sexta-feira, junho 20, 2008

P.S. e P.S.D. apresentam Moção de Censura conjunta em Fernão Ferro

Caros amigos, deixo-vos para vosso conhecimento e comentário a moção de Censura conjunta, apresentada por PS e PSD, na Assembleia de Freguesia de Fernão Ferro.
Podem igualmente vêr o comunicado conjunto dos dois partidos (aqui) onde a tomada de posição está igualmente explicada à população.


MOÇÃO DE CENSURA


Apresentada pelo
Partido Socialista e Partido Social-Democrata

O senhor presidente da Junta ao longo do tempo em que tem estado à frente do executivo, nomeadamente ao longo deste mandato, já demonstrou inequivocamente à população a sua dificuldade na aceitação das regras democráticas e o desrespeito pelos eleitos que, na oposição, cumprem com o seu dever e até pela própria Assembleia de Freguesia que, como se sabe, é o órgão que representa o povo da freguesia e que, no cumprimento da Lei, é quem delibera e fiscaliza a acção do executivo.
Desrespeito que também se tem verificado em relação aos eleitores.
Ainda está bem presente na nossa memória um desses exemplos quando aqui mesmo nesta sala, no decorrer da assembleia realizada em 26 de Junho de 2007, ofendeu uma freguesa, chamando-lhe histérica, por esta, precisamente, protestar contra a sua conduta anti-democrática.
Censuramos esta inaceitável postura do senhor presidente da Junta que se julga acima de tudo e de todos e, por vezes até da própria Lei.
Em democracia, mesmo quando discordamos da opinião dos outros devemos respeitar as pessoas e as suas opiniões.
Coisa que o senhor presidente normalmente não faz.
Como se comprova com os exemplos que geraram grande polémica, nomeadamente o da acção judicial que intentou, e perdeu, por no último mandato não aceitar as criticas que dois deputados do PS fizeram num comunicado sobre um derrube de casas clandestinas e o das últimas Festas Populares, no interior do stand do PSD, também por não aceitar as críticas que ali se faziam às lixeiras nas ruas.
Censuramos as mentiras do senhor presidente.
Todos se queixam delas, desde os eleitos aos dirigentes das colectividades até ao simples morador, o que nos leva a crer que o senhor presidente, não olha a meios para alcançar os fins.
1/6



Já aqui nesta assembleia, na sua reunião ordinária de 20 de Dezembro de 2007, se comprovou que o senhor presidente mente descaradamente e, mais recentemente, os dirigentes do Grupo Cultural e Desportivo de Fernão Ferro e da União Desportiva e Recreativa de Fernão Ferro comprovaram o mesmo.
Censuramos a conduta do senhor presidente quando por falta de argumentos não hesita em tecer considerações pessoais, como já fez nesta mesma sala, no último mandato, ao actual presidente desta Assembleia, e a outros eleitos, em pleno palco das Festas Populares. O que, por ser indigno, é inadmissível.
E pela forma recorrente com que o faz, já neste mandato, na reunião ordinária de 21 de Abril de 2006, foi alvo de uma chamada de atenção através da apresentação de uma Moção de Repúdio.
Censuramos o senhor presidente da Junta porque não respeita sequer as deliberações da Assembleia.
E ao não fazê-lo atenta contra a dignidade deste órgão institucional e contra as leis que o regulam.
Já há seis meses que uma deliberação desta assembleia está por cumprir.
E não há nenhuma razão para tal, pois aquela deliberação é para o bom funcionamento da Assembleia e tem custos irrisórios que não vão além dos 150 euros, nada comparáveis com os milhares de euros que a Junta gasta em propaganda, muita dela enganosa mas toda ela paga com o dinheiro dos nossos impostos.
Há ainda outras deliberações que são cumpridas na forma tentada de lhe retirar a eficácia do seu propósito, nomeadamente o envio das minutas de deliberações já que as actas das reuniões do executivo nunca foram sequer enviadas aos membros da Assembleia.
Censuramos a sua má gestão do dinheiro dos nossos impostos.
Quem é que pode aceitar que a junta ande a gastar o dinheiro do erário público para fazer publicidade na Festa do Avante, que é uma festa do partido que governa a Junta, com o intuito de contribuir para o seu financiamento?
Que benefícios colhe a freguesia com essa publicidade?
E vai a Junta fazer publicidade a quê ou a quem e com que finalidade para além daquela já referida?
2/6


