quarta-feira, novembro 04, 2009

De que tem Medo Carlos Pereira?


 



Joãozinho era um vivaço. A sua sagacidade levara-o longe nas brincadeiras entre os seus pares. Frequentemente cabia-lhe a função de liderar o seu grupo de amigos.



Joãozinho dominava a arte de seduzir quem se lhe opunha, dominar quem lhe prestava vassalagem, vergar quem lhe era submisso, ou não ou simplesmente controlar quem calhava.



Era frequente ver o Joãozinho, quão mestre circence na arte do malabarismo sórdido, equilibrar-se no fio da navalha, quando e onde qualquer outro teria caído.



Por isso Joaãozinho também era admirado. Sim, porque nem apenas os belos e esguios são admirados, não apenas os atletas, competidores e actores são reconhecidos.



Joãozinho era de facto admirado. E era admirado na proporção inversa da falta daquelas qualidades. Todos pensavam – se ele é assim, sendo assim, imagine-se que não se fosse assim, todos lhe diriam sim.



O que mais admirava e exultava em Joãozinho era essa arte, tão só dele, de ganhar onde outros não ganhavam nada.



Agora imeginemos esse mesmo Joãozinho habituado a não ser contrariado, habituado a manipular, habituado a dialogar apenas e só para ganhar, mesmo em minoria, mostrando uma generosidade despropositada e necessária, tornando-o benemérito de quando em vez, verdadeiramente matulão e anafado, a distribuir o seu poder a seu beel prazer. Imaginemo-lo a não conseguir. Imaginemo-lo a perder essa capacidade.



Imaginemo-lo pois, num supremo esforço imaginativo, a controlar o seu grupo, de apoiantes, mais ou menos convictos, mais ou menos pressionados pelas circunstãnciaas, mais ou menos vassalos da sua vontade.

E assim, não nos custa percebê-lo  a tentar a distribuir generosamente as migalhas do seu poder, a repentinamente tentar controlar e a não conseguir. A tentar fingir que ainda mandava.



A não querer distribuir algo que já não depende da sua generosidade, mas que antes é vital para conservar o seu poder.

Calculamos que seja doloroso, que provoque medo na sua ama, no seu querer, mas é a vida.



Outros podem avançar. Outros seguirão outras caminhos, mas o anafado do Joãozinho promete resistir, diifamar, vitimizar-se, tudo desde que não faça o acordo com a oposição, para manter tudo como até aí: mal!


Joãozinho tem os seus dias contados. Só que ainda não sabe. Joãozinho é passado. As suas tácticas já não resultam O seu charme já não convence. Alguém que diga a joãozinho que acabou.

De que tem medo Joãozinho?





Nota: na cerimónia da tomada de posse avisei um colega de profissão, colega de política, embora adversário, que ia intentar um processo crime contra ele. Perguntei-lhe a brincar se já tinha advogado. E ele respoondeu-me que estava à vontade, não tinha medo de processos e tinha muitos advogados no seu próprio escritório, se precisasse de um.



A verdade é que para quem está à vontade, apresentou uma resposta nem meia-hora depois, num misto de ataque e defesa. Coitado, saíu a correr da cerimónia, foi logo escrever no seu Blogue a sua defesa a pensar que contra-atacava. Ninguém o aconselhou a ter calma. A não desesperar. Assim ainda piorou a sua situação. Agiu com o desepero típico de quem foi apanhado, e não como o bom advogado que é.

Resta-me agradecer-lhe ter-me dado os argumentos jurícos que me faltavam. Como sabem em crime (e nos restantes ramos de direito) alimentamo-nos da prova que conseguirmos produzir.

Por esse motivo agradeço ao meu colega a generosidade de me ter dado os elementos de prova que eventualmente me faltassem para terminar a queixa-crime. Se eu lhe pedisse, estou em crer que não faria melhor. Obrigado pela gentileza Paulo Silva.



Comente para o "Comércio do Seixal e Sesimbra" ou no blogue do  vereador Samuel Cruz "Rumo a Bombordo"

O seu comentário, publicado até ao almoço de quinta-feira, poderá ser inserido na edição do jornaal de Sexta-feira.



