quarta-feira, julho 22, 2009

Movimentos Cívicos/partidos Políticos - Comente para o " Comércio..."

Às vezes, uma só pessoa consegue desvirtuar todo um edifício construído laboriosamente ao longo de muitos anos.
Refiro-me, in casu, à Arqta. Helena Roseta, que depois de encabeçar um movimento cívico na corrida à Câmara Municipal de Lisboa, tendo conquistado uma significativa fatia do eleitorado, bastante simpatia, mesmo em quem nela não votou, assim como um capital político enorme, resolveu "trair" quem nela confiou, ao aceitar integrar as listas do PS nas próximas eleições autárquicas, nomeadamente na lista do Dr. António Costa para a C.M.Lisboa.
Refiro expressamente que se trata de uma traição, porque o eleitorado que nela votou e o povo que nela se reviu, quis demonstrar inequivocamente que não queria nenhum dos partidos políticos que se apresentavam a sufrágio.
Recordo-me que o mesmo se passou com o Eng.º Carmona Rodrigues que, depois da rábula com o PSD, decidiu avançar com os seus apoiantes.
O povo expressou cabalmente, pelo menos quem neles votou, quer num caso, quer noutro, que não se revia nos partidos políticos a que cada um estava anteriormente ligado, sendo que curiosamente o Eng. Carmona Rodrigues tinha sido eleito Presidente da C.M. Lisboa nas listas do PSD, mas como independente.
Pergunto: doravante, qualquer movimento cívico, sobretudo se encabeçado por algum político em colisão com o seu anterior partido, com que legitimidade vem reclamar o voto popular, quando essa mesma população tema que esse/a político/a aja da mesma forma que a Arqta. Helena Roseta?
Por isso disse, no início do meu texto, que esta prestou um péssimo serviço à democracia portuguesa, sobretudo se tivermos como contra-ponto, a excelente imagem que tinha deixado há cerca de dois anos.
E no Seixal, há lugar para movimentos cívicos? Creio que sim e que os mesmos são bem vindos, pelo menos pela minha parte e do partido que ora represento localmente, contudo, tudo faremos para que nas nossas listas participem o maior número de pessoas representativas de um vasto leque de movimentos associativos, ou outros, do nosso concelho.
Na sua opinião há espaço para um movimento dos que aqui referi?
Consegue apontar algum?
O que acha que aconteceria ao cenário eleitoral local se, de facto, aparecesse um, ou mais, movimentos cívicos a concorrerem às eleições autárquicas?
Noutro âmbito, e igualmente como proposta de comentário, a semana foi marcada peka ocorrência de dois violentos incêndios no concelho (incêndio na sexta, reacendimento no sábado).
Na sua opinião poderá assacar-se algum tipo de responsabilidades à autarquia, nomeadamente ao seu executivo?
Pensa, como muitos afirmam, e como a PJ está já a actuar, que houve mão criminosa?
O que fazer para prevenir eventuais ocorrencias no concleho?
Como habitualmente comente, podendo o seu comentário ser publicado no "Comércio do Seixal e Sesimbra" na edição que sai na próxima sexta-feira.
Poderá igualmente comentar no "Rumo a Bombordo" do vereador Samuel Cruz, que esta semana lançou formalmente a sua candidatura e a quem publicamente desejo boa sorte, tal como fiz aos candidatos do Bloco de Esquerda, do CDS/PP e do Bloco de Esquerda, esperando que, conjuntamente com eles, contribuamos para dignificar a classe política e combater a abstenção.

15 comentários:

Ponto Verde disse...

Penso que a questão dos movimentos cívicos não se trata já de serem ou não tolerados pelos partidos, eles estão consagrados na lei e são em génese uma forma de participação cívica exemplar , sobretudo num país em que a abstenção e o divórcio dos cidadãos em relação à prática partidária e politica é evidente.

Discordo da forma como o tema é introduzido no post , tal como discordo da tentativa, direi paternalista de tutela e controlo pelos partidos , de quem participa ou representa , associações ou grupos , essa tem sido prática levada ao extremo pelo PCP , que inventa até partidos , como «Os Verdes», independentes como a «Intervenção Democrática» , « Comissões de Utentes» , «Associações de Motadores » etc...etc...etc...

Quanto aos exemplos dados no caso de Lisboa, deve-se deixar aos eleitores o trabalho de destrinçar entre verdadeiros interventores cívicos e o seu contributo , e os oportunistas, servilistas ou «vira-casaquistas» inevitáveis em Democracia.

Quanto ao Seixal, face ao clima de medo , de perseguição , de falta de cultura democrática instalado há muito no concelho , tal como nos concelhos vizinhos, considero ainda algo suicidário, nestas eleições autárquicas , a apresentação de movimentos civícos genuínos. Até porque quem pagaria os outdoors ... ou a sua campanha ? Estamos a falar de igualdade de oportunidades, não estamos ?
Manuel Alegre anda ainda a pagar o "desvario" de ter encabeçado um tal grupo cívico, não nos esqueçamos.