Como também ninguém de bom senso compreende que a Junta desperdice dinheiro em viagens de turismo à Madeira e aos Açores quando a freguesia está carenciada de tanta coisa.
O senhor presidente queixa-se muito da falta de dinheiro e até já chegou a referir nos Planos de Actividades que a Junta estava a beira da rotura financeira e que a Lei das Finanças Locais podia deixar ficar a freguesia numa situação insustentável.
Todavia, agora até sobra dinheiro para ser desperdiçado na propaganda e no turismo sem que alguém entenda que benefícios possam trazer à Freguesia.
E sobra porque descartou-se da gestão do Posto dos CTT que foi buscar em 2001 para fazer deste uma bandeira eleitoral.
Está agora comprovada a gestão ruinosa da CDU que a oposição tantas vezes aqui nesta Assembleia criticou.
E esta gestão ruinosa não teve só custos financeiros na ordem dos trinta mil euros de prejuízos anuais.
Trouxe, também, graves prejuízos para a população da freguesia.
Se em 2001, em vez de a Junta chamar a si a gestão do Posto dos Correios exigisse aos CTT que instalasse na freguesia o Posto que por direito próprio esta já merecia hoje a população não teria o problema que tem e que tão depressa não será resolvido pois, como se sabe, no próximo ano, por imposição de uma directiva da Comunidade Europeia, vai-se proceder à liberalização dos correios.
Naturalmente, que perante este cenário nenhum gestor dos CTT iria agora ceder à pressão que a população, representada por esta Assembleia, tem feito para que a freguesia venha a ter não um simples posto mas sim uma Estação de Correios porque esta já se justifica plenamente.
Censuramos o senhor presidente por na altura do abaixo-assinado que a Assembleia deliberou pôr em circulação para recolher as assinaturas para se exigir aos CTT esta Estação de Correios, ter demonstrado mais uma vez como não respeita as regras democráticas.
Não só se antecipou, com o objectivo de colher novamente dividendos políticos, na missão que o Grupo de Trabalho constituído pela mesa da Assembleia, pelos líderes das bancadas, pelo membro independente e pelo Executivo da Junta, tinha deliberado como se sobrepôs também ao senhor presidente da Assembleia ignorando-o pura e simplesmente pela omissão da sua imagem nas fotos que enviou ao Comércio do Seixal para ilustrar a notícia da entrega do abaixo-assinado ao senhor presidente da Assembleia da República.
3/6


E não foi a primeira vez que o fez.
Já na celebração do 14ºaniversário da freguesia, efectuada na União Desportiva e Recreativa de Fernão Ferro, o senhor presidente da Junta ignorou completamente a figura do presidente desta Assembleia, quando ele é o mais elevado representante da Freguesia de Fernão Ferro.
Facto que, mereceu depois a apresentação de um protesto na Assembleia ordinária realizada em 26 de Junho de 2007.
Censuramos a má vontade e muito mais do que isso que o senhor presidente da Junta tem mostrado na sua relação com os Grupos de Trabalho da Assembleia.
Na sua última reunião ordinária realizada em 23 de Abril, esta assembleia aprovou uma proposta para se prosseguir o contacto estreito com a população depois de o Grupo de Trabalho já ter concluído numa 1ª fase a ronda pelas associações de moradores e proprietários da freguesia e numa 2ª fase a ronda pelas suas colectividades.
Aprovada a proposta para se realizarem Encontros com a população para que esta pudesse apresentar as suas reivindicações e os eleitos pudessem prestar contas da sua acção no decorrer deste mandato, o Grupo de Trabalho marcou a realização dos primeiros dois encontros para os salões do Grupo Desportivo e Cultural de Fernão Ferro e dos Amigos do Pinhal do General.
Se o primeiro encontro decorreu dentro do maior civismo, o segundo foi alvo de ignóbil boicote.
E já ninguém tem dúvidas acerca de quem esteve por trás deste boicote.
Boicote que foi feito, através dos métodos mais baixos que se possam imaginar e que deram origem a insultos vergonhosos e inadmissíveis, e cenas de pancadaria que só se podem imaginar em freguesias do terceiro mundo.
Cenas que revelam o défice democrático que ainda existe no nosso concelho, 34 anos depois da restauração da democracia e que obrigaram os eleitos do PSD a retirarem-se da sala por não haver condições para se realizar um diálogo sereno e democrático com a população.
Censuramos este comportamento do senhor presidente, pois ao contrário do que seria de esperar de um presidente de Junta, em vez de apaziguar os ânimos atiçou-os ainda mais mentindo descaradamente e ofendendo os líderes do PSD e do PS.
E fê-lo em desespero, com o objectivo claro de evitar o diálogo democrático entre as forças da oposição e a população e poder colher dividendos políticos.
4/6


