terça-feira, maio 06, 2008

Texto da Semana para o "Comércio do Seixal"

Deixo-vos o tema, mantendo o resto do post original.
Foi recentemente abordado pelos blogues locais, assim como tem corrido nos “bastidores” a pergunta relativa à situação da admissão do ex-vereador de Urbanismo da Câmara Municipal de Setúbal, do PCP que depois de demitido dessa Câmara, juntamente com o então presidente da Câmara, Carlos Sousa, foi agora contratado pela C.M.Seixal pela módica quantia de € 4.400,00 (quatro mil e quatrocentos euros), como adjunto do Sr. vereador do Urbanismo, Jorge Silva. Ora, se a demissão esteve envolta em mistério nunca desvendado, o que adensou um conjunto de especulações, incluindo Policia Judiciária no meio, a contratação agora efectuada carece de uma rápida, urgente e necessária explicação do Sr. Presidente da Câmara. Precisava o Sr. Vereador do Urbanismo de um adjunto? Só agora em fim de mandato? E porquê este? Qual a sua mais valia para o concelho do Seixal? A não serem suficientemente respondidas estas questões, permitimo-nos pensar que se tratou tão só de um favor político, infelizmente pago com o dinheiro de todos nós.
Mas a questão dos adjuntos, assessores e restante pessoal administrativo não se coloca apenas por esta contratação, mas sim por saber se a afectação de recursos humanos da Câmara Municipal está suficientemente bem distribuída de molde a permitir uma optimização dos serviços prestados. Infelizmente, casos como este, ou como a recente contratação do ex-presidente da Junta de Freguesia de Corroios, eleito neste mesmo mandato para a Freguesia de Corroios, mas que renunciou ao mandato a meio, alegando motivos pessoais, deixam antever uma resposta que nenhum quereria ouvir. Deixo-vos o tema para reflexão.

Quando o PSD estava no poder com os Governos Durão Barrosos/Santana Lopes não raras vezes o sempre diligente militante Socialista, Dr. Vítor Constâncio, que nunca conseguiu despir o fato do nacional porreirismo, perdão, socialismo, vinha amiúde avisar sobre a divergência de previsões orçamentais governamentais com as internacionais, nomeadamente às da União europeia e do FMI. A verdade é que quase sempre se enganou, tendo mais tarde que reconhecer a bondade das previsões dos governos. Já no governo do Eng.º José Sócrates, tem acontecido o inverso, com sucessivas previsões em alta da parte do governo, sempre desmentidas quer pelas previsões internacionais, mas, mais grave, pelos resultados reais que têm resultado numa cada vez maior perda do poder de compra. Desta vez, depois de TODAS as previsões internacionais, mais uma vez alertarem para a situação de sobreavaliação governamental, lá veio o bom do Constâncio avisar dos perigos e enganos dessa situação. Meu caro Governador do Banco de Portugal. Agora é tarde. Os Portugueses pagam-lhe para fazer previsões atempadas. Agora já todos percebemos que o governo se enganou e que o arroz, os cereais, o petróleo, a taxa de juro e muitos outros produtos estão mais caros. Também já percebemos que houve (foi o ano passado, sabia?) uma crise do mercado imobiliário nos EUA e que já chegou à Europa, o que vai mudar o cenário das relações dos bancos com os particulares e empresas. Olhe, se me der 1/10 do seu ordenado, eu prometo que lhe vou enviando relatórios atempados da situação e assim talvez não se engane tanto. E não sou economista. Mas vejo o telejornal...
Antes, tinha-vos sido pedido isto:
Caros leitores,
Conforme está já implementado há duas semanas, deixo-vos os temas da semana, para poderem escrever os vossos comentários, que serão publicados no jornal "Comercio do Seixal" após análise editorial.

Os temas da semana são:

Tema local: vencimentos dos adjuntos, assessores e afins na Câmara Municipal Seixal. Tachos ou necessidade?

Tema Nacional: Crise - Crise no Imobiliário,Petróleo e Juros. Quais os seus efeitos nos "bolsos" dos Portugueses?

Apenas os comentários inseridos até quinta-feira de manhã poderão ser tidos em conta para a próxima edição.

19 comentários:

Jorge Pieta disse...

