quinta-feira, setembro 27, 2007

"Passou-se"

Pedro Santana Lopes acaba de se “passar” na SIC Notícias, frente a uma incrédula jornalista que, atónita, nem teve reacção. Terá feito bem ou foi inconveniente? As duas coisas, pois, se por um lado, enquanto convidado da estação, devia o respeito próprio que todos devemos quando estamos na casa de alguém, para mais desconsiderando precisamente quem menos culpa tinha da opção tomada (a própria jornalista), por outro, estava na altura de alguém com responsabilidades neste País assumir uma atitude perante a cada vez maior degradação informativa. O que aconteceu afinal? Simples: estava o ex-presidente do PSD a comentar o momento “quente” que se vive no partido com as directas marcadas para a próxima sexta-feira, quando é interrompido por um directo onde supostamente o técnico Mourinho sairia do avião (ainda por cima não tinha saído, logo o directo frustrou-se). Bem sei que a gestão da informação faz-se através da oportunidade, mas sejamos francos: qual a importância para o País em captar a chegada em directo do técnico? Ele já saiu do clube a semana passada, deu mil e uma entrevistas entretanto, que se saiba ainda não tem qualquer novo clube para treinar, então o que nos poderá dizer ele, que não possa ser ouvido através de uma gravação? Porque se pára uma entrevista a um ex-Primeiro-Ministro sobre um acontecimento nacional (que até está a ser polémico como as televisões tanto gostam) para se ver uma pessoa a sair de um avião? Para quem cair na tentação de me incluir naquele grupo de pseudo-intelectuais que só criticam o que está relacionado com o futebol, logo vos digo que sou um autêntico fanático por futebol, um extremo apreciador das qualidades do Mourinho, que ouve, lê e vê avidamente tudo sobre essa autêntica “novela” que foi o seu despedimento e que está, enquanto Português orgulhosíssimo em saber que 88% dos Ingleses o querem como técnico da selecção Inglesa, e se possível já, por troca com o actual seleccionador, mas caramba, há limites. Bravo Santana!!!
Para os que podem pensar que aplaudo o gesto do Dr. Santana Lopes apenas por ser do PSD e por ser um Santanista ressabiado, bem vos desiludo pois, mesmo dentro do partido nunca apreciei o seu estilo de fazer política, mas sou suficientemente justo para reconhecer que estamos perante alguém a quem foi feita uma campanha nefasta terrível, mesmo dentro do partido e que até o seu curto consulado comparado, p. ex. com os resultados do actual governo, não são tão piores como a maioria de nós (de forma desatenta) julga.
Por exemplo, este governo que se auto-proclama arauto da estabilidade económica não tem conseguido melhores resultados do que os anteriores, pois a despesa corrente continua a evoluir a um ritmo muito superior ao desejável (3,2%) e as despesas com o pessoal mantêm as tendências altistas. Então como têm eles baixado o défice perguntam vocês? Resposta simples: vão-nos ao bolso! Assaltam-nos diariamente com impostos, taxas, novas taxas, novos impostos, directos e indirectos. Pouco importa se estamos estrangulados, se os juros sobem, se o euro está mais forte e torna a nossa indústria menos competitiva, se a crise financeira se instalou nos EUA e na Europa com repercussões graves no nosso País, se o Petróleo e os cereais batem todos os recordes e o desemprego aumenta A isso tudo este Governo está completamente insensível. Nem um governo de extrema direita seria tão insensível quanto este. Eles querem é receita, mais receita e mais receita! Comportam-se como aqueles administradores de um prédio que incumbido de equilibrar as contas deficitárias do condomínio, prometem-nos fazê-lo, mas limitam-se a aumentar a quota para um valor que pague inclusive os seus disparates.
Por falar em disparates, muito gostaria de agradecer ao Sr. Eng. Sócrates a amabilidade que teve em criar o gabinete “Perdi a Carteira”, pois depois de ter soltado centenas de cadastrados através de uma precipitação na entrada da nova lei, esteve bem em prever que muitos de nós havemos de perder a carteira (umas já V. Exa. nos assaltou ou assalta diariamente, outras certamente os tais cadastrados se encarregarão de nos tirar).
Publicado hoje, dia 27 de Setembro de 2007, no jornal digital "Setubal na Rede" na rubrica Assento Parlamentar, em nome do PSD Setúbal.

3 comentários:

MC disse...

Certo é que devemos respeito quando somos convidados de alguém, mas também quando convidamos devemos tratar os nossos convidados com respeito e dignidade. Regras simples e básicas de educação, penso, válidas em termos individuais organizacionais.
Gostei do teu artigo e da oportunidade do mesmo.

Ponto Verde disse...

Parabéns a Santana Lopes.

Já não há pachorra para este jornalismo de sarjeta e para a futebolização da nossa sociedade.

Haja quem esteja acima disso tudo e o diga de viva voz sem estar com medo de não estar no proximo debate sobre as "rendas de bilros" , ou que se tenha de pôr em bicos dos pés para trepar na hierarquia partidária.

Quantoa mais há por aí assim?

Saudações democráticas em dia importante para o PSD.

Paulo Edson Cunha disse...

Para quem não teve oportunidade de ver a entrevista a Santana Lopes
na noite de regresso de José Mourinho a Portugal!
É um daqueles momentos de televisão, tão bom como a nega do Carrilho em
apertar a mão ao Carmona...

http://www.youtube.com/watch?v=MpB1Ydko4NU