As cenas de violência física que depois se desencadearam devem-se a esta sua conduta desesperada, irresponsável, inaceitável e inqualificável.
Só a serenidade dos membros da mesa e o bom senso de muitos presentes evitaram que este Encontro com a população tivesse um desfecho mais dramático.
Censuramos o senhor presidente por ter mentido descaradamente à população quando disse que o Encontro era ilegal.
Como podia aquele Encontro ser ilegal se a proposta para a sua realização foi aprovada na reunião ordinária da Assembleia realizada no passado dia 23 de Abril?
Posteriormente voltou a mentir na Assembleia Municipal quando afirmou que “nunca disse aos presentes para irem para os Redondos assistirem aos fados”.
Claro que disse e todos ouviram o que disse porque o disse ao microfone.
Ao mentir como mentiu ofendeu não só os membros da Assembleia que estavam presentes, como os restantes que votaram favoravelmente aquela proposta e também a própria Assembleia que é o órgão representativo do povo da freguesia.
Será este o comportamento cívico que se pode esperar de um presidente de uma freguesia que ainda por cima quer a todos convencer que é moderna?
Com que autoridade moral pode agora o senhor presidente condenar os desacatos que todos os anos ocorrem entre gangs de jovens no decorrer das Festas Populares da freguesia e que ainda no último ano por causa deles teve vontade de abandonar a Junta, conforme disse a várias pessoas?
Não senhor presidente, dê o exemplo, porque este seu comportamento é inadmissível numa sociedade civilizada e democrática e por isso não o podemos tolerar.
E para que esta freguesia não venha a tornar-se numa selva mas possa vir a ser efectivamente a freguesia moderna e civilizada que todos nós queremos, temos hoje, aqui, civilizadamente, que o censurar por este e por todos os comportamentos aqui referidos que tem assumido, muito particularmente, ao longo deste mandato.
É nosso dever dizer-lhe peremptoriamente, hoje, aqui e agora, que não trabalhe para a divisão da freguesia, concentre-se antes na sua união e na harmonia social que nela deve existir.
Não divida a população entre bons e maus.

5/6




Contribua antes para que possamos todos contribuir eficazmente para que esta freguesia seja realmente a freguesia moderna que o senhor diz que é mas que todos nós sabemos que ainda está muito longe de ser, até pelos exemplos que agora deu.
Os eleitos que constituem o Grupo de Trabalho vivem todos há muitos anos na freguesia e todos eles querem o melhor para a freguesia, e como tal exigem que sejam respeitados.
Como seres inteligentes, livres e democráticos que somos temos direito à diferença de opinião, porque somos todos iguais mas todos diferentes.
Para que possa haver cooperação tem que haver primeiro respeito pelas pessoas e é isso que nem sempre se vê.
O senhor presidente teve nesta Assembleia condições excepcionais, únicas até esta data e talvez tão depressa não se repitam, para se poder fazer mais e melhor e avançar mais rapidamente no progresso da freguesia.
Desperdiçou este capital que temos aqui reunido, devido ao bom senso das pessoas que, ao contrário dos eleitos da CDU, sempre colocaram os interesses da freguesia e da sua população à frente de quaisquer outros.
E isto nós lamentamos profundamente pois o senhor presidente até tentou dividir o Grupo de Trabalho quando devia apoiá-lo.
O senhor presidente deu uma má imagem do seu próprio estatuto e da freguesia que preside ao mentir à população e ao não respeitar os membros desta Assembleia e o próprio povo que ela representa.
Por conseguinte, a Junta merece aqui ser censurada por esta Assembleia, que exige um pedido de desculpas para não termos que tomar as medidas que acharmos necessárias para a defesa da nossa honra e da dignidade desta Assembleia.

Assembleia de Freguesia de Fernão Ferro, 17 de Junho de 2008.

PS___________________________PSD ______________________________
Fernando Reis (Líderes das Bancadas) José Penha

27 comentários:

Anónimo disse...