Sobre o Tema local...
É necessário saber até que ponto existe a necessidade ou não de cada Vereador ter adjuntos ou Asessores uma vez que os gabinetes dos seus pelouros já estão estruturados para fazer face ás necessidades de cada um. Admite-se a hipótese de alguem que faça a ligação entre as várias áreas por necessidade de agenda. Contudo defendo que seja sempre um técnico da Camara e não ninguem de fora. Deste modo pode-se reduzir a tentação dos "tachos" para os "amigos". Defendo que durante a campanha cada candidato torne público a lista das necessidades nesta matéria, assim permite aos eleitores saber o que vai acontecer após as eleições e comparar o antes e o depois.

João Afonso disse...

Os vereadores do PSD tem um meio tempo na Câmara Municipal do Seixal, e logo tem direito a um assessor. O mesmo, na opinião do Drº Paulo Cunha, é um mero tachista, ou os vereadores do PSD face à complexidade do trabalho necessitam de um assessor?

Rui Belchior disse...

Desde logo, cumpre salientar que o Dr. Paulo Edson, se referiu a assessores e “afins”, logo impõe-se que se faça uma análise séria dos factos, senão vejamos;
Em boa verdade, o que de facto é importa, em especial ao bolso do contribuinte, é a verdadeira necessidade ou desnecessidade desses referidos cargos.
Se ao mesmo tempo é indiscutível a utilidade de alguns deste quadros, já outros a dúvida não deixa de pairar, até porque já todos ouvimos relatos de processos pouco claros, onde o filho, o irmão, o tio, o sobrinho, a mulher, o namorado, o filho do compadre do tio e Etc…Etc…, no fundo um verdadeiro hino ao clientelismo, ao compadrio em suma a toda a camarilha, que sucessivamente vão usando e abusando de um privilégio concedido pelo Povo, para de uma forma corrupta e inqualificável, continuarem ao longo do tempo a gerir com muito pouca nitidez de processos uma influência de privilégio para com os seus camaradas, em detrimento da competência do trabalho e do mérito, não me espanta portanto que as coisas tardem em mudar…sinceramente não me espanta.

Rui Belchior

Anónimo disse...

Sinceramente discordo de todo do chamado tema local, pois restringir ao munícipio do Seixal uma conversa sobre assessores e afins e tachos, acho algo despropositado. O que se esperava deste tema? Que o cidadão comum viesse para a praça pública falar sobre algo que é feito, sem muitas vezes o conhecimento dele?
Quantas nomeações para jobs já foram feitas pelos governos socialista e social-democratas?
Quanto se tem telhados de vidro (PS e PSD) porquê atirar pedras ao vizinho?
Claro custa-me entender que o senhor Aranha venha de Setúbal para aqui. Tal como me custa ver a nomeação do ex-presidente da junta de Corroios que abandonou a o mandato a meio para um trabalho na CM do Seixal.
Mas se até o senhor Doutor Paulo Edson foi nomeado para um desses "cargos" por um governo sociais-democratas, nomeadamente para o centro de emprego de Amora? Certo? Isso visto de uma forma, algo ignóbil, poderia também ser visto como um tacho, devido ao facto de ter chegado a tal por nomeação.

Com os melhores cumprimentos "Paulo Assunção"

Velas do Tejo disse...

O preço do petroleo sobe... já se esperava, é esgotável, há medida que se acaba o preço aumenta regra básica de mercado.

Os juros sobem... também já era expectavel pois estavam lá muito em baixo. Ninguém olhava para a possibilidade dos juros subirem enquanto alimentavam o polvo do imobiliário.

O imobiliário não está em crise... só está a voltar à realidade depois de alguns anos a sonhar alto.

Mas em materia de aumentos acrescento dois curiosos: o da comida (possivelmente a estocada final em muitas familias portuguesas) e o Ouro. Já viram como sobe o ouro? Estranho, não é? Cá para mim ,anda alguém a comprar ouro para tirar moeda de circulação.

Quem será?

Paulo Edson Cunha disse...

Sr. João Afonso, entre uma pergunta e uma opinião vai uma diferença, portanto o senhor diz "O mesmo, na opinião do Drº Paulo Cunha, é um mero tachista, ou os vereadores do PSD face à complexidade do trabalho necessitam de um assessor?", o que, no mínimo é uma interpretação abusiva de uma questão que eu deixei. A opinião já a dei quando enviei para o jornal o texto que suporta este tema e que publicarei neste blogue, sexta ou sábado.Nessa altura poderá permitir-se extrapolar o que bem entender sobre a minha opinião.