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------À Margem (recebi este pedido de divulgação que tenho todo o prazer de o fazer):

Joana Mestre Rodrigues



Após vários castings, ficou seleccionada para participar no programa uma Canção para ti da TVI


Estejam atentos - Domingo, dia 8 de Novembro


Joana Mestre Rodrigues de 11 anos, é residente no Seixal e vai participar no próximo Domingo dia 8, no programa UMA CANÇÃO PARA TI, da TVI.

Uma criança que iniciou a sua "carreira artística" (se é que se pode chamar assim) nos festivais da canção infantil de norte a sul do país, há cerca de dois anos e logo a ser galardoada com prémios de classificação, sendo em simultâneo atribuídos prémios de melhor letra e música, aos temas interpretados que são sempre originais.
Quem conhece a Joana, sabe que ela merece estar num programa com esta qualidade.

VAMOS APOIAR A “ESTRELA” DO SEIXAL

31 comentários:

Anónimo disse...

Se CDU não teve maioria absoluta porque não quererá governar democráticamente. Muitos votaram CDU, mas muitas também, não votaram. Porque não está a CDU disponivel a cedencias? O importante deveria ser uma tentativa de agradarem ao povo e fazerem uma gestao estavel.

Anónimo disse...

No meu entender, o Sr Carlos Pereira levou uma lição democrática da oposição . Aquele estava habituado a Quero Posso e Mando nos últimos 16 anos, mas isso acabou , agora anda aflito sem saber o que fazer , anda com medo de perder a Freguesia , como se fosse uma sua Quinta .Até a CDU foi apanhada de surpresa com a atitude da oposição que votou contra a composição do executivo da Junta que o Sr Carlos Pereira apresentou ,este ao fim das três votações só teve um recurso, encerrar a Assembleia ,nem soube auscultar elementos da CDU para o fazer .Ficou tão baralhado quando sentiu que lhe estava a fugir o terreno dos pés , que não viu mais nada á sua frente . Agora diz que a culpa é da oposição , claro ,esta não se deixou levar pela sua arrogância .De que tem medo Carlos Pereira ,bom o tempo nos dirá .

Anónimo disse...

Paulo Edson, antes de mais quero dar-lhe os parabens pela sua eleição como vereador.
Estou certa que vai dignificar esse cargo assim como o fez emquanto deputado municipal e metropolitano.
Quanto a Fernão Ferro parece-me que vocês (e aí mais uma vez lhe dou os parabens) conseguiram pela primeira vez abanar a estrutura da cdu no nosso concelho.
É estranho que o Carlos Pereira não tendo maioria não aceite negociar quando o fez no passado. De que tem ele medo?

Merengue Vermelho disse...

Abanar a estrutura CDU no concelho... deve ser a piada do dia.
Quanto à pergunta " De que tem medo Carlos Pereira?" a resposta é simples... da vossa falta de cultura democrática e do vosso revanchismo, só pode ser isso, até o CDS-PP vos dá lições de democracia!
Voltando ao abanão... deve ser por causa da maioria absoluta em Corroios e na Amora e do reforço da mesma no Seixal e em Paio Pires!

Anónimo disse...

" De que tem medo Carlos Pereira?"
Dr. Paulo Edson, o Sr. embora provavelmente ainda não se tenha apercebido tem grandes responsabilidades para com o seu eleitorado e população em geral do Concelho. Tenho acompanhado a sua postura neste blogue e dia após dia assisto a um decréscimo acentuado de qualidade e rigor. Passo a contextualizar, como responsável do PSD local, e em vez de andar constantemente a “meter lenha da fogueira”, deveria ter um papel mais apaziguador (não significa isto não ser oposição) publicitando um comunicado oficial do PSD em relação a Fernão Ferro. É totalmente inadmissível e demonstrativo de falta de rigor e preocupação para com quem em vós vota e repelente para os novos aderentes.
A construção de um partido forte faz-se com princípios, com iniciativas, com auscultação da população e infelizmente vejo-o cada vez mais distante e simultaneamente mais próximo do partido socialista. Não vá por essa via pois em FF, bem como no Concelho é necessário oposição activa mas sempre por e pelas Pessoas.