Senhor Deputado Municipal , era bom que fiscalizasse , como responsável politico que é , a actuação do executivo da camara , perguntando se o Benfica ou a respectiva SAD estão isentos do pagamento do IMI ou não pela construção do Centro de Estagios e qual o valor que a camara deixa de arrecadar por essa isenção.

outsider disse...

Parabéns...

Independentemente das divergências é preciso convergir para remover estes tipos do poder...

Que o Seixal não seja só um concelho de Abril

Parabéns as forças políticas maioritárias em Fernão Ferro

hkt disse...

Fernão Ferro é um caso à parte. Uma espécie de coutada. O sr. presidente da junta tem sabido dividir para reinar e simultaneamnete instaurar o culto da sua personalidade. Espero que as oposições exerçam finalmente o seu dever de fiscalização na Assembleia e se mostre capazes de pugnar pela Democracia em Fernão Ferro.

Anónimo disse...

É notável o serviço público que nos presta com o seu blogue. Através dele fico informado da realidade do concelho e do país e embora seja um homem assumidamente de um partido político ,não deixa de dar voz aos que pensam diferente de si. Parabéns por isso.
Excelente trabalho também este em fernão Ferro

Anónimo disse...

Lamento ver que os eleitos do meu partido PSD andem a reboque do PS em Fernão Ferro.
Será que não vêem a incapacidade que o PS tem de governar?? Será que não vêem a falta de lealdade que eles teem para com os seus?? - Vejam o que aconteceu ao Sr. sardinha...
Será que precisamos de andar a reboque desta gente do PS que anda num grande desgoverno???

Anónimo disse...

já que está em Fernão Ferro e é deputado municipal fiscalize o valor dos terrenos do Alto da Verdizela que vai até Pinhal de Freiras em termos de cobrança de IMI já que ainda constam como rústicos mas os alvarás já foram emitidos. Os donos são a banca mas isso não deverá interessar nada .
só esses e os do benfica já dava para não pedir mais nenhum empréstimo durante nao sei quanto tempo. pergunte ao executivo da camara pois eles todos sabem.

Anónimo disse...

Porque é que ha de ser o Senhor Doutor Paulo Edson a fiscalizar e não os Deputados na Assembleia Municipal , que também são Deputados na Assembleia da República, a colocar as questões . Aliás são os Deputados da Nação que podem fazer perguntas ao Governo e á Cãmara simultaneamente. Na assembleia municipal ha pelo menos dois que o podem fazer . Deixem lá o Doutor Paulo que ainda está a começar a sua carreira , apesar de já dizer que na Assembleia Municpal irá voar "diplomas" . Estará com a cabeça noutra Assembleia?

Anónimo disse...

Exmo Senhor

Venho por este meio solicitar a possibilidade da publicação no vosso Blogue do texto abaixo mencionado. bem como a sua máxima divulgação.

" Li e reli a noticia sobre A pratica da vela no Concelho do Seixal, publicada na pagina 12 do jornal Comercio do Seixal de 20 de Junho de 2008 da auditoria de A. Nunes. Sobre o mesmo permitam-me dizer o seguinte...

Participei na Direcção que assumiu os destinos da Associação Nautica do Seixal de 2004 a Fevereiro de 2008, ou seja durante dois mandatos. Em 2004 quando tomámos posse a modalidade de vela estava parada por falta de material, atletas, projectos, etc.

Falar de vela no Concelho do Seixal, como se a falta da mesma fosse da culpa dos clubes é, mostrar no minimo, falta de rigor e de conhecimento sobre o assunto.

Em 2004, a ANS assumiu um projecto para a modalidade de vela com a duração de 4 anos que implicava, equipar todos os barcos, encontrar atletas, criar um projecto,encontrar alguem com os conhecimentos adequados à implementação desse projecto e mais importante, valorizar o patrimonio existente. O mesmo foi cumprido.

Quando o Sr. A. Nunes alega que foi consultado por um elemento de uma entidade autarquica com o objectivo de se formar uma escola de vela unica e que a A N Amorense mostrou-se receptiva e a A N Seixal não, muito pode dar-se a entender, mas o principal é que, a ANS sempre teve projectos, o que acontecia na altura, e que os mesmos não passavam pela criação de uma escola unica fora da ANS.

Cabe às Direcções decidirem sobre a credibilidade, oportunidade e existencia de projectos ou não.

