quarta-feira, julho 01, 2009

Fim de Ciclo !? - comente para o "Comércio..."

Esta semana retomo a crónica habitual que tenho em parceria com o meu amigo e adversário político, Samuel Cruz (http://rumoabombordo.blogspot.com/), no seu blogue "Rumo a Bombordo" e que sai na edição de sexta-feira, com comentários seleccionados (desde que publicados até quinta-feira) na edição do "Comercio do Seixal e Sesimbra". Se recuasse quatro anos, o que mudaria no seu sentido de voto?

Ontem, segunda-feira, tive a minha última Assembleia de Lisboa e Vale do Tejo, Hoje deverá ser a última Assembleia Municipal do Seixal. Para mim, pessoalmente é o fim de um ciclo. De um trabalho que gostaria de ver avaliado pelos Seixalenses. Antes de mais devo prestar contas a quem me elegeu. A quem confiando no programa do partido em que votou, esperou de mim e dos meus colegas de bancada a defesa intransigente dos interesses do Seixal, numa perspectiva social-democrata (conforme as promessas que fizemos). Devo dizer que para mim foi uma experiência enriquecedora. Aliás, só aceitei o desafio de ser candidato a Presidente de uma Câmara Municipal como a do Seixal, por ter tido acesso a esta experiência. Hoje perspectivo o poder autárquico de outra forma. Como disse várias vezes, fiz dois mandatos numa Assembleia de Freguesia (de Corroios), mas agora com uma perspectiva municipal e metropolitana, consigo conceber um município de uma forma que honestamente há 4 anos não acontecia. Recordo-me com particular apreço o trabalho desenvolvido numa comissão que analisou o novo regime jurídico da Área Metropolitana de Lisboa, onde todos os membros da comissão (de todos os partidos) conseguimos a unanimidade, mas mesmo assim o Governo optou por levar o seu modelo avante, ignorando as nossas advertências. Hoje estou em condições de dizer que o actual modelo da Área Metropolitana de Lisboa e Porto não nos serve. É um sorvedouro de dinheiros públicos com poderes limitados e que quase só serve para roubar tempo a autarcas destes municípios, pois o trabalho realizado (e foi muito, da parte de todos) não tem aplicabilidade prática. Unanimemente, como disse, preconizámos outro modelo, e deu-me especial prazer trabalhar com membros de outros partidos, deixando interesses políticos à porta e trabalhando unicamente para o bem da população. Bem sei que devia ser sempre assim, mas a vida é como é, e é com estes momentos, que ela vai mudando. A avaliação do meu mandato, pessoalmente enriquecedora, não poderá ser feita por mim. Terá de ser avaliada por si. E esse é o desafio que lhe lanço, correndo o risco de por motivos meramente eleitorais ter comentários injustos e aproveitadores. No que me foi possível realizar, tentei deixar-vos todos os instrumentos. Tentei recolher a vossa opinião, tentei expressá-la nas Assembleias, nas Comissões onde participei.Tentei trazer o feed-back desse trabalho. Fui até exaustivo, acusaram-me em tempos. Tentei ser isento. Justo. Idóneo. Custou-me alguns dissabores. Dou-vos um exemplo: na comissão de educação da AML discutimos o novo modelo de descentralização do Estado para as Autarquias. Reunimos com Vereadores, Professores, ministros, Secretários de Estado. Recordo-me de termos reunido numa ocasião com todos os vereadores da educação , onde se integrava a Vereadora Paula Santos do seixal. Gostei muito da sua intervenção e disse-o publicamente na Assembleia Municipal seguinte. Se vos disser que a própria CDU se sentiu incomodada com o elogio, perceberão que em política, estes gestos não são normais.Para mim é, e digo que fico feliz em saber que essa mesma vereadora vai em lugar elegível nas listas da CDU para a Assembleia da República, assim como ficarei feliz quando souber a lista do PS e vir lá elementos do PS Seixal (desde que competentes) ou do Bloco de Esquerda e muito mais,naturalmente, do PSD, pois o importante é o Distrito de Setúbal estar bem representado e,se possível, para a população do Seixal, com os seus representantes, que conhecem os seus problemas melhor do que ninguém. Veja-se a mais valia que tem sido para o Seixal o excelente trabalho realizado pelo nosso (do Seixal) Deputado Luís Rodrigues (PSD) e talvez se compreenda que eu torça pelos nossos (desde que competentes, incluídos nas listas dos seus respectivos partidos, pois se é verdade que eu não votarei nesses partidos por não me identificar com as suas políticas, não menos verdade é que dos deputados que eles elegerem, sempre prefiro que elejam pessoas competentes e que possam resolver os nossos problemas. Finalmente, deixo para vossa análise o último mandato autárquico. Gostou? Sentiu-se representado? O que mudaria?