Isto é o que penso do ponto de vista de estratégia politica, reconheço no entanto aos seixalenses, sobeja formação , capacidade de cidadania e de figuras , para formarem alternativas aos partidos , sobretudo quando não se reverem nas suas propostas . Se alguém duvidar dessa capacidade, relembro o caso do Movimento Cívico da Flôr da Mata e a sua postura relativamente à protecção ambiental do concelho consignada em sede de PDM e a oposição à decisão da autarquia , da criação de mais guetos como a Câmara do Seixal pretende ainda fazer para aquela zona protegida.

J.S. Teixeira disse...

No Concelho do Seixal, líderes do PS e PSD reavivam antigo duo de música romântica: Chitãozinho e Xororó. Podem conferir a capa do seu disco "Somos Apaixonados" no blogue O Flamingo.

Anónimo disse...

Relativamente ao Movimento Civico Flor da Mata/Pinhal de Frades, por si só, recentes acontecimentos vêem comprovar que vale a pela lutar contra a prepotência dos autarcas.
Mas também pelo movimento cívico que gerou na blogosfera da margem sul.
Até por este e outros blogs, em que os responsáveis politicos se expuseram a ter de responder directamente aos eleitores.
Se verificarmos, num curto lapso de tempo, até as estruturas dos partidos se modificaram, e nada é igual ao imobilismo que perdurava há muitos anos.
O Movimento Cívico que existe na blogosfera contra as ditaduras comunistas da margem sul, é real, e não teve expressão fisica sómente em Pinhal de Frades(A primeira manifestação popular contra uma Câmara comunista no País), mas entre outras, na Moita ou no recente protesto dos comerciantes de Almada.

Anónimo disse...

EXTRA !!! EXTRA!!!!

O TEIXEIRA DESCOBRIU UMA PROPOSTA DA CDU E DA CMS QUE É DEMAGÓGICA!!!!!

VEJAM SÓ:

“ALTERNATIVA Á EN10- Pura demagogia”
Incrível nunca tal se pensou possível! mas vai ainda mais longe e diz isto:

“Esta estrada é regional e não é competência da autarquia”

Novamente estes malandros a prometerem coisas demagógicas!!!Mas não julguem que acabou ainda há mais, agora é que ele acusa mesmo a CMS e a CDU de serem, pasme-se, DEMAGÓCICAS!!!!

“No entanto, o projecto já foi assumido pela CMS. Mais uma proposta do executivo da CDU”

Esses puros DEMAGOGOS!

Sr. Teixeira deixou cair de vez o plano da imparcialidade e da luta pela verdade que diz realizar nesta blogosfera!

Temos pena!

HSerejo

Paulo Edson Cunha disse...

Ao comentador anónimo sobre o Pinhal do General, informo-o que não poderei publicar o seu comentário, pois o mesmo atenta contra o bom nome (protegido por lei) de terceiros, logo, passível de procedimento criminal

J.S. Teixeira disse...

Paulo Edson,

Aqui o comentário do HSerejo, também é um atentado à minha honra porque o mesmo sr. faz uma interpretação abusiva das minhas palavras.

No entanto, e embora eu ache que não seja este o local para se debater esta questão, já que o artigo original está no meu blogue, aqui fica a resposta:

"Oh HSerejo,

Não é da competência da autarquia, mesmo assim foi assumida pela mesma por se tratar de uma necessidade. Infelizmente, devido aos inúmeros entraves colocados pela entidade que a deveria regular, não foi executada.

É, por isso, demagogia por parte do candidato do PS, fazer esse tipo de promessas, já que são propostas da CDU. Foi por isso que as considerei demagógicas para além da sua atitude face a estas questões noutras ocasiões.

O sr. tem a mania de me atribuir ideias que não são minhas mas, mais uma vez, passou por ignorante e mentiroso.

Para além disso, que comentário mais pateta Serejo. Parece uma criança. Não o tomava por tanto mas se é assim que quer ser tratado, tudo bem.

Imparcialidade? Eu não quero é que Samueis e quejandos (onde se inclui você também) andem a tapar os olhos dos seixalenses com este tipo de propostas. Esta é a luta pela verdade e contra os mentirosos e hipócritas do costume. Aproveitam-se de medidas aprovadas pelo executivo da CDU e entram em demagogia acerca de outras? Que raio...

Isto para não falar de que esse candidato votou contra mais de metade das propostas que apresentou como suas preocupações. Se as queria ver implementadas votasse a favor.

Então e o debate político. Grande hipócrita que o sr. me saiu. Quer se dizer, o sr. apregoa aos 4 ventos que é só falo de "fait divers" e depois, a sua capacidade não vai para além disto. Que reles Serejo...