Quanto ao último anónimo, não querendo entrar em diálogo, sempre lhe direi que sim, fui de facto director do centro de Emprego do Seixal entre 2003 e 2005, com muita honra e, penso que fiz um trabalho que correspondeu às expectativas em mim depositadas. Não concluí o mandato porque o PS quando tomou o poder, meses depois, saneou políticamente 95% dos directores afectos á área do PSD (todos no mesmo trimestre, pelo País todo).
Sim, é um cargo de nomeação política e se V. Exa. o quiser denominar como um tacho, quem sou eu para o contrariar, no entanto sempre lhe posso dizer que vivo melhor, mais tranquilo e com menos trabalho enquanto advogado. E olhe que a vida de advogado não é fácil...

A todos agradeço a participação

Luísa disse...

Ao anónimo que me antecede e porque não consigo assistir a injustiças, tomo a liberdade de responder,caso o autor do blog me autorize e entenderei como autorização do próprio, a sua publicação do meu comentário, no entanto não tenho dúvida que será publicado porque sei que não faz censura, se neste caso fizer será por discriminação positiva e não negativa.
Em primeiro lugar, gostava de referir que felizmente nem todos os dirigentes deste País o são por questões meramente politicas, nem tão pouco a maioria dos cargos de direcção são como lhes chama "tachos", não sendo os detentores desses cargos "tachistas". Haverá de facto excepções como em tudo na vida, o que no caso do Dr. Paulo não será de certeza. Para que fique claro e para que haja transparência nas minhas palavras assumo que o Dr. Paulo, faz parte do meu grupo restrito de amigos, amigo que muito estimo pela sua conduta de vida, pela amizade que dedica aos amigos, pela sua forma séria de estar na politica e mais importante na profissão, pelo empenho . Caso não seja do seu conhecimento, sempre o Instituto do Emprego nomeou dirigentes, trabalhadores ou não do quadro, sempre tentando pautar a sua selecção pela competência, não será por acaso, que a nível da Administração Pública o mesmo se tem destacado desde há vários anos. Se tem conhecimento de que o Dr. Paulo Cunha foi Director do Centro de Emprego do Seixal, que por acaso se localiza na Amora, deve ter também conhecimento do trabalho que desenvolveu, se está atento ao blog do Dr. Paulo Cunha, e parece que sim, deve ter reparado que o seu interesse em combater o desemprego, em ajudar as pessoas a encontrar soluções de emprego, é tal, que continua a publicitar no seu blog os programas que o centro de emprego tem ao dispor dos desempregados, nomadamente o programa de apoio à criação de empresas por desempregados e os estágios profissionais para jovens, entre outros. A mim, não me parece que um "tachista", tenha estas preocupações, se o "tacho" acabou,acabou, ponto, não interessa mais, mas não foi esta a postura do Dr. Paulo Cunha, continua, enquanto cidadão, enquanto politico, com preocupações sociais, utilizando os conhecimentos que adquiriu por via das funções que desempenhou enquanto dirigente, a divulgar, os programas de emprego, a alertar para a importância dos mesmos, não se limitando a publicar no seu blog, porque será lido por um publico mais restrito, mas a divulgar em artigos de opinião num dos jornais do Seixal, espaço que poderia utilizar apenas para outros assuntos, nomeadamente políticos.
Depois, há que fazer outro exercício de raciocínio, o Dr. Paulo Cunha, vivia, antes do cargo que desempenhou no centro de emprego, da advocacia, que retomou e parece que com sucesso. Parece que o "tacho" que o anónimo refere não era assim tão necessário para ele.

Quando julgamos os outros e os rotulamos, devemos primeiro reflectir e não atirar pedras nem emitir juízos de valor, podemos errar.

Paulo, apenas quis fazer jus ao bom nome que sei que tens e que muito honradamente construíste, a pulso, fruto do teu trabalho e empenho, da tua integridade e honestidade e da componente social com que sempre tratas as situações.

Luísa

nunocavaco disse...

Peço imensa desculpa mas acho muito triste que se faça política assim. Por isso não comento, apenas registo.

nunocavaco disse...

Mas comento o 2º tema.

Estamos perante uma crise no sistema capitalista. Assistimos à prova de que o mercado por si nada regula. Apenas e só.

Anónimo disse...

A definição para Assessor... assistente, adjunto, auxiliar. Este é o verdadeiro problema para uns o Assessor tem que ganhar muito, para outros é um auxiliar com um vencimento menor.
Para trabalhar é adjunto ou auxiliar, para tacho é Assessor.
Se calhar vai tudo dar ao mesmo excepto o vencimento.

Anónimo disse...