Anónimo disse...

O Carlos Pereira não tem medo de nada.
Nem mesmo da incompetência do sr.Zé da Mena,do PSD, e do sr.Chora, do PS.
Se alguém tem de ceder, não é a CDU.
Se o BE não luta por lugares, então porque quer um lugar no executivo?
Será que os eleitores deram-lhe esse direito com apenas 7,02% dos votos?

Anónimo disse...

De que terá medo Carlos Pereira?

Sei lá, que a oposição se aperceba como funciona a Junta. Das negociatas, etc,etc...

Vamos a eles malta

Ana disse...

É delamentar que cada vez mais haja motivos de descredibilização da politica e dos partidos políticos que conduzem a que cada vez mais pessoas estejam de costas voltadas e que a sua intervenção se baseie em um único desabafo “ são todos iguais, só querem é tachos e governarem-se”.
Os partidos são fundamentais senão essenciais ao normal funcionamento e desenvolvimento da democracia, mas há mais vida muito mais para além destes. Sou da opinião que a democracia não se esgota nos partidos políticos, é dever e obrigação e acima de tudo um direito de todo o cidadão, ter uma participação activa na sua comunidade. É um dever de cidadania.
Os cidadãos encontram-se inseridos no dia a dia das comunidades, conhecem na íntegra os seus anseios, as suas necessidades básicas e não estão sujeitos a nenhuma hierarquização de poder, não têm que prestar contas a nenhuma concelhia, os seus compromissos são somente os que assumem com a população, e só a esta deverem “explicações”.
Assim talvez esteja na altura de se deixar os partidos a “falarem entre si” e os cidadãos independentemente das suas convicções politicas se unirem em prol desta terra.
Os movimentos de cidadãos são uma mais valia para a nossa democracia e podem desempenhar um papel fundamental junto dos partidos, o de por estes a pensar que talvez tenha chegado a altura de mudarem de estratégia.
Gentes de Fernão Ferro esqueçam o que os separam e em prol do que vos unem, avancem em benefício da vossa terra, da vossa qualidade de vida, enfim em prol de todos vós.
POR FERNÃO FERRO

Anónimo disse...

De que tem medo o Carlos Pereira?
De nada! Até está disposto a repetir as eleições.

E certamente contará com o apoio dos eleitores de Fernão Ferro, porque trabalha, não usa a técnica politica da maldizência e do desrespeito pela vontade do Povo que deu a maioria à CDU.

Pergunte-se antes o que mudou?? Porque é que o PS/PSD/BE aparecem coligados a reclamar que os 4 vogais para a Junta sejam 1 do PS, 1 do PSD, 1 do BE e 1 da CDU, em igualdade de circunstâncias, sem terem obtido as votações iguais.

Foi a CDU que ganhou, a lei confere o direito ao Presidente da Junta de propor os vogais para o executivo, é normal e legal que queira trabalhar com uma equipa da sua confiança.

Os eleitores votaram para a Assembleia e os partidos devem ocupar lá os seus lugares e deixarem a Junta trabalhar, fiscalizando o seu funcionamento.

A oposição que apareçe, após as eleições coligada, está a impedir o funcionamento da nossa Junta e por isso deve ser responsabilizada. A a Freguesia não pode dar-se ao luxo de parar por causa dos caprichos de 4 pessoas: o Vinhas, Zé, Chora e Aniceto.

Abre Pestanas disse...

Ó Paulo continuas a dar trela a essa senhora que é um home e que te instrumentaliza.
Abre a pestana já tens idade para tal.
Compara os comentários anteriores e depois faz uma analogia.
Não sei se és capaz?
Tenho as minha duvidas.
Se assim não fosse hoje estarias na magistratura ou na Policia de Investigação.
Espero que não seja muita palha para o teu burro.

Anónimo disse...