Com os apoios concedidos pela Camara e Junta de Freguesia para a modalidade de vela (o contrato programa é igual em numero de atletas e modalidade seja para a vela ou para a sueca ou malha, por exemplo), a ANS entendeu não estarem criadas as condições para se avançar para uma modalidade competitiva, o que não significa que a ANS, não fomente e não ministre a formação adequada aos seus atletas com os resultados excelentes já atingidos.

A mudança de dirigentes numa colectividade não significa uma mudança na atitude quando a mesma está correcta.

Da parte da ANS, julgo que, enquanto os apoios para o desenvolvimento desta modalidade sejam quase nulos (veja-se as verbas de 1.000€ para apoio ás actividades na Baia no orçamento de 2008 por parte da CMS, isso sim um trabalhao adiado ano após ano), a ANS continuara a optar pelo desenvolvimento, pelo fomento da cultura das embarcações tipicas em detrimento de uma suposta actividade competitiva apenas para efeitos numericos.

Eugenio Borges (ex presidente da ANS)

Paulo Edson Cunha disse...

Ao primeiro anónimo, fica a promessa de que vou colocar a questão do centro de Estágio do Benfica, nos locais próprios.

Ao Outsider, Hkt e anónimo das 12h06 o meu muito obrigado pelas palavras simpáticas e, em nome do PSd prometo continuar a justificar essas palavras.

Ao anónimo das 16:44, pelos vistos um meu companheiro de partido, embora aceitando a sua crítica, devo dizer-lhe que está a confundir as coisas: Nem o PSD está a reboque do PS, nem o inverso. Trata-se de uma posição conjunta, devidamente concertada, quer entre as estruturas locais (Fernão Ferro), quer nas estruturas concelhias de ambos os partidos. Aliás, essa é a versão dos elementos da CDU, que assustados com esta posição conjunta, estão a tentar dividir a oposição. Como muito bem disse a Hkt: "dividir para reinar".

Finalmente respondendo ao último anónimo, também irei averiguar o que me pede, no entanto, caso as vossas palavras indiciem algo que saibam, estou disponível para vos receber, assim como aos argumentos que eventualemente suscitaram os vossos comentários.
Basta pedir, por esta via, ou por e-mail.

Obrigado.

Paulo Edson Cunha disse...

Quando respondi, não me tinha apercebido que entretanto tinha mais dois comentários, aos quais passo a responder:

Ao anónimo das 22h46, quero deixá-lo tranquilo, pois costumo ter a cabeça em muita coisa, mas certamente não na Assembleia que está a insinuar.
Claro que se eu tenho o blogue, represento localmente o partido e assumi publicamente o compromisso de ser "a vossa voz" na Assembleia Municipal, muito me honra que haja cidadãos que me dêem essa tarefa, confiando em mim.
Naturalmente que os meus colegas de bancada, também deputados "à tal outra Assembleia" de que fala, a da República, dois excelentes deputados por sinal, exercem as suas funções na Assembleia Municipal com o mesmo sentido de responsabilidade e, que se entenderem que o assunto é pertinente, obviamente que o colocarão (neste caso posso apenas falar pelo deputado do PSD, Eng. Luís Rodrigues).
Aliás, para finalizar, conforme certamente compreenderão, os partidos políticos na assembleia Municipal formam um grupo Municipal e o do PSD discute todas as questões entre si, antes de as levar a público, não sendo importante quem vai falar.

Ao ex-presidente da ANS, limitei-me a colocar o seu comentário, para conhecimento público, não o podendo comentar, pois não é um assunto do qual tenha conhecimento, quer directo, quer indirecto.

Obrigado pela vossa participação.

Anónimo disse...

O Companheiro anónimo que mostrou preocupação com que o PS fez ao sr.Sardinha talvez não saiba que o sr.Sardinha é que tramou o PS e a nós proprietários do Pinhal do General que estamos há anos há espera que nos apresente contas da augi e convoque eleições para uma nova administração.
O sr.Sardinha secou ainda a vida à associação dos Amigos do Pinhal do General. Como o sr.Sardinha não sai por livre vontade, vamos tê-lo que tirar de lá à força. Depois disso vamos todos ficar a saber porque é que ele não apresentava contas nem convocava eleições.

Otília disse...