10 comentários:

Anónimo disse...

Excelente texto.
excelente contributo para a democracia.
O seu mandato foi um excelente tónico para que continuemos a acreditar nos políticos.
Bem haja

Inês disse...

De certeza que corrido este ciclo obteve mais valias em termos politicos, podendo, julgo eu, cimentar conhecimentos, maturar ideias, ter um olhar mais abrangente, sendo hoje um politico preparado para o cargo que se propõe, o de Presidente da Camâra do Seixal.
Muitos são os que acreditam em si, no seu potencial, na sua integridade. Consigo teremos um Seixal melhor.

Anónimo disse...

Muitos terão sido os que se sentiram representados por si. Obrigado pela forma como fez politica ao longo deste mandato. Obrigado por ter forçado a que levantassem inumeras vezes o ´"véu", obrigado pela luta, o pela obrigado pela persuasão, obrigado pela forma interventiva e positiva com que está na politica. Continuo a contar consigo.

Anónimo disse...

Estou enganado ou noto aqui nos comentários anteriores um ténue toque a finados? Será que percebi que estão a despedir-se do homem?
Nem quero acreditar que assim seja.

Bem hajam!

Anónimo disse...

Só um homem com a sua estrutura moral seria capaz de vir aqui em pleno processo eleitoral elogiar uma adversária política.
Não admira que diga que até os comunistas ficaram incomodados porque todos sabemos que eles fazem política de outra forma.
Pode ser que a população reconheça a sua honestidade e integridade mas se calhar para político é muito honesto e não acredito que nem os do seu partido não se sintam incomodados.
por mim deve continuar assim mas fica o aviso.
Muito boa sorte

Daniel Geraldes disse...

O fim de ciclo é na Câmara, porque o novo ciclo é o Dr. Paulo Edson a Presidente da CM Seixal.

J.S. Teixeira disse...

Os trabalhadores da Autoeuropa não vergam perante nada. Vejam o artigo no blogue O Flamingo.

SEIXALENSE ATENTO disse...

Arrentela - tudo é possível


Quando questionei sobre o local de Arrentela que servia de parque a carros e caravanas de pessoas de etnia cigana, indagando se a Junta de Freguesia de Arrentela nada poderia fazer, surgiram os comentários dos defensores quer da Presidente da Junta quer do partdio fazendo varios comentarios em sua defesa. Um deles lembro-me, afirmava que não era fácil uma vez que o terreno era de um particular, logo, quer a Junta quer a Camara nada podiam fazer.

Eis que surge, porque estamos em vesperas de eleições e porque tudo vale, a Presidente da Junta lembrou-se de fazer, no tal terreno que é de um particcular, obras de melhoria (não percebi se para evitar mais caravanas no local ou se para transformar o local num parque de campismo). Como é de um particular, a obra foi embargada, e mais uma vez, a Presidente da Junta deu sinais de uma incompetência atroz.

Estamos em epoca de eleições já sabemos, só é pena que a Presdeinete da Junta confunda as leis e não as conheça. Retirar de um terreno particular caravanas e carros de pessoas é possivel por lei, fazer obras num local privado é que não senhora Presdidente!

Mais um tiro no pé.

Já agora alguem me sabe explicar porque é que os Toca a Rufar, que são uma empresa e não uma instituição sem fins lucrativos recebeu da Camara 40.000 euros?


http://www.porcatudonamesma.blogspot.com/

Corroios - Terra Nacional disse...

Um bem haja ao Obama do Seixal, no que toca a denunciar as atrocidades que se cometem na Câmara do Seixal pelo executivo mentiroso comunista, estamos todos no mesmo barco

J.S. Teixeira disse...

Vejam o artigo de opinião escrito no blogue O Flamingo acerca da "tourada" que teve lugar, ontem, na Assembleia da República.