Quanto mais conheço o Paulo Edson, mais estima tenho por ele, o que este homem tem aguentado, por um lado um bando de idiotas ressabiados do seu partido, que em nada contribuiram para ajudar, que ninguém os viu na campanha em lado nenhum, mas que agora estão prontos para se sentarem na cadeira, e para terem o que tanto criticam e odeiam, protagonismo.
Porém, olvidam estes paladinos da ética politica, que o homem trabalha e muito, e que tudo tem feito pelo partido, com custos para o seu próprio bolso, sabe bem que tem acompanhado a vida politica do partido.
Não sabe quem fica nos blogues a mandar bitaites infelizes e deprovidos de qualquer conhecimento da realidade.
Mas como tal fosse pouco, ainda estão os comunistas quase sempre de indole "fajuta" (poucos vivem com base no manifesto de Marx), mas que estão constatemente a massacrar o homem, afinal fica a pergunta, querem que o homem faça o quê?? deixem as pessoas defender as suas causas, eu sei que é complicado quando não temos respeito pela opinião alheia e somos fiéis apreciadores do KGB e da STASI, mas vá lá façam um esforço.
PS- Na minha opinião Carlos Pereira, como qualquer comunista, é um absolutista e quer comer sozinho, e claro depois de tantos anos, não quer ninguém a vasculhar na sua "papelada"..normal.

Anónimo disse...

De que tem medo o Carlos Pereira? Boa pergunta que anda de boca em boca em fernão Ferro. Será das várias negociatas em curso, de jogos escuros? Não quero ser má lingua mas o facto do Carlos Pereira não querer ninguém rigorosamente ninguém na Junta dá realmente vontade que pensar...E porque é que a oposição com ideologias tão díspares votou em uníssono? Eu no caso deles teria tomado a mesma decisão porque de certeza que o que os move é defender Fernão Ferro de eventuais negócios menos claros.

Anónimo disse...

Ó anónimo, segundo a lei 169/99 para a Junta o único elemento certo é o presidente - partido mais votado, os 4 vogais poderão ser quaisquer dos elementos eleitos das várias forças e têm toda a legitimidade para fazer parte do executivo se a maioria da assembleia de freguesia o entender, a lei é soberana, portanto cumpra-se a lei e deixem-se de mariquices, se os partidos da oposição têm maioria absoluta têm toda a legitimidade para representar a junta e desta maneira fazer vontade a todos aqueles que votaram maioritariamente. A sua pergunta é bastante pertinente, de que tem medo Carlos Pereira?

Miguel disse...

De que têm medo? Provavelmente de perder poder. Provavelmente de terem alguém ao lado e sentirem-se obrigados ao desempenho das funções com profissionalismo e transparência. O trabalho de grupo tem destas coisas, obrigano-nos a maior esforço pessoal , a mais perfeccionismo, senão as fragilidades de cada um vêm ao cimo. A democracia exige transparência.

Anónimo disse...

Ver um advogado afirmar tanta capacidade num blogue, é um bom indicativo da sua competência.

Desconfio que o Paulo Edson tem alguma inveja do seu colega de profissão.

Quanto ao medo e tendo em conta aquilo que vi, o Paulo Edson tentou nas costas dos seus parceiros de oposição PS/BE, um acordo com o Carlos Pereira depois da tomada de posse na segunda-feira. Essa forma de fazer política está a custar muito caro ao PSD no concelho do Seixal.

Anónimo disse...

Anónimo das 9.40, não digas asneiras e não sejas calunioso e sobretudo não sejas ranhoso, com afirmações dessas tão desprovidas de verdade, o melhor é estares calado.

ASS: o Anti-Calúnias

J.S. Teixeira disse...

Esta não é para o Comércio publicar e visto que tem um pequeno impropério provavelmente o Sr. Paulo Edson não vai publicar também. No entanto e porque é utilizada imensas vezes por um amigo de longa data que por acaso é também um dos fundadores da Sociedade Portuguesa de Psicanálise deixo-vos o seguinte comentário a este artigo do Sr. Paulo Edson:

"Só puxa dos galões quem não tem colhões".