Dou os parabéns aos autores da Moção pois estou inteiramente de acordo com o seu conteúdo por ser rigorosamente verdade. Ainda podiam acrescentar mais à Moção, mas compreendo, não se pode dizer tudo porque senão em vez de uma Moção seria um livro.É pena que outras freguesias não façam o mesmo que o PSD e o PS estão a fazer em Fernão Ferro. Se o fizessem íamos ver a CDU a ser varrida do concelho do Seixal para dar oportunidade a novas idéias porque a CDU já não tem idéias e tem o seu reportório esgotado.

Paulo Edson Cunha disse...

Ao anónimo que colocou o comentário sobre o meu ex-colega de Assembleia Municipal (embora do PS), Sardinha, quero apenas dizer que hesitei em colocá-lo, pois está na fronteira da difamação. Apenas o coloco (mas advirto que não colocarei mais nenhum com este teor) na medida em que o mesmo sardinha já tinha aqui sido mencionado sobre a sua exclusão da Assembleia Municipal e, nesse contexto este comentário, vem tentar explicar as razões que na sua opinião levaram ao seu afastamento. Os actos que lhe são imputados, que o sejam noutro local, pois a serem verdade devem ser denunciados e a serem falsos, estaremos a bolir com o bom nome de um cidadão. Portanto, por os desconhecer, não posso pactuar com esse tipo de procedimento.
Obrigado.

Paulo Edson Cunha disse...

queria dizer: Bulir.
As minhas desculpas pelo erro.

Bruno Ribeiro Barata disse...

Estive presente na Assembleia extraordinária onde foi apresentada a moção de censura, sucintamente quero sublinhar três aspectos:
1. O excelente desempenho dos eleitos pelo PS e PSD
2. O Presidente da Junta não conseguiu desmentir um único parágrafo da moção.
3. A incapacidade, insegurança e pessimismo patente nos membros do PCP, pois todos os argumentos destes resumiram-se à calúnia.

Elias disse...

Se, em Fernão Ferro, o Carlos Pereira e os rapazes da CDU e do PCP andam de cabeça perdida, é pá então é porque estão mesmo aflitos com a oposição que lhe estão a fazer. Eles sabem que a maioria da população não está com eles e com a oposição unida é natural este seu desespero. Mas tomem cuidado com os lacaios e com o caciquismo do PCP que está sempre unido na defesa dos seus interesses pessoais.
Deixo duas perguntas para ver se alguém sabe responder: Quando é que a administração da AUGI do Pinhal do General apresenta contas e convoca eleições?
Quando é que a Direcção da Associação Amigos do Pinhal do General apresenta contas e convoca eleições?
Não acham que seis anos sem prestarem contas e sem convocarem eleições é demais?
Quem não deve não teme´.

Anónimo disse...

Senhor Paulo Cunha há uma coisa que não entendo, então se o PS e o PSD tem maioria de eleitos na Assembleia de Freguesia de Fernão Ferro, porque razão é que esta moção não foi aprovada? E já agora porque razão é que a moção em que era proposta uma homenagem a António Xavier de Lima também não foi aprovada? Será que houve eleitos do PSD que viram que estavam a ser enganados e votaram contra as orientações da própria bancada?

Eduardo disse...

O companheiro(?) do PSD(?)(comentário de 21 de Junho-12:06)condena a falta de lealdade entre os militantes do PS e diz bem. Mas antes demais temos que perguntar quem é que não foi leal?
Quem é que esteve uma quantidade de anos à frente do PS em Fernão Ferro?
Quem é que escolheu os candidatos do PS nas últimas eleições na freguesia?
Quem é que disse que escolheu o cabeça de lista do PS,em 2005,para o queimar?
Quem é que teceu um rasgado elogio ao Carlos Pereira na Assembleia Municipal, tão surpreendentemente,que deixou toda a gente de boca aberta?
Quem é que durante todos estes anos, dentro do PS, conduziu uma política que priveligiava o confronto
com o PSD para servir os interesses da CDU que é quem está no poder desde que a freguesia foi criada?
Contra factos não há argumentos.
Parabéns PSD e PS de Fernão Ferro.
Finalmente,estão a ír no bom caminho para que a CDU deixe o poder já nas próximas eleições.
Parabéns Dr. Paulo Edson e Eng.Nuno tavares por amarem este concelho e querem o melhor para ele.

Luís disse...

