Fernão Ferro que estava a atingir o cúmulo da falta de dignidade, para quem como o Senhor se pretende ser o futuro candidato à CMS, não era nada abonatório da sua conduta. No entanto, o título escolhido foi de mau gosto, porque representa algo de bélico.
Ferro = Espada
Fogo = Obuses, metralhadoras, desgraça
Dia D - Guerra Mundial
Cada um que tire as ilações...

Anónimo disse...

Good brief and this fill someone in on helped me alot in my college assignement. Thanks you seeking your information.