"Caso não seja do seu conhecimento, sempre o Instituto do Emprego nomeou dirigentes, trabalhadores ou não do quadro, sempre tentando pautar a sua selecção pela competência". Não vejo que o Dr. paulo Edson tenha de levar a mal o lembrete, mas Dra. Luísa, fique sabendo que o próprio Dr. Paulo Cunha desmentiu a acima transcritas suas palavras, ao afirmar que foi exonerado politicamente!! Em que estamos? Se forem socialistas é politico se foram social-democratas é pela competência?
Isso pode enganar alguma gente mas não engana muita gente.
Mais isso não invalida que o Dr. Paulo seja uma pessoa competente.
E só para rematar, mais uma correcção ao seu comentário, nem sempre o Instituto de emprego nomeou dirigentse para os chamados quadros médios.
A nomeação do Sr. DR. Paulo Cunha só foi possivel depois do governo de Durão Barroso ter aprovado legislação que permitiu a nomeação para estruturas intermédias. Até lá os directores do centros de emprego não eram nomeados.
Claro é só um esclarecimento, para a próxima já sabe.

Jorge Pieta disse...

Ilustres... penso que estamos a entrar por um caminho que, por ventura, não interessa á maioria dos habitantes do Seixal. Proponho assim que, na próxima semana, se avance para um tema que penso ser de interesse geral e que poderá ser mais abrangente/motivador, falo da Baía do Seixal, o que se tem feito, o que falta fazer para que a baía seja um polo atractivo de desenvolvimento lazer e desporto e acima de tudo que preserve o seu passado.

Ponto Verde disse...

Parabéns mais uma vez para esta iniciativa, é que se na net incomoda muita gente, no papel incomoda muito mais.

E aproveito para deixar uma reflexão concreta sobre a desinformacão inerente ao Boletim (tema do dia no a-sul):

A crer no anunciado com o PP da Torre da Marinha e os recentes avisos de alteracão do PDM para a zona ribeirinha da Amora , mostra que a quase totalidade da envolvente da Baía está em avaliacão e em alteracão ... mas como é discreta e inexistente essa divulgacão...onde estão os projectos publicados na imprensa regional ou no boletim, ou no site da CMS?

Onde estão outdoors no local a mostrar e explicar o que pretendem fazer ?

É que é SÓ a envolvente da Baía e os terrenos que ali ainda exitem que estão em causa!!!

Anónimo disse...

Alguns comentários revelam uma enorme falta de conhecimento de matérias que o comum dos cidadãos deveria saber. O que me preocupa é que muitos desses comentários serem feitos por pessoas que tem funções de enorme responsabilidade.

Anónimo disse...

Cursos de formação em tapeçaria de Arraiolos??
Assim se baixou e se baixa o n.º de desempregados em Portugal.

Anónimo disse...

O senhor Nuno Cavaco, ilustre eleito PCP anda preocupado com as más companhias do Ponto Verde, vejam o anónimo das 11.32 e o comentário abaixo deixado no a-sul e assinado Nuno Cavaco:

¨Cá o Mestre admira muito os amigos imaginários do ponto verde.

Gostava que seguissem os meus conselhos. O ponto verde não me admira, agora pessoas com responsabilidades seguirem a mesma linha ...¨

Portanto meninos do PSD, não vão na conversa do Lobo Mau Ponto Verde.
O PCP anda nervoso com qualquer coisa, a actividade de Nuno Cavaco hoje nos blogues afectos ao PSD é no minimo curiosa.

Anónimo disse...

Um pequeno esclarecimento, o antecessor do Dr. Paulo Cunha foi nomeado antes do governo de Durão Barroso e tal como o Dr.Paulo Cunha não fazia parte dos quadros.

nunocavaco disse...

"O PCP anda nervoso com qualquer coisa, a actividade de Nuno Cavaco hoje nos blogues afectos ao PSD é no minimo curiosa."

Afinal o a-sul é um blogue afecto ao PSD. Tudo bem.

Não serei eu livre de me expressar ou só porque sou membro do PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS ESTE DIREITO NÃO O POSSO EXERCER.

Democracia opinativa, mas só para alguns.

Cumprimentos

Paulo Edson Cunha disse...

Caro Nuno Cavaco,
como já disse repetidamente, a responsabilidade de cada comentário é unica e exclusivamente do seu autor. Tento não censurar ninguém e o limite que estableci, e até agora penso que não foi ultrapassado, é a integridade moral e o bom nome e como ainda não aconteceu, não censurei ninguém.
Por esse motivo publiquei esse comentário, como publiquei o seu, mas, como também já disse por diversas vezes, nem sequer conheço o Ponto Verde, embora reconheça o seu inexcedível trabalho de cidadania.