O Sr. Paulo Edson puxou os dele até às orelhas (sem ofensa).

Tenho dito.

Anónimo disse...

NÃO BRINQUEM COM COISAS SÉRIAS
CARLOS PEREIRA NÃO TEM MEDO DE NADA.

Ninguém pode ignorar a Lei.

Lei nº 5-A/2002, é inequívoco que só ao Presidente da Junta de Freguesia cabe propor os vogais para eleição, apresentando os seus nomes, de entre os membros da Assembleia de Freguesia, a votação.(Parecer da CCDR)
Ao contrário do que dispunha a anterior Lei das Autarquias Locais, em que a proposta dos vogais era feita pelos membros da Assembleia de Freguesia, não prevê a actual Lei qualquer outra forma de eleição dos vogais da Junta, cominando o seu incumprimento com a legalidade do acto.
Na verdade, tendo no caso concreto terem sido eleitos vogais da Junta por indicação expressa dos mermbros da Assembleia de Freguesia e não do Presidente da Junta, ou seja, do cidadão que encabeça a lista mais votada à Assembleia, teria sido praticado um acto ferido de ilegalidade para o qual a Lei sanciona com anulabilidade.
Nos termos do artº 135º do CPA actos anuláveis são todos os actos administrativos praticados com ofensa dos princípios ou normas jurídicas aplicáveis e para cuja violação a Lei não preveja outra sanção. (Parecer da CCDR)
Dr. Paulo Cunha
Como Advogado devia conhecer a Lei e não é de bom tom aproveitar-se do desconhecimento da generalidade das pessoas, lançando a confusão e prejudicando a população da Freguesia de Fernão Ferro. Por esta e outras é que o PSD perdeu um membro nesta Freguesia.
Espero que tenha a hombridade e democraticidade de publicar esta mensagem.
Carlos Pereira

Mário Raposo disse...

Já que estamos numa da "fábulas", rebusquei no meu baú e veja o que encontrei, com dedicatória minha para si, dr. Paulo Edson:

"Certo dia, um Burro encontrou uma pele de Leão que os caçadores tinham deixado a secar ao Sol.

- Vou cobrir-me com ela e assustar toda a gente – pensou ele.

Assim fez, e assustou todas as pessoas e todos os animais que encontrou. Muito orgulhoso do seu feito, zurrou muito alto, cheio de alegria.

Foi o seu erro, porque nesse momento todos perceberam pela sua voz que ele, afinal, era apenas um Burro.

O dono, que tinha apanhado um grande susto, resolveu castigá-lo e deu-lhe umas valentes pauladas.

Moral da história: Não queiras parecer aquilo que não és."

"O Burro com a pele de Leão" de Jean de La Fontaine.

António Cardoso disse...

Sábado, dia 07 de Novembro, pelas 09h00, Marcha Cívica da População do Pinhal do General.

Sem cariz político, religioso, ideológico, Vamos Alertar para a situação desta pequena localidade limite do Concelho e talvez por isso tão esquecida. O percurso passará por alguns dos Pontos Negros do Pinhal do General e termina no Mercado de Fernão Ferro.

Participa!

D + pelo Pinhal do General!

www.viverpinhaldogeneral.blogspot.com

Paulo Edson Cunha disse...

J.S.Teixeira: apesar do impopério (bem sabe que não os costumo publicar entendi que estava enquadrado num ditado popular e não era com intenção de ser grosseiro mas sim para passar a sua mensagem (com a qual, como é hábito) não concordo).

Aos restantes, obviamente que não vou responder até porque escrevem tantas inverdades que se começasse a responder, nem sequer dormia, pois amanhã ainda estaria a responder...

Anónimo disse...

O Carlos Pereira teve a primeira grande lição de democracia dada por todos os partidos da oposição. Estava habituado a reinar a seu bel prazer mesmo NUNCA tendo tido maioria absoluta mas governava como se a tivesse, mas espanta esta postura de não querer ninguém da oposição na Junta, dá mesmo que pensar e perguntar "DE QUE TEM MEDO CARLOS PEREIRA?"