Boas questões as do Eduardo às quais urge responder por quem de direito.
Subscrevo ainda os parabéns que endereçou aos militantes do PSD e do PS de Fernão Ferro e aos líderes concelhios destes partidos.
Estou contente com a vossa dinâmica. Ainda bem que a CDU não vos elogia.

Dulce Nunes disse...

Não vou comentar comentários na medida em que todos eles, parcial ou totalmente, falam verdades inquestionáveis.
No entanto, não posso deixar de referir o seguinte:

É com muita tristeza que vejo o que se está a passar em Fernão Ferro e principalmente na Assembleia de Freguesia. Isto porque os órgãos autárquicos deviam de tratar dos problemas das suas populações e não perderem tempo com questões de comportamentos menos próprios. Tudo isto ocorre porque desde o Presidente da Junta - Executivo - e Mesa não respeitam, no múnicipio que tanto apelidam de "MUNICIPIO DE ABRIL" as liberdades de expressão e regras instituídas pela própria lei.

O Sr. Carlos Pereira que deveria ser o 1º. a dar o exemmplo só lhe falta chamar filhos aos eleitos quer do PS quer do PSD.

Dá-se ao luxo de em plena Assembleia de Freguesia lavar as mãos, como se fosse Pilatos...

Sr. Carlos Pereira se não for por outros motivos, pelo menos em nome da dignidade dos órgãos, respeite os eleitos para que possa ser respeitado e a população de Fernão Ferro possa ser, também ela, tratada com dignidade.

Augusto disse...

Ontem assisti na Assembleia de Fernao Ferro a um grande espectáculo que o independente de esquerda como se auto-intitula e que preside a mesa da Assembleia nos deu ao exigir à população 3 minutos nas suas intervenções concedendo ao sr.Sardinha 40 minutos.
40 minutos para explicar a nós moradores do Pinhal do General que nem daqui a vinte anos vamos ter as nossas casas legalizadas.E isto aconteceu com a complacência dos eleitos do PS, PSD e PCP que deviam estar extasiados com o canto da sereia.
A contestação de que foi alvo foi idêntica à do sr. Sardinha que recusa fazer uma assembleia onde devíamos discutir os problemas da AUGI e não na Assembleia de Freguesia onde os moradores não podem falar mais que o tempo que o presidente "democráticamente" nos concede.
Foi a primeira vez que fui assistir a esta Assembleia de Fernão Ferro e saí com a idéia de que esta deve ser uma coutada do Mugabe, que é um grande "democrata".

Fernando Reis disse...

Caro Augusto
concordo com o que diz mas quando diz que os 40 minutos concedidos pelo presidente da Assembleia teve a complacência ,dos eleitos do PS, PSD e PCP não foi bem assim porque no final daquela prolongada intervenção ouviu-me concerteza manifestar a minha discordância e a minha solidariedade para com as pessoas a quem o presidente da Assembleia não concedeu mais que três minutos e meio para as suas intervenções.
Não o fiz antes porque quis, precisamente, ver até onde ía a coerência democrática do senhor presidente. Assim, hoje já ninguém tem dúvidas de que o senhor presidente tem dois pesos e duas medidas para usar conforme a côr e o paladar.
Por este exemplo e por outros idênticos dados até no mesmo dia, aquela Assembleia perdeu a sua dignidade e de democrática já não tem nada.
Como nunca pactuei com jogos de poder anti-democrático perceberá certamente a razão que me levou, com toda a serenidade, a abandonar a Assembleia logo no início do Período da Ordem do Dia.
Cumprimentos.

Neves disse...

