segunda-feira, março 10, 2008

Estágios Profissionais: uma realidade para a Ambrosina(filha do Ambrósio)?”

Uma nota:
Quem estiver interessado, tem um programa "O Esatado do Concelho, o Conselho do Estado", que vai para o ar de segunda a sexta (menos na quarta) às 8h20 e 18h20, com um compacto ao sábado, pelas 11h20, com representantes dos partidos com assento na Assembleia Municipal.
A participação do PSD é à terça-feira, através de uma crónica minha, de cerca de 3 minutos.
Poderá ser ouvida em directo pela internet, através do link aqui ao lado, mas que o deixo também neste post http://www.radiobaia.pt/ em 98.7 Fm Stereo

Deixo-vos a minha última crónica escrita no jornal "Comércio do Seixal", distribuído na sexta-feira passada.
Como sempre, espero que gostem, pois é para vocês que ela foi feita. Cá vai então:


Caminhando pela Vila, ao som do Jorge Palma com a música “encosta-te a mim”, como quem deseja nessa letra amparar todas as desgraças do mundo o bom do Ambrósio lá caminhava pela sua viela. Perdão, cidade, porque o Seixal é uma cidade e das boas, pensava o Ambrósio com a convicção própria de quem nem sequer pensa verdadeiramente no que lhe ocorre. Estava preocupado. Tinha motivos para isso. Ao desemprego recente, questões sociais por resolver, insegurança e péssima assistência na saúde, o Ambrósio somava uma nova preocupação: o desemprego da filha licenciada em História. “para que raio servirá esse curso?”, pensou. Olha, talvez para ajudar os defensores do estaleiro naval da Quinta da Trindade a provarem o seu valor histórico, disse para consigo, sem conseguir evitar ouvir-se uma gargalhada por entre os acordes finais do Jorge Palma.
O que o Ambrósio não sabia, mas os fieis leitores do “Comercio do Seixal” ficarão a saber é que a sua filha pode dirigir-se ao Centro de Emprego da sua área (ou até a outro, ou mesmo pela Internet) e candidatar-se a um estágio profissional. Para isso este humilde escriba presta ao Ambrósio, à sua Ambrosinazinha e a quem mais interessar esta informação e os seguintes esclarecimentos(esperando ser útil):

O Programa Estágios Profissionais tem por objectivo a inserção de jovens na vida activa, complementando uma qualificação anteriormente adquirida, com uma formação prática em contexto laboral.
Este Programa pode, ainda, contribuir para facilitar o recrutamento e a integração de jovens quadros nas empresas.

O Programa Estágios Profissionais não inclui os estágios curriculares de qualquer espécie de cursos.

A quem se dirige?

Jovens entre os 16 e 30 anos, habilitados com qualificação de nível superior - níveis 4 e 5 ou qualificação de nível intermédio - níveis 2 e 3 - que reúnam uma das seguintes condições:


Desempregados à procura do primeiro emprego, que não tenham desenvolvido qualquer tipo de actividade profissional por período superior a 1 ano
Desempregados à procura de novo emprego que tenham entretanto adquirido qualificação e não tenham tido ocupação profissional nessa área, por período superior a um ano

Quando os destinatários forem portadores de deficiência não existe limite máximo de idade.


Qual a duração do estágio?

9 meses, podendo prolongar-se, com autorização do IEFP,
excepcionalmente, até 12 meses, quando for complementado por um estágio a realizar em território nacional ou no estrangeiro.

Que apoios lhe podem ser concedidos?

Bolsa de estágio (de montante variável, consoante o seu nível de formação)

Acompanhamento técnico-pedagógico

Subsídio de refeição, ou apoio à alimentação equiparável (por parte da entidade)

Subsídio de transporte

Seguro contra acidentes de trabalho

Subsídio de alojamento, nos casos em que resida a mais de 50km do local do estágio

No caso de um estágio complementar transnacional, pagamento de ajudas de custo e comparticipação em 50% das despesas de transporte no início e no fim do estágio

3 comentários:

Anónimo disse...

Elogio a sua postura de publicitar e abordar nesta sua forma tão própria, assuntos sérios e úteis como este.

Ponto Verde disse...

É a geração LOW-COST com o ESTÁGIO como projecto de vida , reflexos da Globalização ?

Também... o nivelar por baixo era há muito previsível ! mas que há nos mais jovens uma ausência de estabilidade e perspectiva , ao mesmo tempo que lhe são incutidos estímulos extremos ao consumo como realização de vida ou consumação da felicidade...torna complicados os referenciais que pais com crianças como nós tenham a vida dificultada nos referenciais a dar...

Claro que a ÉTICA e o HUMANISMO são para mim básicas e fundamentais, mas será que isso que os prepara para um futuro cada vez mais desumano e rumo a uma vida em "Estágio" !!!

Velas do Tejo disse...

Surgiu um novo espaço de informação reflexão:
http://velasdotejo.blogspot.com/

Visite-nos!