E os ataques à saúde, à economia, à justiça, à educação? Eu compreendo. Não tem argumentos para os debater. Sabe que não é o flamingo que enfia a cabeça no chão meu caro picotas é a avestruz e a forma como o sr. e o seu amigo "candidato" emplumam as penas, passo a chamá-los de avestruzes.

Às vezes calado é que o sr. ficava bem, em vez de dizer, parvoíces destas."

Anónimo disse...

Reformulo o comentario!
Hoje, segundo alguns dados recolhidos,entendo melhor, o porquê do presidente da AUGI do Pinhal General (Sardinha), não realizar as assembleias Gerais, obrigatorias por lei.
Urge realizar uma Assembleia Geral, para desmascarar algumas irregularidades existentes, gravíssimas.

Mário Raposo disse...

"Câmara do Seixal assina protocolo para Loja do Cidadão

A câmara do Seixal celebrou um acordo de colaboração com a Agência para a Modernização Administrativa (AMA) e missão Lojas do Cidadão de segunda geração para a instalação de uma Loja do Cidadão no concelho. Este é um projecto que vai para “além dos limites do concelho” e que irá servir “os cidadãos de outros municípios vizinhos”, salienta Eduardo Feio, responsável pelas lojas de cidadão de segunda geração.

Maria Leitão Marques, Secretária de Estado da AMA, revela que a câmara do Seixal se encontrava num lote de autarquias pré-seleccionadas, por ser uma das que tem “provas dadas nesta matéria” e por a considerar “empenhada”. Alfredo Monteiro, presidente da câmara, destaca que este projecto vem no âmbito da “forte aposta do município” nos serviços de administração central e que vem resolver problemas “fundamentais”, uma vez que obrigava os cidadãos a longas deslocações.

Alfredo Monteiro caracteriza este protocolo como um “modelo com enorme simbolismo” e como um “passo bastante importante” para o concelho. “Este é um compromisso com deveres claros”, sublinha. O compromisso terá a duração de quinze anos, estando a AMA encarregue do pagamento de quatro milhões e trezentos mil euros mensais, para a amortização do investimento da câmara. O local estipulado para a instalação da Loja do Cidadão é o edifício Alentejo, na Amora, tendo a escolha do local sido feita devido ao facto de esta ser a “maior freguesia do concelho” e por ter “uma maior área de irradiação”, revela Eduardo Feio. A abertura está marcada para o segundo semestre de 2010.

Maria Leitão Marques salienta que o trabalho com a câmara foi efectuado na base de uma “confiança mútua” e que o seu rápido desenvolvimento se deve ao facto de ter sido “tratado com o município desde início”. Além disso, salienta ainda o “esforço e empenho” da câmara no decorrer de todo o trabalho. Eduardo Feio caracteriza esta colaboração como uma “parceria de sucesso”, enfatizando também a “relevância e o interesse” da câmara.


Eduardo Feio nomeia as “três ideias essenciais” para o êxito deste projecto, nomeadamente “o espírito simplex, a adesão ao plano tecnológico e a estratégia de descentralização”. A secretária de Estado da AMA salienta também o “sucesso do projecto”, que tem como objectivo melhorar os serviços públicos para os cidadãos, dando a possibilidade de um “serviço de qualidade, mais simples e mais próximo”. Com a Loja do Cidadão “pretende-se um local com a disponibilidade de vários serviços, poupando assim dinheiro, tempo e deslocação”, razão pela qual este é um produto “tão procurado e valorizado pelos cidadãos”."

Cópia integral do artigo publicado em "Setúbal na Rede" (http://www.setubalnarede.pt/)

Anónimo disse...

23 de Julho de 2009 16:09

POR LEI SÓ (ATENÇÃO: SÓ) PODEM FAZER PARTE CORPOS EXECUTIVOS DAS AUGIS OS PROPRIETÁRIOS, DIGO E REPITO, OS PROPRIETÁRIOS.
A LEI IMPEDE A ASSUNÇÃO DE CARGOS EXECUTIVOS POR DELEGAÇÃO OU POR OUTROS MOTIVOS.
LOGO O SENHOR SARDINHA NUNCA PODERIA ASSUMIR O CARGO NA AUGI, REPITO NA AUGI, NÃO CONFUNDIR COM A ASSOCIAÇÃO ONDE AI SIM PODERÁ TER TIDO LEGITIMIDADE PARA ASSUMIR, MAS NA AUGI NÃO PODE.
ASSIM SENDO TODAS AS DELIBERAÇÕES TÊM DE SER CONSIDERADAS NULAS.
AGORA GOSTARIA DE VER ALGUM SOBREDOTADO VIR AQUI DIZER COM FUNDAMENTO QUE ESTOU ERRADO.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Caríssimo anónimo de 23 de Julho de 2009 23:01 o que nos conta é na verdade muito grave e seria bom ter provas para procedimento criminal. Apresente queixa no ministério público ou PJ Setúbal. Não quero acreditar que o Presidente da Junta esteja envolvido! Mas deveria ter como provar antes de denunciar dada a gravidade e melindre deste acontecimento.