Dr. Paulo Edson,

Até consigo compreender que defenda o colega da Assembleia. Até entendo que possa estar á beira da difamação. Até encaixo outros adjectivos para que não emita opinião sobre esse senhor Sardinha. Mas o que não consigo cognitivar é que um fulano que não presta contas as associados que o elegeram para a AUGI do Pinhal General, possa ser difamado. Dr. Edson, difamados são aqueles que legitimamente requerem que lhes sejam apresentadas as contas dos dinheiros e o Sr. Sardinha vem dizer que não tem dinheiro para convocar uma Assembleia-geral Ordinária. Para os que lêem este comentário esclareço o seguinte; O Sr. Sardinha é Solicitador, com inscrição aberta na Câmara dos Solicitadores e exerce a sua actividade em parte na CGD. Só por isso podemos subentender que se trata de uma pessoa letrada, isto é, um sujeito que sabe o que faz. Mais ele premedita as situações, pensa duas vezes antes de fazer, calcula de onde possa vir o ataque e tenta criar os anticorpos para que não saia chamuscado. Então se assim é porque razão é que fundou só uma AUGI, sendo das maiores da margem sul. Criou-a para ser ingovernável, criou-a para que os proprietários nem daqui a vinte anos tenham as suas situações resolvidas (palavras do Carlos Pereira - Presidente da Junta de Freguesia de Fernão Ferro na última Assembleia de Freguesia), criou-a para que seja mais difícil desembrulhar o novelo das contas ou então para que é que a criou. Não sei qual foi o seu objectivo, o que sei é que não temos o problema resolvido e ele não apresenta contas nem convoca AGO. Se não tem dinheiro então haja vontade e faça um arraial, crie rifas, promova sorteios e canalize as verbas para um anúncio no jornal diário convocando uma AGO.
Dr. Edson um fulano desta indole não merece ser difamado, tal como o Vale e Azevedo também não o merece, mas o Sr. Sardinha continua a gozar com quem cumpre atempadamente as suas obrigações. Não é minha postura ser ordinário, porque não foi essa a educação que os meus Pais me deram, mas se tivesse que conviver com uma pessoa desse tipo certamente sentiria NOIJO.
Povo do Pinhal General vamos unir.

José Lopes Graça disse...

Senhor Fernando Reis e Senhor Augusto, o facto de o Presidente da Mesa (Sr. Aires) ter dado tanto tempo de antena ao Sr. Sardinha deve-se ao facto de ambos conspirarem. Um é o Roque e outro é a amiga, quero dizer que foi tudo concertado desde o inicio, desde a sua eleição, tramaram na altura o PSD e aliaram-se ao Carlos Pereira. O paliotólogo não sabe dirigir a sua vida; é só problemas por todo o lado por onde passou; vejam a ARPIFF de onde foi escurrrasado, vejam os constantes conflitos com o Sr. Alegre, como é pode possuir capacidade de massa cinzenta para dirigir uma Assembleia. A ele incumbe-lhe zelar pelo Regimento, mas como não fez parte do grupo de trabalho para o rever (não pode ganhar os patacos que estava habituado e que lhe equilibravam o orçamento familiar) fez tábua rasa deles não dando cumprimento á Lei. Isto não é democracia, isto faz lembrar outra coisa (velha senhora?)... Já agora ele também deve ter ficado ofendido por não fazer parte dos grupos de trabalho que facturam senhas de presença. Senhor Aires, não se pode ter tudo, não se pode ter o estatuto de vaidade, ser-se presidente e ainda por cima facturar á conta dos contribuintes. Ao que estava habituado, veio esta Assembleia pela primeira vez por termo, foi por isso que tramou os seus colegas de bancada e se passou para a oposição? Disso não tenho a certeza, a minha dúvida situa-se é se a atitude provêm da sua mente ou se mais uma vez foi o Sr. Sardinha que o instruiu?
Sr. Aires a instrução é na escola e não na solicitadoria ... pense

Joaquim Jesus disse...

Sr. Augusto tem toda a razão, só que isto ainda é pior que o Mugabe, isto é mais parecido com a Venezuela. É uma coutada de tolos que nem sabem o que fazem nem sabem o que dizem. Sr Aires "porque não te calas".

Anónimo disse...

Tenho procurado uma mensagem de um anónimo que foi publicada no Blogue, mas essa mensagem foi retirada. Estará constituída novamente a Comissão de Censura ? Ou é o Sr. Samuel que tem o lápis azul ?
Parece que nessa mensagem se apelava à crucificação ou liquidação do Presidente da Junta de FErnão Ferro.
Olhem que o homem é teimoso, já anda nisto há 48 anos !

Joaquim Jesus disse...

Senhor anónimo, tem razão embora o Vereador Samuel Cruz aparentar ser uma boa pessoas, também já verifiquei que caso os comentários possam vir a entrar dentro do seu sapato, ele tenta astutamente não publicar. Sou informático e consigo saber quando é que as msgs não chegam ao destinatário...
Ele não fará por mal, pois sabe que tem um futuro grande á sua frente, é competente, trabalhador e sabe da poda.
Embora nem sempre concorde com o Dr. deixo-lhe aqui as maiores felicidades para o combate.