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

CARLOS PEREIRA NÃO TEM MEDO DE NADA
Dr. Paulo Edson
A mensagem que enviei é da minha total autoria.
O Senhor não conhece as minhas capacidades, não necessitando de ser licenciado em direito para escrever aquele comentário.
Agradeço que proceda à sua publicação, assumindo toda a responsabilidade e consequências que daí possam advir.
Se tiver dúvidas agradeço que me contacte.
Carlos Pereira

Paulo Edson Cunha disse...

Meu caro anónimo das 11:42, o facto de assinar Carlos Pereira, não torna esse texto como sendo dele, pois, qualquer um o pode fazer, assinando como anónimo.

Se efectivamente se trata de um comentário do Sr. Presidente da Junta, Carlos Pereira, o facto de não o tomar como seu (e não fui eu que o fiz, embora o faça neste momento) apenas serve para o proteger.

Já imaginou se outro anónimo qualquer escreve algo em seu nome, fazendo-se passar por si?

Aceite um conselho (se for efectivamente o Presidente da Junta): não comente no Blogue. Envie-me o seu texto por e-mail e terei todo o prazer em o reproduzir neste espaço, com o destaque que naturalmente merece.

pauloedson.cunha@gmail.com

Cumprimentos

Paulo Edson Cunha disse...

De qualquer forma, depois de reler (e já mais do que uma vez afirmei aqui que nem sempre tenho tempo de reler atentamente os vossos comentários durante o dia, pois estou a trabalhar)o comentário que esteve na base desta observação, optei por o eliminar, pois não sendo difamatório (em termos legais) é, no mínimo, ofensivo e deselegante.
Estou habituado a que o sejam comigo, não me regozijo ( e não permito) em que o sejam com terceiros.

Anónimo disse...

ULTIMAS DO PINHAL DO GENERAL!
Ninguém pára a Marcha! E sabem porquê? Porque a mesma está aprovada pela Câmara Municipal do Seixal!
Parece que nem todos querem aderir, mas não pelos melhores motivos. Será que estamos a despertar consciências que se encontravam adormecidas... Aparece, fica bem com a tua consciência!

Mário Raposo disse...

Continuando a "rebuscar no baú das memorias, encontrei mais uma "pérola" que lhe dedico, dr. Paulo Edson:

"Era uma vez um cão que encontrou um osso. Abocanhou-o e correu para casa para o saborear com calma. Pelo caminho, teve que passar por cima de uma tábua que unia as duas margens de um riacho.

Nisto, olhou para baixo e viu o seu reflexo na água. Pensando que era outro cão com um osso, resolveu roubar-lho. Para o assustar, abriu a boca e arreganhou-lhe os dentes. Ao fazê-lo, o osso caiu na água e foi arrastado pela corrente.

Moral da história:

Contenta-te com o que tens e não cobices o que pertence aos outros."

"O cão e o seu reflexo no rio" de Fredo

Anónimo disse...

Caros blogistas. Dos comentários que li sob o tema "De que tem medo Carlos Pareira?", nenhum foi claro, objectivo e realista no que diz respeito a essa matéria. Se me permite, Paulo Edson, eu propunha o seguinte titulo para comentar on-line - "De que tem medo o BE PSD e PS"

Eu responderia: da democracia é claro, pois democraticamente não respeitaram a vontade dos 2500 votantes da CDU que corresponde a uma VITÓRIA.

Nao é de todo correcto o que estão a fazer, e com temas deste tipo, a politica sai desacreditada.

NOTA: a minha opinião aplica-se caso a situação fosse com PSD numa situação de vitoria por maioria relativa.

QUEM GANHA GOVERNA.

António Cardoso disse...

Bom Dia,

Ninguém Pára(ou) a Marcha Cívica da População do Pinhal do General!

D + Pelo Pinhal do General!

Um Bem-haja.

www.viverpinhaldogeneral.blogspot.com

Anónimo disse...

Já descobri de que tem medo o Carlos Pereira: da Gripe A (H1N1)