Paulo Edson Cunha disse...

As minhas desculpas ao anónimo das 23:11, do dia 23, mas optei por eliminar o seu comentário.

Ao ler mais atentamente o seu comentário, mesmo admitindo que a situação aconteceu de facto, a verdade é que essa denúncia é efectivamente bastante grave e o facto de não ser concretizada contra ninguém em particular, acaba por afectar o bom nome de todos os funcionários que tenham veículo identificado da Junta de Freguesia visada, assim como o próprio executivo, facto que considero injusto.

Com provas concretas, até ajudaria na denúncia nos órgãos próprios,mas assim, não quero pactuar neste lançamento da suspeita alheia.

Apenas lamento ter publicado o comentário, mas, como disse mais do que uma vez, nem sempre tenho tempo de ler atentamente todos os comentários (fazendo-o quase sempre na diagonal) pois tenho o cuidado de publicá-los logo, desde que esteja junto ao computador (e analisá-lo mais tarde) e esse cuidado por vezes leva a estes descuidos na análise mais cuidada dos seus conteúdos.
Ao autor, as minhas desculpas, mas certamente que compreenderá.

Anónimo disse...

Para quem não sabia ainda, o Sr. Vereador e candidato à presidência da Câmara do Seixal pelo PS, Samuel Cruz, interpôs, no dia 1 de Julho, uma acção criminal por difamação contra o blogue do Flamingo, assinado por JS Teixeira. Esta acção era justificada porque, dizia este Sr. que, "Os comentários aqui publicados são, efectivamente, injuriosos para a minha pessoa". Entre os comentários encontrávamos temas relacionados com a suposta hipocrisia do Sr. Samuel Cruz e quanto ao facto de ele, supostamente, não dizer verdade na sua prática política.
Para meu espanto, ou não, estava hoje de manhã a ler o blogue de que este senhor é proprietário (Rumo a Bombordo), e deparei com um comentário que acusa publicamente, não só um trabalhador da J.F. Fernão Ferro de fraude, assim como, outro comentário em que a mesma acusação é feita contra todas as juntas de freguesia e câmara municipal. No entanto, o Sr. Samuel Cruz publicou estes dois comentários e outros mais que são colocados diariamente por outras pessoas. O mais engraçado nisto tudo, é que estas pessoas assinam como Anónimo.

Não será este, também, motivo para que o Sr. Samuel Cruz interponha um processo-crime por difamação?

Será que, afinal de contas, as pessoas tinham razão quando chamavam hipócrita e mentiroso ao Sr. Samuel Cruz?

Não terá sido a acção judicial para com o blogue Flamingo, apenas uma tentativa fracassada de calar quem desmascara as "trapalhadas" do Sr. Samuel Cruz?

Anónimo disse...

ESCLARECIMENTO
O abastecimento de combustível das viaturas da Junta de Freguesia de Fernão Ferro é efectuado através de requisição, previamente cabimentada na contabilidade.
Há muitos meses que os abastecimentos são feitos na SOCRABINE em Coina (por ser mais barato).
Não é possível entrarem recibos avulso na contabilidade.
Os trabalhadores foram confrontados com a denúncia, tendo como é óbvio negado a sua participação no acto em causa.

António Cardoso disse...

Boa noite a todos.
Embora já tenham passado alguns dias sobre o lançamento deste tema, gostaria de dizer que na minha opinião a criação de movimentos civicos crediveis, transparentes e independentes são peça fundamental para o crescimento (amadurecimento) da nossa Democracia. Estes movimentos livres, imunes a pressões politicas (assim o pretendem) são o reflexo das preocupações REAIS das pessoas no seu dia-a-dia e não percas de tempo em jogos de palavras em que muitas vezes o vencedor é tão somente o melhor orador.
Posto isto gostaria de voltar a falar do PINHAL DO GENERAL. Reforço que neste momento, e contra a vontade de menos de meia dúzia de pessoas da localidade que a todo o custo tenta evitar, está em curso a recolha de assinaturas para posterior envio de carta dirigida ao Presidente da Mesa da Assembleia da Associação a solicitar a marcação de uma Assembleia. Até este momento a adesão tem sido muito acima do que inicialmente previamos o que demonstra o nosso estado de espirito. Mais informo que a recolha de assinaturas está a decorrer na maioria dos espaços comerciais da localidade. Novamente, convido todos a visitarem o blog www.viverpinhaldogeneral.blogspot.com e a deixarem sugestões ou questões.
Um Abraço.
António Cardoso